Futebol SESC Interlagos 2014

CAMPEONATO DE VÁRZEA VETERANOS - SESC INTERLAGOS 2014
14/06/2014
REGULAMENTO GERAL
O Sesc Interlagos ao promover este evento, apresenta como finalidades principais:
1) Despertar e estimular a participação à prática esportiva;
2) Promover entre os participantes a integração e o intercâmbio esportivo e familiar;
3) Incentivar o respeito às regras e adversários;
4) Disponibilizar o Sesc à comunidade.
I – DA ORGANIZAÇÃO
Art. 1º - A organização e acompanhamento do “CAMPEONATO DE VÁRZEA VETERANOS - SESC
INTERLAGOS 2014” está a cargo de técnicos da unidade.
Art. 2º - O presente regulamento será lido e referendado pelos representantes das equipes participantes
presentes na Reunião Técnica realizada dia 14 de junho de 2014, às 10h, na Sala 3 da Sede Social do
Sesc Interlagos.
II – DO LOCAL e HORÁRIO
Art. 3º - Os jogos serão realizados aos domingos, a partir das 9h30, com início marcado para o dia 22 de
junho, no Sesc Interlagos, conforme tabela sorteada em Reunião Técnica.
§ Único: As datas dos jogos poderão ser alterados em função de condições climáticas ou de
necessidades do Sesc.
III – DA PARTICIPAÇÃO / INSCRIÇÃO
Art. 4º - Campeonato formado por 9 equipes de várzea veteranos, convidadas e compostas por 15 até 23
jogadores com idade mínima de 35 anos (nascidos até 1979) – exceto o goleiro (livre qualquer idade
acima de 18anos) e no máximo 02 inscritos como comissão técnica;
§ 1º - As fichas de inscrições deverão ser entregues preenchidas (pessoalmente na sala de
programação do Sesc Interlagos ou via e-mail esporte@interlagos.sescsp.org.br , com e-mail e telefone
de contato do represente, contendo nome completo e RG de todos os jogadores e comissão técnica
até as 16h do dia 20/06/14.
§ 2º - Após essa data (20/06/14) nenhuma alteração poderá ser realizada, independente do motivo.
Art. 5º - Cada representante receberá o equivalente a 60 ingressos por partida, liberando a entrada no
Sesc Interlagos, de jogadores e torcedores, para os dias dos jogos. O ESTACIONAMENTO DEVERÁ SER
PAGO.
Art. 6º - O jogador e membro da comissão técnica inscrito, deverá participar exclusivamente por uma única
equipe;
§ Único – Os membros da comissão técnica também poderão se inscrever como jogadores da
mesma equipe, respeitando-se a idade mínima e o número máximo de inscritos, porém para cada partida,
deverão desempenhar uma única função, jogador ou comissão.
VI – DA COMPETIÇÃO
Art. 7º - Os jogos serão norteados pelas regras oficiais, adotadas pela Confederação Brasileira de Futebol
(CBF), com bolas da unidade e exceto artigos abaixo:
Art. 8º - Os jogos terão um horário fixado, havendo uma tolerância máxima de 15 minutos apenas para o
primeiro jogo da rodada;
Art. 9º - A equipe deverá se apresentar uniformizada e com a documentação entregue à mesa de
arbitragem, 10 minutos antes do início do seu jogo, composta com o mínimo de 7 jogadores, conforme
Regra 3 (Caderno de Regras da CBF), o máximo de 18 jogadores e todos em condições de iniciar a
partida imediatamente, segundo a decisão da arbitragem, sob pena de ser declarada perdedora por
ausência (W x O);
§ 1º - Entenda-se como equipe devidamente uniformizadas, aquela com os jogadores vestindo
meiões e calções da mesma cor (permitido bermuda térmica de outra cor), camisetas idênticas e
numeradas, exceto o goleiro e sendo obrigatório o uso de par de caneleiras por todos os jogadores,
inclusive aos que estiverem no banco de reserva;
a) Não é permitido o uso de tênis de corrida ou futsal, apenas será permitido o uso de chuteiras
de futebol de campo ou soçaite, avaliados pela comissão de arbitragem;
b) É proibida a utilização de acessórios, principalmente os pérfuro-cortantes, tais como: brincos,
piercings, correntes, colares, pulseiras e anéis que possam causar danos aos outros (cabe à comissão de
arbitragem a decisão sobre a questão). Os jogadores que tentarem ludibriar a arbitragem na utilização
destes objetos poderão ser punidos pela arbitragem.
