Bola Cheia - 10-03

 Para todos os Associados que compareceram ao XV Encontro de Árbitros da AAGSP, e de maneira especial aos palestrantes, Dr. Diogo Cristo da Rocha, Davi Alexander Fernandes da Costa, Emidio Marques Mesquita, Marcelo Carvalho Van Gasse, Emerson Augusto de Carvalho, Vicente Romano Neto e Arthur Alves Junior. 

ESPETACULAR e com letras maiusculas é o que se pode dizer do maravilhoso São Bernardo 5 x 5 Rio Claro. Uma partida arduamente disputada, repleta de lances emocionantes, dez gols marcados e todos legítimos, cinco desses gols nos quinze primeiros minutos do segundo tempo, seis Cartões Amarelos sem contestações, expulsão ainda na primeira etapa de Dudu do São Bernardo e acertada, enfim uma partida eletrizante.
Marcelo Rogério, Daniel Luis Marques e Patrícia Carla Oliveira foram tão bons quanto este jogaço de bola. Há muito tempo não víamos uma partida igual, onde a derrota seria castigo para qualquer uma das equipes, e sem nenhuma interferência da arbitragem.
 
Linense 0x4 Corinthians fizeram uma partida tranqüila para a arbitragem de Leonardo Ferreira Lima. Tecnicamente sem problemas, pequenos erros, mas sem grande interferência, entretanto disciplinarmente ficou devendo pelo menos dois Cartões Amarelos, e também sem que isso interferisse no seu comando sobre os jogadores e por conseqüência sobre a partida. Fisicamente mostrou-se muito bem condicionado.
 
Para Neymar e sua atitude na África do Sul com o garoto Ayo Dosumo que invadiu o campo durante a partida África do Sul 0x5 Brasil. Os seguranças correram para retirá-lo, o craque antecipou-se e o acolheu em seus braços. A alegria demonstrada pelo menino africano de sete anos paga qualquer inconveniência cometida. Se a atitude foi “mídia” o sorriso do menino era real.
 
Palmeiras 1x0 Portuguesa não tiveram ao final, diretamente, interferência da arbitragem no vencedor da partida, mas Vinicius Furlan andou “vacilando” em algumas situações: Dois tiros de canto para o Palmeiras transformados em tiros de meta, um tiro de meta para a mesma equipe transformado em tiro de canto, penalidade máxima para o Palmeiras transformada em tiro direto fora da área, e que acabou gerando o gol da partida, mesmo com a barreira á seis metros de distancia. (Barreira na linha da marca penal, 11metros e cobrança quase sobre a linha frontal da área, 16,50 metros). Gol da Portuguesa bem anulado por Leonardo Schiavo Pedalini, por impedimento e Carlos Augusto Nogueira Junior que ajudou ao árbitro no toque do zagueiro da Portuguesa que não seria marcado pelo árbitro, somente não teve a felicidade de observá-lo dentro da área penal.
 
Trabalho absolutamente normal de Vinicius Gonçalves Dias Araújo em Mogi Mirim 2x5 Santos. Jogadores colaboraram deixando-o apitar com tranqüilidade, gols do vencedor sem contestação e o segundo gol do perdedor, irregular por impedimento não assinalado por Vicente Romano Neto.
  
Foi muito bom o trabalho de Luis Flavio de Oliveira no excelente Corinthians 2x3 São Paulo. Partida disciplinada e bem conduzida neste aspecto, nenhum lance técnico que suscitasse maior polemica, enfim um trabalho de nível. Mano Menezes expulso com correção, pois e outro treinador que não usa sua área técnica somente para orientar sua equipe e sim pressionar a arbitragem. Temíamos pelas contusões de Luis Flavio, e ate mesmo por vir “de parado” mas na pratica nada se confirmou e tudo saiu a contento.
 
 
CUIDADO A QUEM VOCÊ DÁ A MÃO PARA LEVANTAR, POIS OS PÉS PODEM ESTAR PRONTOS PARA TE DERRUBAR...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440