BOLA CHEIA - 31/03

 BOLA CHEIA para o Cruzeiro, legitimo Campeão da Copa do Brasil, e que para chegar  a isso passou por São Paulo, Grêmio, Palmeiras, o que lhe dá um maior 'carimbo" de qualidade na competição. Na decisão contra o Flamengo uma partida fraca tecnicamente e onde o medo de perder tirou das equipes a chance maior de ganhar , mas éra decisãoe tudo se tem de respeitar. O 0x0 durante os noventa minutos foi algo justo e castigo seria alguém vencer no tempo normal. Nas penalidades foi a Raposa mais competente, não desperdiçou nenhuma delas e coube ao "astro" Diego perder a sua e determinar a vitória cruzeirense. Capitulo á parte foi a arbitragem de Luis Flavio de Oliveira que, não foi perfeito, teve mínimos erros, "segurou" alguns Cartões Amarelos, mas pelo momento vivido por nossa arbitragem merece todos os elogios e cumprimentos pela serenidade, competencia, e domínio absoluto sobre os jogadores fazendo com que uma grande e nervosa decisão tivesse começo, meio e fim. Éum momento do apito que necessita ser destacado. Parabéns.
 
BOLA CHIEA para o Santos que no Allianz Parque venceu ao Palmeiras por 1x0 e continua na "caça" do lider Corinthians. Partida atípica, dominio palmeirense na primeira etapa com o Peixe saindo esporadicamente em um ou outro contra ataque, mas sem levar grandes perigos para Fernando Prass. E como no futebol nem sempre quem joga melhor vence, foi o Santos totalmente "empurrado" pelo Verdão na segunda etapa e, numa  de suas escapadas rapidas acabou conseguindo o gol e por consequencia a vitória. Vitória justa, aliás, pois seu gol foi marcado legitimamente, mas para o Palmeiras pode-se falar em "injustiça" por ter sido melhor na partida. Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza não foi, para nós, o mesmo bom árbitro do retrospecto, não teve erros determinantes, mas teve critérios distintos no julgamento na marcação ou não de infrações. Nada que invalide sua boa qualidade mas neste clássico não esteve em seus melhores dias.
 
BOLA CHEIA para a Academia Desportiva Manthiqueira, Campeão Paulista da Segunda Divisão. A equipe de Guaratinguetá conseguiu o acesso e o título ao vencar o São Bernardo por 2x1, e para quem não sabe, é clube cujas ações diretivas e de jogadores são calcadas no Jogo Limpo, na Honestidade e tem uma cartilha que regem seus principios do dia a dia. Vale a pena conhecer a Cartilha de Conduta implantada no clube para a partiipação nas partidas. Parabéns, Manthiqueira, e sucesso...
 
BOLA CHEIA para o Corinthians que, mesmo não jogando bem conseguiu um empte muito valioso contra o  Cruzeiro no Minerão, mantendo sua "gordura", e agora sobre o Santos. Primeira etapa totalmente dominada pelos mineiros e com o Timão sem força ofensiva. Já na segunda etapa mudou o Corinthians e passou a ter  maior ação ofensiva na partida, porém faltando o homem da finalização. Teve ainda gol de Balbuena anulado erroneamente por impedimento inexistente, mas conseguiu através de uma penalidade máxima igualar  em 1x1, um resultado que c ertamente o satisfez. Rodolpho Toski Marques teve bom desempenho técnico, fisico e disciplinar, (exceto a dura que levou de Fagner) marcou com acerto penalidade máxima para o Corinthians. Gol anulado de Kazin correto e na ação de Bruno Boschillia, mas gol de Balbuena mal anulado por ação de Vitor Hugo Imazu num impedimento marcado de forma equivocada. Errou numa reversão de arremesso lateral, "sendo juvenil" pois reverteu a cobrança do Cruzeiro por cobrança fora do local de saída de bola (e isto corretamente), mas quando o Corinthians cobrou a reversão, o fez no mesmo local onde foi o Cruzeiro punido.
 
