Regra em 1916 (Segunda Parte)

Depois da Nota do Editor, publicada aqui na semana passada, e antes de entrar nas regras da época, reproduziremos na seqüência o que se escreveu, quase um século atrás, sobre a origem do futebol.

‘A ORIGEM DO FOOTBALL”

Apesar de todas as investigações feitas, a origem do football ainda não é extremamente conhecida, apresentando cada auctor na sua obra, dados diferentes, com referencia ao tempo e logar do seu apparecimento.

Segundo a versão mais provável, que encontramos no livro “Football” por Johannes Scharfe, edição Grethlein & Co., Leipizig, o football era originalmente uma lucta entre 2 aldêas vizinhas, nas quaes a mocidade de uma, procurava levar uma bola para dentro do cercado da outra, o que se fazia naturalmente de acordo com certas regras estabelecidas, entre si variadas, conforme o logar e a epocha.

O Football moderno é sem duvida, oriundo da Inglaterra, onde as celebres escolas de Rugby e Eton o cultivaram, dando-lhe regras precisas, reconhecendo sua extraordinária importância para o desenvolvimento das forças physicas e mentaes dos alumnos que lhes eram confiados. Desde então se conhecem: o football “Rugby” jogado por 2 teams de 15 jogadores, com bola oval tocada com os pés e com as mãos, e o Football “Association” de Eton, jogado por 2 teams de 11 jogadores, com bola redonda, tocada somente com os pés, constituindo o “Association”, um sport recreativo, delicado e preferível em qualquer sentido ao “Rugby”, com suas luctas brutaes e ás vezes funestas.

No ano de 1857 segundo uns, ou de 1863 segundo outros, os clubs de Londres e Cambridge com sede em Amsterdam, com o fim de regularisar as relações entre as associações representativas dos differentes paizes, e de facilitar a disputa de grandes certamens de Football, entre os clubs filiados á ellas.

Até agora aderiram á esta F.I.F.A. as associações de África do Sul, Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Chile, Dinamarca, Escócia, Finlândia, França, Galles, Hollanda, Inglaterra, Irlandia, Itália, Luxemburgo, Norvega, Rússia, Suécia, Suissa e Ungaria, esperando-se a adhesão do Brazil dentro de pouco tempo.

São Paulo, Março 1916

NA PROXIMA SEMANA ENTRAREMOS NAS REGRAS DO JOGO REPRODUZINDO A 1ª. REGRA E QUE TRATAVA DO NUMERO DE JOGADORES, DIMENSÕES DO CAMPO, OS GOALS, A AREA DO GOAL E PENALIDADE, MATCHES INTERNACIONAES E A BOLA.


Obs. Os textos foram reproduzidos do “GUIA BRASILEIRA DE FOOTBALL ASSOCIAÇÃO” editado em março de 1916, e a ortografia utilizada é a original da época.

Gustavo Caetano Rogério
 

Leia mais
  1. Regras em 1916 (Parte Final)
  2. Regras em 1916 (Penúltima parte)
  3. Regras em 1916 (Décima Parte)
  4. Regras em 1916 (Nona Parte)
  5. Regras em 1916 (Oitava Parte)
  6. Regras em 1916 (Sétima Parte)
  7. Regras em 1916 (Sexta Parte)
  8. Regras em 1916 (Quinta Parte)
  9. Regras em 1916 (Quarta Parte)
  10. Regras em 1916 (Terceira Parte)
  11. Regra em 1916 (Primeira Parte)

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440