NA VARZEA ATÉ QUE SE ACEITA...

O fim de semana foi pródigo em situações que, no futebol de alto nível, e com árbitros “supostamente” também de alto nível nunca poderiam acontecer. Não foram fruto de interpretações e se assim fossem seriam discutíveis e se poderia pender para o lado dos árbitros. Foram situações, não de visão, não de interpretação, mas sim de desconhecimento absurdo, ou, no mínimo de falta de coragem, de falta de compromisso com as regras, de desrespeito ás entidades. Tanta reunião, tanta palestra, tanto oba-oba, e situações como as que vamos relatar não lhes são orientadas devidamente ou pelo menos relembradas. São situações para a várzea desconhecer, mas não por árbitros e instrutores de um QUADRO NACIONAL:
 
De que forma Marcos André Gomes da Penha justificaria, sem ser por absoluto desconhecimento ou falta de condição, ter visto e marcado uma infração dentro da área do ABC, COM CONTATO FISICO, contra o ABC, e pasmem, reiniciar com Tiro Indireto? Eu explico: má formação, má orientação, má condição para um arbitro de QUADRO NACIONAL.
É penalidade máxima seu Marcos, nunca te ensinaram isto? E olha que aqui nem te cobramos a penalidade do agarrão sobre Caio, também nos acréscimos, pois o Sr. poderia não ter visto e aí é só azar de arbitragem né? Aliás, nem comentamos a penalidade máxima marcada contra o Palmeiras... Mas ver, marcar e sem saber o que fazer é demais para a pobre arbitragem nacional.
 
 
De que forma Anderson Daronco justificaria, sem ser por absoluto desconhecimento ou falta de condição, ter visto Juan, do Vitória, cobrar uma penalidade máxima em dois toques?  O jogador não o fez por intenção, mas o fez. E S.Sa. á três metros do ponto penal, com visão absoluta não viu ou não soube o que fazer? Deve saber que não se podem dar dois toques após uma bola parada sem que outro jogador a toque, e é o mínimo a se saber, mas será que ele saberia como agir acontecendo numa penalidade máxima? Mostrou que não. E eu explico: má formação, má orientação, má condição para um árbitro de QUADRO NACIONAL.
É Tiro Indireto contra o Vitória seu Anderson, nunca te ensinaram isto? Você pelo menos sabe que a bola não mais precisa dar uma volta sobre sua circunferência para estar em jogo não é? Pobre arbitragem nacional.
 
Nesta até que poderia se justificar o Sr. Anderson Daronco que poderia alegar não ter visto, (e nem o Adicional ao lado do lance?) No terceiro gol do São Paulo o jogador Miranda “sobe” junto com o goleiro do Vitória e no ar existe o choque. Choque normal, claro. Choque de jogo, sem maldade, talvez com malandragem. A bola viaja, bate num zagueiro, e dele para as redes na vitória do São Paulo. Será que não viram ou não sabiam que mesmo num choque normal, como o destacado acima, É UMA INFRAÇÃO CONTRA O GOLEIRO que não pode ser tocado, NEM LICITAMENTE, quando estiver com os dois pés no ar e sem a bola por si dominada? Eu explico: talvez má formação, má orientação, talvez má condição para um árbitro de QUADRO NACIONAL.
É Tiro Direto contra o São Paulo seu Anderson, nunca te ensinaram isto? E não vá entrar naquela de que o goleiro, dentro de sua área de meta, é um diferenciado que o Sr. irá passar vergonha. Ele é um jogador comum mesmo lá dentro e se tiver a bola sob seu domínio tudo poderá ser diferente, sabia? Pobre arbitragem nacional.
 
Recentemente a Portuguesa teve dois jogadores expulsos contra o Grêmio, e sabe qual a razão? Reclamavam de Jailson Macedo de Freitas que a bola estava colocada fora do ponto penal e é claro, para a cobrança de penalidade máxima para o Grêmio. A Regra determina que a bola seja colocada SOBRE O PONTO PENAL, pois somente assim a DISTANCIA DE ONZE METROS PODE SER CUMPRIDA CORRETAMENTE. Estar parcialmente sobre o ponto penal não é correto e nem mesmo quando esta marca tiver uma poça de água. Deve ele ter imaginado que o principio era o mesmo em relação ás demais linhas demarcatórias, mas, pela razão acima exposta não é. E esse foi o árbitro premiado pela CBF no ano passado... Pobre arbitragem nacional.
 
