Bola Murcha - 21/10

  No empate com o Corinthians o São Paulo ganhou somente um ponto, mas socos, tapas, pontapés e um cinzeiro na cara fizeram o repórter Ronald Rios, do CQC, ganhar seus dois pontos também, mas no supercílio. E nenhuma “organizada” participou visto que as agressões se deram nas numeradas do estádio e com os “vips” tricolores.
 
“Tu tens que conhecer antes para depois fazer a pergunta, senão fica ruim para ti”. Como já dissemos aqui, nada como um dia após o outro não é mesmo Tite? Tu és muito bom treinador, mas deveria ter a mesma AMABILIDADE, a mesma CONTROLABILIDADE, a mesma EXPLICABILIDADE agora que as coisas não vão muito bem. A frase foi dita a repórter que cobrava as substituições feitas na derrota para o Grêmio.
 
No meio da semana Fluminense e Atlético Mineiro “soltaram os cachorros” nas arbitragens de Paulo Henrique Godoy Bezerra e Célio Amorim. Não assistimos aos jogos, mas em se tratando destes dois a chance de estarem com razão é enorme.
 
Não gostamos da arbitragem de Alicio Pena Junior no Vitória 1x0Botafogo. Mais uma vez com dificuldades de locomoção, posicionamentos ás vezes incorreto, e como um todo da arbitragem errando em dois lances capitais. Fabio Pereira, no primeiro tempo assinalou erradamente impedimento de Marquinhos, do Vitória, com gol marcado e invalidado, e Alicio aos 32 minutos da segunda etapa deixou de marcar uma penalidade máxima, claríssima, e á sua frente também em favor do Vitória. Para felicidade da arbitragem o Vitória venceu a partida, mas os erros foram marcantes.
 
Bola totalmente murcha para Leandro, do Palmeiras. O moço que até iniciou bem agora se mostra um jogador altamente indisciplinado. Seus constantes amarelos e vermelhos já o fazem um jogador visado por adversários e arbitragens, sendo seus amarelos e vermelhos até aqui absolutamente corretos.
 
Mesmo não interferindo no vencedor da partida, não nos agradou novamente o trabalho de Anderson Daronco e agora em Corinthians 1x0 Criciúma, Gesticula demais, explica demais, e quando acuado usa gestos “fortes” mas não convincentes. Na primeira etapa faltaram amarelos, na segunda faltaram amarelos seguidos de vermelhos á jogadores do Criciúma que bateram bastante. Não marcou algumas faltas, mas curiosamente também não marcou inexistentes. Bruno Boschilia invalidou gol do Criciúma, e com acerto, mas seu companheiro Paulo César Farias impediu uma oportunidade de gol, também ao Criciúma, assinalando impedimento erroneamente. Não nos pareceu árbitro para crescer aos níveis maiores.
 
Um gol mal anulado do São Paulo, a não expulsão de Souza do Bahia, por cotovelada no peito de Ganso quando na seqüência Maicon foi bem expulso, e uma sutil penalidade máxima para o Bahia nos minutos finais e não marcada, foram os pecados de Sandro Meira Ricci em Bahia 0x1 São Paulo. Expulsou bem a Denílson ainda no primeiro tempo, e demais decisões corretas, mas seus erros foram determinantes.
 
Olha ele ai de novo: No Coritiba 2x1 Cruzeiro Jailson Macedo Freitas conseguiu marcar penalidade máxima, contra o Coritiba, e cometida pela perna direita na perna esquerda de William. Não escrevemos errado não: as duas pernas eram dele mesmo. O moço tropeçou e ele marcou...
 
 
 
NÃO ARRISCAR, JÁ É FALHAR...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440