Bola Cheia - 25/11

 E não é que a “macaca” conseguiu o que todos duvidavam? E não é que os “deuses do futebol’ resolveram jogar por ela? E o “sobrenatural de Almeida” plantado na sua linha de meta? Os “deuses” fazendo defensores do São Paulo “marcarem” dois gols contra sua equipe (um deliberado e outro acidental). E o sobrenatural de Almeida defendendo três bolas que entravam na meta campineira, com defensores “em cima da risca”. São Paulo 1x3 Ponte Preta fizeram a primeira semi-final da Sul-americana, com arbitragem de Diego Abal sem interferência no resultado final, mas errando ao não marcar algumas infrações e acertando na não marcação por simples contatos em outras. O Tricolor até pode reverter, mas a Ponte Preta e sua historia bem que mereceriam ir mais adiante até a finalissima.
 
De excelente nível foi a arbitragem de Marcelo de Lima Henrique em Joinvile 2x1 América Mineiro. Tecnicamente sem erros e disciplinarmente nada ficou devendo com respeito á cartões.
 
Trabalho de boa qualidade teve Rodrigo Guarizo Ferreira Amaral em São Bernardo 0x0 Audax. Manteve bom controle da disciplina, e tecnicamente no seu melhor momento de decisão acertou ao marcar penalidade máxima para o São Bernardo, e por mão na bola, e com a mesma sendo desperdiçada. Na decisão dos Tiros desde o ponto penal foi mais feliz o São Bernardo que se sagrou Campeão da Copa Paulista, adquirindo o direito de estar na próxima Copa do Brasil.
 
Mesmo não interferindo no resultado numérico da partida, sem chegar a ser uma Bola Murcha, mas com erros técnicos e pouco critério disciplinar, Fabrício Neves Correia volta a mostrar que é arbitro com limitações em Flamengo 1x0 Corinthians. Mas a partida teve uma Bola Murcha, e que foi o Assistente do Amazonas, Luis Cláudio da Costa com vários erros de marcação ou não marcação de impedimentos.
 
Bahia 1x0 Portuguesa tiveram Ricardo Marques Ribeiro na arbitragem, e que se não teve problemas técnicos não se houve bem disciplinarmente. O zagueiro Feijão, do Bahia, já amarelado aos 3 minutos, deveria ter sido expulso já aos 18 minutos de jogo por segundo Cartão Amarelo e não o foi. O mesmo zagueiro repetiu infração de Cartão Amarelo aos 30 minutos e nada aconteceu. Finalmente aos 21 minutos do segundo tempo foi expulso. Lucas, também do Bahia abusou dos pontapés e saiu  sem receber Cartão. Diferentemente de situações outras, esteve bem fisicamente nesta partida. Não chegou a Bola Murcha, mas também não foi essa...Bola Cheia toda.
 
Rogério Ceni, 1.117 jogos pelo São Paulo Futebol Clube. Parabéns por superar a marca de Pelé. Pelé também ficou marcado pelos 1.000 gols, coisa que, aliás, deveria ser equiparada a Rogério que, certamente, faz mais de 1.117 defesas difíceis... Dois mitos, certamente.
 
 
 
A DIFERENÇA ENTRE O POSSÍVEL E O IMPOSSÍVEL ESTA NA VONTADE HUMANA...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440