Bola Murcha - 30/09

Para todos aqueles que criticavam as contusões e falta de participação nos jogos de Valdivia e que, curiosamente, não tem tido o mesmo comportamento com Renato Augusto. Situações iguais, tratamentos diferentes...
 
Para os Gaviões da Fiel que fizeram o Corinthians perder quatro mandos de campo no Campeonato Brasileiro (brigas no jogo contra o Vasco), e agora mais dois na Copa do Brasil (sinalizadores no jogo contra o Luverdense) onde, passando pelas fases restantes não mais joga no Pacaembu. Aliás, falando-se em Gaviões mais um dos “anjinhos” da Bolívia deu trabalho á policia, na Bahia, onde inclusive foi baleado numa troca de tiros com policiais.
 
Jogo difícil de ser arbitrado, mas arbitro FIFA tem der ser diferenciado. Aliás, o que definitivamente, não é Ricardo Marques Ribeiro. Tentou “ganhar” um jogo catimbado usando a fala e os gestos sem conseguir e na segunda etapa “abriu a caixa de Cartões Amarelos”. Corinthians 0x0 Grêmio não jogaram, truncaram, reclamaram, e futebol nada. E o FIFA que “virou macho” na segunda etapa com relação aos cartões, não o foi quando Rodolfo cometeu penalidade máxima sobre Emerson em lance sem maiores dificuldades para interpretar. Além deste momento, e ainda na primeira etapa um erro de Kleber Lucio Gil invalidou aquele que poderia ser o gol da vitória ao assinalar, erradamente, mas em lance de muita dificuldade, impedimento de Guerreiro.
 
O STJD suspendeu Deco por um ano e por doping. Detalhe: O jogador encerrou sua carreira há quase dois meses... Eles se merecem, lembram da suspensão do Valdivia?  Nos entenderam mais quando falamos em oportunistas de plantão? Só rindo...
 
Nem vale a pena analisar a arbitragem de Francisco Carlos Nascimento no Botafogo 0x1 Ponte Preta. Ate quando os “generais” da arbitragem vão precisar para entender que o Chicão, infelizmente, não é do ramo? Quem viu a penalidade máxima que decidiu o jogo, como muitos outros que já marcou, entenderá nossa opinião. Este moço tem uma característica marcante: quando esta bem no jogo decide o resultado num lance, e quando não decide num lance, atua muito mal.  Desde que surgiu na “vitrine” decidiu inúmeras partidas especialmente com penalidades máximas inexistentes.
 
E o Corinthians então? Oitavo jogo sem vitória e, na verdade, sem nenhum gol marcado, pois o que marcou foi de um de seus adversários contra. Um mês sem vencer é sinal de que algo acontece internamente. É difícil somente o futebol do campo achar explicação, e sem se pesquisar o bastidor e o vestiário.
 
Muita razão nas reclamações do São Paulo contra Heber Roberto Lopes. Existiu claramente a penalidade máxima cometida por Kleber, do Grêmio. E Rogério quase encerrando a carreira ainda falando, sobre o lance, que “a bola bateu na mão”, e foi pênalti. Alguém explique a ele que pela reclamação não foi pênalti, pois bola bater na mão não é infração. Mas realmente a mão (braço) de Kleber é que foi á bola... Mais coerente foi Kleber explicando que usou o braço em proteção ao seu rosto, e se verdadeiro, a regra o protege nestas situações, mas isto também não aconteceu.
 
Quem será punido na garrafa arremessada e que acertou a cabeça de Bruno Salgado Rizzo em Campo Grande? A Portuguesa que era a mandante e deveria dar as condições de segurança, ou o Corinthians de cuja torcida veio o objeto? Vem mais perda de mandos por ai...
 
Bolas Murchas da semana: Corinthians, São Paulo, Heber Roberto Lopes, e o STJD pra variar...
 
 
 
TEM QUE ACREDITAR, SER PERSISTENTE... PORQUE O FRACO NÃO ALCANÇA METAS.

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440