Bola Cheia - 10/02

 A International Football Association Board estará discutindo em sua próxima reunião, no dia 1º. de março, o uso do replay para auxiliar aos árbitros. Nos particularmente defendemos de a muito tal utilização, porém de forma definida para e em quais situações, e não para qualquer momento de partida. Entendemos também que a solicitação de verificação deva ser única e exclusivamente do árbitro. Em sendo aprovada estaremos mostrando aqui como regulamentaríamos a questão.
 
Tecnicamente um bom trabalho, disciplinarmente com critérios não definidos, nenhuma interferência no resultado final, assim foi José Cláudio Rocha Filho em Rio Claro 1x1 Ituano. Gol do Ituano no primeiro tempo bem anulado, por impedimento assinalado por Leonardo Pedalini, e penalidade máxima, ao final, bem caracterizada que deu origem ao gol de empate do Rio Claro.
 
Apenas regular para nos foi a participação de Fabio de Jesus Volpato Mendes em Sorocaba 1x3 Portuguesa. Fisicamente nenhum problema, erros e acertos em marcações/não marcações de infrações, aplicou bem os Cartões, mas ficou devendo outros, e expulsão de Diego Augusto, da lusa, acertada. Não interferiu no resultado da partida.
 
XV de Piracicaba 1x2 Palmeiras fizeram uma partida muito disputada, mas de uma forma geral bem conduzida por Vinicius Furlan. Penalidade máxima para o Palmeiras bem assinalada, outra para a mesma equipe, reclamada veementemente por Gilson Kleina, para nós não existiu, Cartões Amarelos sem contestação e expulsão de Gilson Kleina corretissima, apesar de tardia. Alguns pequenos erros, mas que em momento algum foram determinantes ao resultado final.
 
Mais uma excelente arbitragem de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza em Linense 1x2 Santos. Fisicamente muito bem, “vivendo” a partida, reações rápidas e precisas. “Tomou conta” da disciplina entre os jogadores, três penalidades máximas reclamadas (com direito a mais um chilique de Oswaldo Oliveira) e que não existiram. Uma outra, ao final e a favor do Santos poderia ate ter sido caracterizada, mas assim não entendeu a arbitragem e com ela ficamos. Gol anulado do Santos, por impedimento de Leandro Damião, numa ação precisa de Anderson Moraes Coelho.
 
Uma infração não marcada para o Palmeiras, no limite da área do Audax, e uma penalidade máxima discutível marcada para esta mesma equipe, foram para nós os momentos equivocados de Rodrigo Guarizo Ferreira Amaral em Palmeiras 1x1 Audax. Mesmo respeitando sua decisão, e estava ao lado do lance, na penalidade máxima marcada o jogador Francis atinge a bola, e na seqüência o adversário Marquinhos Gabriel projeta sua perna na do adversário, mas lance de tv. A penalidade desperdiçada o deixa na Bola Cheia.
 
 
 
PENSAR EM SI MESMO NÃO É SER EGOISTA, É SER INTELIGENTE...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440