BOLA CHEIA para o São Paulo que venceu ao Sport por 1x0, de quebra saiu da Zona de Rebaixamento, em um resultado que deve, e muito, pelas duas defesas "monstruosas" do goleiro Cidão e as duas dentro dos "49 minutos" da etapa final.
 
ESPELHO, ESPELHO MEU... PORQUE AS PESSOAS SE PREOCUPAM MAIS COM A MINHA VIDA DO QUE EU

 Foi de boa qualidade o trabalho de Vinicius Furlan em Santos 4x0 Ponte Preta na Vila Belmiro. Trabalho disciplinar facilitado pelo comportamento dos jogadores, primeiro Cartão Amarelo, e único, somente aos 32 minutos da segunda etapa, tecnicamente nenhuma situação que merecesse maior discussão, regular na sua movimentação e nem sempre atento no posicionamento, estando ás vezes na “linha de tiro”, mas isto não tira o mérito de sua boa arbitragem. Um bom inicio da arbitragem nesta nova fase do Paulistão.
 
Para a brilhante campanha do Ituano que foi a Ribeirão Preto e superou ao bom Botafogo. Um empate no tempo normal e vitória nas penalidades o fizeram avançar no Paulistão. Uma campanha curiosa onde a maioria de seus pontos foram conquistados fora de Itu.
 
Se alguém quiser reclamar da arbitragem de Alessandro Darcie no São Paulo 0x0 Penapolense, estará, no mínimo cometendo uma injustiça. Porém mostrou ser aqui um árbitro de detalhes curiosos: equivoca-se demais em marcações de faltas inexistentes, ao mesmo tempo em que se equivoca na não marcação de outras existentes. Ponto positivo aqui é o fato de que “não entra em simulações” e isto fez muito bem na partida. Positivos também sua colocação e movimentação, demonstrando ótimo condicionamento físico e não “atrapalhando” as jogadas. Não houve para nós a suposta penalidade máxima para o Penapolense, pois se o atacante não “quisesse” sofrê-la (forçando) a teria sofrido naturalmente, e o maior erro, apesar de difícil, coube a Mauro André Freitas ao marcar, erroneamente, impedimento de Luis Fabiano que tinha clara oportunidade de gol. Muito bem Tatiane Camargo.
 
Da mesma forma que o Ituano foi brilhante a participação do Penapolense desclassificando o São Paulo dentro do Morumbi. Detalhe: vinha a equipe de Penapolis á seis jogos sem vencer...
 
Para Dario Conca, meia do Fluminense que no Esporte Espetacular não teve nenhum constrangimento, além de ter mostrado todo seu orgulho por sua mãe, Dona Dora, que ainda é faxineira em um colégio na Argentina. Tem gente que merece todo sucesso que alcança na vida. Humildade e sem preconceitos são receitas...
 
Para o arbitro Djalma Beltrami que em 2011 foi preso, acusado de corrupção, quando comandava um batalhão da Policia Militar no Rio de Janeiro e agora foi absolvido pela Justiça. Por termos comentado o fato na ocasião, fazemos o mesmo agora que foi inocentado.
 
De muito boa qualidade o desempenho de Luciano Alves de Lima em São Caetano 2x0 Marilia. Tecnicamente bem e sem nenhum lance a ser contestado, disciplinarmente não poupou Cartões e o fez bem aplicando oito Amarelos e dois Vermelhos, sendo um para cada equipe. Mostrou-se discreto e atento e para nós merece melhores oportunidades.
 
Irrepreensível é o termo que encontramos para analisar a arbitragem de Marcelo Rogério em Santos 3x2 Penapolense. Teve o controle absoluto da partida desde o seu primeiro minuto, aplicou dos Cartões Amarelos com total critério, praticamente nenhuma falha de ordem técnica. Aqui se destaque ao arbitro Adicional Vinicius Gonçalves Dias Araújo, pela colaboração perfeita na marcação da penalidade máxima para a equipe visitante. Uma arbitragem limpa, numa decisão acirrada e espetacular. Mereceu o Santos pela campanha, mas o Penapolense vendeu cara a derrota e merece os maiores elogios.
 
