“ARBITRAR É PENSAR”

Muito tenho me pronunciado em minhas colunas de que o noviciado, se não for bem trabalhado, ira acabando com árbitros de qualidade no futebol brasileiro. Quando faço alusão á redução de idade para ingresso no quadro nacional, quero dizer que na arbitragem nunca se pode dispensar a experiência, a vivencia, e até mesmo a “malandragem” no bom sentido que algumas situações requerem, e que, por razões obvias os mais jovens não tem.
 
Determinei-me a este tema, novamente, após assistir a ação de Raphael Claus e Katiuscia Mendonça na partida entre Cruzeiro e Atlético Paranaense. São maus árbitros? Claro que não, mas claramente ficou o que questiono: Faltou experiência, faltou vivencia, faltou “malandragem”. E, se um árbitro ou um assistente por azar tiver uma seqüência de erros, pela inexperiência e super-exposição, o futebol não o perdoará e o “fará sumir do mapa”.
 
O arbitro mais jovem sempre será mais impulsivo, será mais impaciente, e somente o tempo lhe trará as condicionantes acima descritas que impedirão a jovens como Raphael Claus e Katiuscia Mendonça, além de outros muitos lançados ou usados repetitivamente, de errarem como erraram na anulação do gol do Cruzeiro.
 
A sorte estava ao lado deles e o prejudicado ganhou a partida. Se tivesse perdido ou empatado, até agora se estaria discutindo a capacidade dos árbitros citados e, provavelmente mais uma ou as duas carreiras estariam balançando.
 
Ver, e esperar para decidir, quem traz é a experiência...
 
Pior ainda, e se verdadeiras as palavras trocadas, foi o que a leitura labial de ambos nos fez ouvir: Inexperiência pura, insegurança, e uma conclusão na fala da assistente que nos mostrou estar “num meio estranho” e até de forma prepotente.
 
Resumindo: CA/CBF, não percam, por precipitação ou como costumo dizer, por “oba-oba” os poucos bons árbitros que tem surgido, ou seja, como recentemente escrevi por aqui:
 
                                          “DEVAGAR COM O ANDOR QUE O SANTO É DE BARRO”
 
 
Gustavo Caetano Rogério 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440