§ 2º - Entenda-se documentação entregue à mesa de arbitragem, a apresentação por todos os
jogadores e membros da comissão técnica, de DOCUMENTO ORIGINAL COM FOTO - R.G., Carteira de
Habilitação, Passaporte ou Carteira Profissional - Não serão aceitas cópias simples nem
autenticadas (somente com BO de extravio, perda, furto ou roubo);
§ 3º - O jogador ou membro da comissão técnica que não apresentar a documentação exigida pela
organização e acordada na reunião técnica, não será autorizado a integrar a equipe na referida partida.
Art. 10º - Caso a arbitragem determine que há igualdade na cor dos uniformes, a equipe colocada à
esquerda da tabela deverá providenciar a troca de camisas, na sua impossibilidade, o Sesc fornecerá
coletes numerados a essa equipe para a referida partida.
Art. 11º - As partidas terão a duração de 2 tempos corridos de 30 minutos, acrescidos o tempo
determinado pela arbitragem, com intervalo de 10 minutos para descanso.
Art. 12º - O Sesc não disponibiliza “gandulas”, desta forma, toda bola colocada para fora das linhas de
jogo, estando dentro do campo visual dos jogadores, deverá ser buscada pelos próprios jogadores. Caso
esteja fora do campo visual, será usada uma segunda bola que fica junto à mesa de arbitragem.
§ Único - É permitido a qualquer uma das equipes colocar membros da comissão, jogadores
reservas ou substituídos e até mesmo torcedores, para auxiliar na reposição de bola, desde que estes não
interfiram, segundo avaliação da arbitragem, no bom andamento da partida, caso contrário, este poderá
ser convidado a se retirar da área do campo oficial da unidade.
Art. 13º - Fica acordado na Reunião Técnica o número máximo de 07 substituições permitidas por partida,
não sendo possível o retorno do jogador substituído na mesma partida.
IV – SISTEMA DE DISPUTA
Art. 14º - Formação por sorteio de 3 grupos com 3 equipes cada, que jogarão entre sí, classificando-se os
primeiros colocados de cada grupo, mais o primeiro melhor segundo colocado, para as fases semi-finais e
finais. Os perdedores destas duas partidas disputam terceiro lugar e os vencedores disputam o primeiro
lugar na fase final.
Art. 15º - Na fase de classificação cada vitória vale 3 pontos, empate 1 ponto e derrota nenhum ponto. No
caso de W.O. a equipe faltante perde 1 ponto (não será desclassificada) e ao presente será dado vitória
por placar idêntico ao da partida da equipe faltante em rodada anterior ou posterior com o outro adversário
do grupo. Como critério de desempate para essa fase, seguiremos a seguinte ordem:
1º presença na reunião técnica dia 14/06/2014;
2º confronto direto;
3º menor número de WOs;
4º menor número de cartões vermelho;
5º menor número de cartões amarelos;
6º saldo de gols;
7º maior número de gols marcados;
8º persistindo o empate, será feito sorteio.
Art. 16º - Nas fases semi e final, os jogos não poderão terminar empatados. Caso isso aconteça, a partida
será definida por cobrança de pênaltis, num total de 05 por equipe, persistindo o empate passa a ser
alternado até um vencedor.
§ Único – Um jogador só poderá voltar a chutar um pênalti quando todos os demais atletas que
encerraram a partida tiverem realizados suas cobranças.
V – PREMIAÇÃO
Art. 17º - Troféus e medalhas para as equipes 1º, 2º e 3º colocadas.
VI – PENALIDADES E RECURSOS
Art. 18º - O atleta com dois cartões amarelos cumprirá suspensão automática de uma partida.
§ Único – Caso o mesmo jogador que já tenha seja punido com cartão amarelo na partida, receba o
segundo amarelo ou vermelho direto, e consequentemente seja expulso, o primeiro amarelo permanece
para acúmulo de amarelos, ou seja, se este for o segundo acumulado, este jogador receberá duas partidas
de punição.
