Bola Murcha 10-06-2013

Para Maikon Leite que depois de um inicio de carreira totalmente promissor é hoje um jogador totalmente descartável. Seria mais um notívago? E sem comparações, mas quem andou aprontando de novo foi Jobson, hoje no São Caetano, e que simplesmente desapareceu do clube e ninguém sabe de seu paradeiro.
 
Para o CAT, Clube Atlético Taquaritinga que semana passada quebrou um jejum de dois anos e dois meses sem vencer uma partida. Venceu o Guariba por 3x1 e quebrou o “tabu” mantido desde 30 de março de 2011. Ufaaa.
 
Demitir Muricy por telefone, e ter de pagar multa rescisória de 4 milhões, é café pequeno nos problemas que virão por ai no Santos FC. O balanço do Barcelona mostra que tudo já estava acertado desde 2011, entre eles, Santos e Neymar e com muitos euros rolando a vontade. Muitos ainda vão “gritar” nesta historia, pois já esta mais de que evidente a falta de transparência e o “passa moleque” em muita gente.
 
Não nos agradou a arbitragem de Pablo dos Santos Alves (ES) em Criciúma 3x1 Santos, senão vejamos: Na primeira etapa deixou de marcar penalidade máxima para o Santos, seu assistente Ramires Santos Candido errou ao invalidar gol do Criciúma, por impedimento, difícil, mas inexistente, e mais uma penalidade máxima não marcada a favor do Criciúma e cometida por Durval em Marcel. Na segunda etapa marcou erroneamente penalidade máxima para o Criciúma, errou em não expulsar Durval por carrinho violento. Seu assistente já citado acima errou mais uma marcação de impedimento, este do Santos, e em situação de gol e seu companheiro Fabiano Silva também andou dando suas “mancadas” na partida.
 
E nossa seleção caiu mais três posições no Ranking FIFA. Agora é a 22ª. E atrás de alguns países como, por exemplo, Equador, Bélgica, Costa do Marfim, Bósnia, Gana. Que fim de feira...
 
Que teria levado Alexandre Bigai Miranda a não relatar a expulsão, e nem os amarelos anteriores (amarelo seguido de vermelho) do jogador Reginaldo, do Diadema, na partida contra a Portuguesa Santista? Partida com transmissão de TV ele mostrou o primeiro amarelo, mostrou o segundo amarelo e em seguida o Cartão Vermelho. Nada disto foi relatado e o mais curioso é que no próprio site da FPF, em noticia do dia da partida, aparece o atleta como expulso. Para a noticia ser divulgada não teria que ter sido retirada dos documentos da arbitragem? Caso estranho e complicado, e o que é pior: o expulso jogou na rodada seguinte. Como pode?
 
O Engenhão com apenas seis anos de vida, com custo á época de 450 milhões, será fechado por um ano e meio para reformas, digamos, estruturais. A cobertura do estádio não oferece as mínimas condições de segurança. Pacaembu, de 1940 inteirão, Morumbi de 1961 inteirão, Maracanã de 1950 “não ruiu”, etc, etc. Já pensaram o que vem por ai com tanto estádio sendo construído?
 
Definitivamente não existiu a penalidade máxima marcada por Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, e que determinou o resultado final de Vasco da Gama 1x1 Bahia.
O atacante vascaíno claramente é quem força o contato com o defensor.
 
Já no Recife um tiro de meta, convertido erroneamente em tiro de canto, foi o precursor do gol da Vitória do Sport frente ao Palmeiras por 1x0 e aos 48 minutos da segunda etapa, somando-se os acréscimos, além de mais um atenuante: Nunes leva seu braço esquerdo, deliberadamente, para dominar a bola e mandar para as redes. Wagner Reway (MT), o responsável, tinha colocação perfeita para marcar o toque. Curioso que é um arbitro com retrospecto negativo de arbitragens e cada vez cresce mais, já sendo Aspirante á FIFA.
 
Teria sido uma jornada ruim a de Marcos Alves da Silva no Sorocaba x São Paulo, categoria Juniores? O que vimos pela Rede TV, para um árbitro com 12 anos de carreira é algo que preocupa.
 
Coisinha ruim foi também André Luiz Freitas Castro (GO) no Atlético 2x0 Grêmio. Na primeira etapa todo mundo “apitou” menos ele, e no segundo faltas claras não marcava, mas... as que não eram “não perdia uma”. Quem mais bateu saiu sem amarelo do jogo (Pierre), quem agrediu ficou até o final..., e ele, “conversava, conversava, conversava,,,”
 
 
 
 
“A VIDA ME ENSINOU QUE SE DEVE ACREDITAR EM FATOS, E NÃO EM PALAVRAS”

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440