CURIOSIDADES...ANTIGAS

 1.      A Inglaterra é um país pequeno e nem sempre houve espaço para enterrar todos os mortos. Então os caixões eram abertos, os ossos retirados e encaminhados ao ossuário, e o tumulo era utilizado para outro defunto, Ás vezes, ao abrir os caixões percebiam que havia arranhões nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verdade, tinha sido enterrado vivo. Assim surgiu a idéia de, ao fechar os caixões, amarrar uma tira no pulso do defunto, e tira essa que passava por um buraco no caixão e ficava amarrada num sino. Após o enterro alguém ficava de plantão ao lado do tumulo durante alguns dias. Se o individuo acordasse, o movimento do braço faria o sino tocar. Assim ele seria “saved by the Bell”, o “salvo pelo gongo” que usamos até hoje.
 
 
2.      Antigamente, aqueles que tinham dinheiro possuíam pratos de estanho. Certos tipos de alimentos oxidavam o material, o que fazia com que muita gente morresse envenenada. Isso acontecia freqüentemente com os tomates, que, sendo ácidos, foram considerados durante muito tempo como sendo venenosos.
 
 
3.      Na idade média os copos de estanho eram usados para beber cerveja ou uísque. Essa combinação deixava o individuo ás vezes “no chão” numa espécie de narcolepsia induzida pela bebida alcoólica e pelo oxido de estanho.Alguém que passasse pela rua poderia pensar que ele estava morto, portanto recolhia o corpo e preparava o enterro. O corpo era então colocado sobre a mesa da cozinha por alguns dias e a família ficava em volta, em vigília, comendo e bebendo e esperando para ver se o morto acordava ou não. Daí surgiu o velório...
 
 
4.      No período da Renascença o beijo na boca era uma forma de saudação muito comum. Na Inglaterra, ao chegar na casa de alguém, o visitante beijava o anfitrião, a sua mulher, todos os filhos e ate mesmo o cão e o gato...
 
5.      No reinado de Jorge III, o exército britânico gastava 6,500 mil toneladas de amido por ano. O produto era usado na fabricação de cola, que mantinha as perucas dos soldados no lugar.
 
6.      Os banhos na Idade Média eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente. O chefe da família tinha o privilegio do primeiro banho na água limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outros homens da casa, por ordem de idade, depois as mulheres também por idade, e por fim as crianças. Os bebes eram os últimos a tomar banho. Quando chegava a vez deles, a água já estava tão suja que se poderia perder um bebe lá dentro. É por isso que existe a expressão “não jogue fora o bebe, junto com a água do banho”...
 
 
 
 
                                                          VIVA, VIVA OS TEMPOS MODERNOS...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440