Art. 19º - O atleta que receber cartão vermelho terá suspensão de 1 a 3 jogos ou eliminação direta do
torneio conforme decisão da comissão organizadora.
Art. 20º - O atleta expulso ficará automaticamente suspenso da partida seguinte;
§ 1º – Em nenhuma fase os cartões amarelos e vermelhos serão zerados (classificação ou semi
final);
§ 2º – O jogador ou membro da comissão expulso deverá ficar no mínimo 25 metros do campo de
jogo.
Art. 21º - As equipes e ou convidados (torcida) que provocarem distúrbios/brigas ou danos materiais ou
ofensas morais em campo ou outros locais do Sesc, poderão sofrer penalidades de suspensão ou
eliminação dos jogos, bem como de indenização ao dano provocado;
§ 1º - A súmula do jogo será o documento utilizado pela comissão organizadora para aplicação das
penalidades, e ou relatório do representante do Sesc em campo e da equipe apoio da unidade. Cada
equipe recebe uma cópia da súmula da sua partida.
§ 2º - É de responsabilidade da equipe as atitudes dos torcedores antes, durante e após a partida.
Art. 22º - A equipe terá direito, através do responsável indicado na ficha de inscrição, impetrar recursos
junto à Comissão Organizadora, até 2 horas após o término da partida em questão:
§ 1º - Recebido o recurso, a Comissão Organizadora determinará ao impetrado o prazo e o tipo de
documentação necessária para o julgamento do recurso;
§ 2º - Não caberá recurso contra decisões da equipe de arbitragem e Comissão Organizadora;
§ 3º - Todo recurso é válido somente para o jogo em questão e a decisão não terá efeito retroativo.
VII – DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 23º - Todos os participantes deverão ter conhecimento prévio deste regulamento e das regras básicas
da modalidade;
Art. 24ª – A Comissão de Arbitragem, formada por árbitros, auxiliares e anotadores devidamente
capacitados, será contratada pelo Sesc, seguindo normas e disposições internas para a referida
contratação, não tendo a possibilidade de troca da empresa durante a realização do campeonato.
§ Único – Após cada rodada é enviado um relatório de observação da comissão organizadora à
empresa de arbitragem contratada.
Art. 25º - O Sesc não se responsabiliza por acidentes ocorridos com os participantes ou por estes
ocasionados a terceiros não só antes como durante ou após as competições, mas informa que mantêm de
plantão na unidade, uma ambulância e profissionais de saúde no ambulatório;
Art. 26º - O Sesc disponibilizará barraca junto ao campo para troca de roupa, porém as mochilas deverão
estar junto ao banco de reservas, pois as barracas serão de uso coletivo.
§ 1º - A troca de roupa só é permitida dentro da barraca fechada ou vestiários da unidade.
§ 2º - No dia de jogo, todas as dependências da unidade estarão à disposição dos jogadores,
comissão técnica e torcedores antes, durante e após a partida, porém lembramos que os vestiários estão
distantes do campo. Em caso de uso dos vestiários, trazer cadeado de boa qualidade para guardar seus
pertences.
Art. 27º - O banco de reserva deverá ser ocupado somente por jogadores e comissão técnica inscritos na
competição e em condições de jogo.
VIII - DA PARALISAÇÃO DA PARTIDA
Art. 28º - Em caso de jogo, considerado pela organização, violento ou com provocações de uma ou ambas
as equipes, a partida poderá ser interrompida a qualquer momento, ficando a critério da Comissão de
Organização o controle do tempo de paralisação. A comissão organizadora se reserva no direito de
interromper a partida seguindo uma sequência como segue:
§ 1º - A primeira paralisação será feita como forma de advertência à equipe e, diretamente, aos
representantes, que terão o tempo devidamente necessário e definido pela organização para uma
conversa e definição de novas condutas coerentes com os valores aplicados no evento;
§ 2º - A segunda paralisação será de forma definitiva e o jogo será encerrado, ficando a cargo da
Comissão Organizadora o julgamento e decisão quanto a eliminação de uma ou das duas equipes
participantes da partida interrompida.
Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora do torneio, sendo suas
decisões consideradas finais e irrecorríveis. BOA SORTE!

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440