São alguns pequenos exemplos de como estamos na arbitragem atualmente. Oba-Oba de renovação, oba-oba de congressos, oba-oba de instrutor voando de cima para baixo no país, e de pratico absolutamente nada. Vagas FIFA sendo leiloadas, espaços no quadro sendo negociados, arbitro diferenciado nem “o cheiro”, e só enganação de quem a comanda iludindo leigos e até mesmo quem lá os colocou. Pobre arbitragem nacional.
 
E vou terminar com mais uma atipicidade: Wesley em ABC x Palmeiras e com o Sr, Marcos André Gomes da Penha no apito, querendo retribuir uma cobrança de lateral revertendo-a ao adversário, não devolveu a bola ao ABC e sim cobrou o arremesso lateral pelo menos meio metro dentro do campo de jogo, em pé, caminhando, e é claro arremessando com as mãos.
O arbitro mandou reverter o lateral no mesmo local onde Wesley estava, porém normalmente e fora do campo pelo ABC.
 
Não vou dizer que eu sei ou não sei, mas provoco a discussão:
 
 
Reiniciou corretamente?
 
Manteria cobrança novamente por Wesley, mas de fora do campo?
 
Ou o que fez Wesley merecia a marcação de toque de mão?
 
 
 
 
Gustavo Caetano Rogério

Leia mais
  1. UM ERRO
  2. DE NOVO O VIDEO ?
  3. COMPLICANDO O VIDEO
  4. Inversão de Mando
  5. MAS... QUEM ′FEZ O GATO′ ?
  6. HORA DE REPENSAR?
  7. OLHA O VÍDEO AÍ.....
  8. ′′OBRIGADO CHAPE..′′
  9. ESSAS REGRAS....
  10. MASOQUISTAS
  11. REGRAS ESQUECIDAS
  12. O USO DE IMAGENS
  13. COBRANÇA LEGAL, GOL IRREGULAR
  14. UM ANO DIFICIL DO APITO
  15. SÓ “JESUS CRISTO”?
  16. NÃO HÁ VÍDEO QUE RESOLVA...
  17. MAIS ENGANAÇÃO?
  18. ARBITRAR NÃO É ISSO
  19. O PAÍS DO FAZ DE CONTA
  20. E VOCÊ, FARIA O QUE?
  21. QUEM MAIS, QUEM MENOS?
  22. O ERRO DE LUIS FLAVIO...
  23. TORCIDA MISTA?
  24. SOU CHATO, EU SEI...
  25. Para parar e.......pensar
  26. UM LANCE DIDATICO (Correção)
  27. Um lance didatico
  28. A BOLA AO CHÃO...
  29. QUEM MANDOU NASCER COM BRAÇOS?
  30. E AGORA, CORINTHIANS?
  31. PAGAR DIVIDAS OU GANHAR TITULOS?
  32. COMANDO EQUIVOCADO, ARBITRAGEM RIDICULA...
  33. EDUARDO JOSE FARAH
  34. TEREMOS DUAS COPAS DO MUNDO?
  35. Que absurdo...
  36. O caso Icasa...
  37. FUTEBOL PAULISTA PREOCUPA
  38. A MÃO NA BOLA E A BOLA NA MÃO
  39. VALEU, E COMO VALEU A PENA...
  40. E agora Lusa
  41. AMADORISMO PURO
  42. FINAL DA COPA PAULISTA
  43. ÉTICA DESPORTIVA?
  44. OPORTUNISTAS DE PLANTÃO
  45. O DIA 9 DE JULHO
  46. Epa... Só Tem Árbitro “Velho”...
  47. Que acontece seleção?
  48. O Caso Braghetto
  49. Uma Formula Para o Paulistão
  50. Algumas “Irrisórias Diferenças”
Anterior 1 2 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440