Entrevistado do Mês - Alexandre Costa (Mineiro)


arbitragem, Quando, árbitro, Costa, filhos, autônomo, pensou, ArbitroFPF, Mineiro, profissão, idade, estado, civil, Apresente-se, nAlexandre, conhecido

Apresente-se... Nome, idade, profissão, estado civil, filhos?

                  
Alexandre Costa (Mineiro) conhecido na arbitragem, 46 anos, autônomo, 03 filhos. ArbitroFPF. FPFS. CBBS.

Quando pensou em ser árbitro?

Aconteceu sem querer, acompanho o futebol desde 05 anos, além de torcedor, na adolescência, sempre fui observador e critico em relação à arbitragem, eu morava em Guaranésia, quando "jogava" futsal, faltou arbitro pro campeonato, como eu fazia ed.Física na época o organizador perguntou que apitar, ganhar um "troco", foi ai que surgiu a paixão.

Onde fez seu primeiro curso? Quais modalidades?

 Fiz um curso na liga de Guaxupé, me ados de 97. Nomes no ano fizem Varginha daqual fui convidado pelo o instrutor da FMF a fazer o curso na própria Fed., mas escolhi fazer. Na FPF de 98/99. Campo e futsal. No Futebol fui fazer um jogo em Varginha pela liga a pedido do instrutor da FMF, apos acabar o jogo, os capitães vieram me parabenizar porque sabiam que eu estava ali pra ser testado. Quando vinha pra SP para o curso vim entre as pasao "Deus dará", não pensava aonde poderia chegar, e sim completar o curso evern o que dava. Não sou um jogador frustra do e nem me imaginava arbitrando. E provavelmente atingi mais do que poderia imaginar.

Lembra-se do seu primeiro jogo? Alguma situação a relatar?

 Na FPF bandeirei 02 jogos do sub 15 em Araras, UNIAO SAO JOAO X SAO JOSE, em 04 de setembro de 1999,infelizmente não lembro dos árbitros. A situação a relatar é que os árbitros falaram assim, quando o observador chegar (que estava atrasado), não fale nada, pois ele é um dos cardeais e caneta as pessoas, rs, 3 anos depois ele foi meu observador quando eu apitei na minha estreia da COPA FPF, e seis meses depois fiz um jogo com ele na copinha(meu primeiro jogo de TV) que me levou a primeira divisão ...


Atingiu seu objetivo?

Cheguei a apitar todas as divisões da FPF, fazendo divisão em 03, pulando etapas talvez isso possa ter me prejudicado em alguma coisa, mas não lamento em nada que fiz na e para a arbitragem. Sou realizado no meio por respeito que tenho de vários colegas federados ou não, tive a enorme felicidade de apitar uma final de sub 17, fazer semis e principalmente ter feito reservas para O Paulo Cesar e Seneme. E ter tido ótimos assistentes no trabalho como Emerson, Van Gase, Daniel Marques entre outros que pararam.


Você sempre foi mais teoria, prática ou físico?

A minha parte teórica e de ouvidos e ver mesmo, não tanto estudo, físico sempre no limite. Agora a pratica me vi com umdiferencial, por naquela época deixar mais o jogo fluir, e foi com isso que cheguei na FPF, aonde cheguei.


Inspirou-se em alguém? Qual seu ídolo na arbitragem profissional?



Sempre falei que aquele jogo do Paulo Cesar em 97 (se não me falha a memoria)Sport e Vasco foi um divisor deagua pra eu pensar é isso que quero ser, e depois que entrei na FPF, aprendi a admirar o SENEME, então são meusespelhos.


Quer esquecer alguma partida?

 A partida a se esquecer foi FRANCANA X CATANDUVENSE PELA A3,na qual tivemos que sair escoltados apos invasão detorcida no campo. Tem uma em especial não pelo jogo em si, mas apos o jogo saber que minha mãe estava no estádio meassistindo, em Guaratinguetá x Rio Claro A3 de 2003. 99 a 09 pausa pôs operação e segundo semestre de 2012.


E qual foi aquela que mais te marcou positivamente?

Tem uma em especial não pelo jogo em si, mas apos o jogo saber que minha mãe estava no estádio me assistindo, emGuaratinguetá x Rio Claro A3 de 2003.


Você é um árbitro federado que atuou em que período? Chegou a fazer jogos em que divisão? Fale um pouco dessa experiência...



99 a 09 pausa pôs operação e segundo semestre de 2012. Apitei em todas as divisões da FPF, não da pra negarque chegar a apitar a PRIMEIRA DIVISÃO é maravilhoso, mas não da pra esquecer das viagens feitas pratrabalhar no subs 15 e 17.


Atuando... Como você se define?

 Sou uma pessoa muito tranquila que tem no seu estilo deixar o jogo fluir mais do que se esconder atrás do apito e de cartões. Doumuita atenção aos meus assistentes, conversando bastante e tentando trabalhar sempre em conjunto para minimizar os erros.Ah sempre disse se Deus me deu um dom, este foi arbitrar partidas de futebol.


É melhor ser perfeito e atrasado ou bom e pontual?

 Bom e pontual.


De que forma sua família vê este seu trabalho?

 Meus pais sempre me apoiaram, tendo em vista que tive um irmão que fez o curso na FPF atuou pouco e hoje e arbitro de vôlei.


Em que percentagem a arbitragem contribui em seu orçamento?

Desde que moro em São Paulo 2000, a arbitragem sempre foi meu carro chefe nos ganhos.


O que a arbitragem trouxe de melhor em sua vida?

A Arbitragem me trouxe amigos (Marco Sa, Renato de Carlo, Daniel Marques, Krochmalnik, Claudio Costa) da FPF  e nasempresas (Wagner Rizo, Pochini) colegas a oportunidade de conhecer alguns lugares, de poder  tentar  sempre  fazer  o  melhor e melhorar  sempre.

Quais as maiores dificuldades em ser um árbitro?

 Conciliar o trabalho com a função de arbitro. Pois hoje em dia mais ainda tem que estar sempre estudando, cuidando do físico esaúde, e mesmo assim você nunca vai ter a garantia de estar entre os melhores ou nas melhores escalas.


Quem é seu ídolo na arbitragem profissional... Quem é o melhor hoje?



Pra mim hoje em dia eu gosto da arbitragem do Luiz Flavio, Rafael Clause o Daronco (acho que ta bom).


Conte-nos um pouco de você fora de campo.


 Pratos preferidos: Strogonoff, Frango assado, batatas fritas, picanha, pudim e vitamina de abacate.

 Hobby:    Jogar vídeo game

Filme: Adoro comedias e ver desenhos com meu filho.
Uma mania: Quando e época de carnaval eu adoro desfilar e participar dos ensaios.
Um time de futebol: Smart FC da minha cidade (kkk) rubro-negro.

Deixe aqui seu recado...

O recado que deixo é para aqueles que queiram trabalhar na arbitragem sendo federada ou na "várzea" que sedediquem aos estudos e  na hora de atuar que tenham tesão pelo que fazem, porque o que fazemos não e fácil tem quegostar mesmo, e só sobressaem os que se dedicam e respeitam o  próximo.

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440