No Pacaembu não teve a arbitragem a mesma felicidade da outra Semifinal, com Antonio Rogério Batista do Prado com alguns altos e baixos técnica e especialmente disciplinares. Praticou errado Cartão Amarelo para Mendietta, e deixou ileso a Alemão do Ituano, Apesar das observações não interferiu diretamente no resultado final de Palmeiras 0x1 Ituano. Na segunda etapa “morreu” fisicamente na partida, e como a vitória Ituana foi legitima, fica na Bola Cheia.
 
Bola Cheia também para os Treinadores de nova geração, Narciso do Penapolense e
Doriva, do Ituano, pelo excelente trabalho que realizaram no Paulistão. Por muito pouco não teríamos não só o Palmeiras fora da final, como também o Santos que venceu á duras penas.
 
Para o Capivariano do nosso Amigo Osvaldo Ricomini, o Vadinho, Ex Prefeito e Ex Presidente da equipe que acaba de subir para a Primeira Divisão em São Paulo. Pela primeira vez estará na elite do futebol paulista.
 
 
 
 
VIVA A VIDA DE MANEIRA QUE SUA PRESENÇA NÃO SEJA NOTADA, MAS QUE SUA AUSENCIA SEJA PROFUNDAMENTE SENTIDA...

Leia mais
  1. BOLA CHEIA 16/10
  2. BOLA CHEIA 11/10
  3. BOLA CHEIA 02/10
  4. BOLA CHEIA 25/09
  5. BOLA CHEIA - 18/09/2017
  6. BOLA CHEIA - 11/09/2017
  7. BOLA CHEIA 28/08
  8. BOLA CHEIA - 21/08/2017
  9. BOLA CHEIA - 14/08/2017
  10. BOLA CHEIA - 07/08/2017
  11. BOLA CHEIA - 31/07/2017
  12. BOLA CHEIA - 24/07/2017
  13. BOLA CHEIA - 17/07/2017
  14. BOLA CHEIA - 10/07/2017
  15. BOLA CHEIA - 03/07/2017
  16. BOLA CHEIA - 26/06/2017
  17. BOLA CHEIA - 19/06/2017
  18. BOLA CHEIA - 12/06/2017
  19. BOLA CHEIA - 05/06/2017
  20. BOLA CHEIA - 29/05/2017
  21. BOLA CHEIA - 22/05/2017
  22. BOLA CHEIA - 15/05/2017
  23. BOLA CHEIA 07/05
  24. BOLA CHEIA 01/05
  25. BOLA CHEIA - 24/04/2017
  26. BOLA CHEIA - 17/04/2017
  27. BOLA CHEIA 11/04
  28. BOLA CHEIA - 03/04/2017
  29. BOLA CHEIA - 27/03/2017
  30. BOLA CHEIA - 20/03/2017
  31. BOLA CHEIA 13/03
  32. BOLA CHEIA - 06/03/2017
  33. Bola Cheia - 26/02
  34. BOLA CHEIA - 20/02/2017
  35. BOLA CHEIA - 13/02/2017
  36. BOLA CHEIA - 06/02/2017
  37. BOLA CHEIA - 30/01/2017
  38. BOLA CHEIA - 23/01/2017
  39. BOLA CHEIA - 16/01
  40. BOLA CHEIA - 09/01/2017
  41. BOLA CHEIA - 19/12
  42. BOLA CHEIA - 12/12/2016
  43. BOLA CHEIA - 05/12
  44. BOLA CHEIA - 28/11/2016
  45. BOLA CHEIA - 21/11
  46. BOLA CHEIA - 14/11/2016
  47. Bola cheia - 07/11
  48. Bola cheia - 24/10
  49. BOLA CHEIA - 17/10
  50. BOLA CHEIA - 10/10
Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440