Bola Cheia - 28/07

Bola Cheia para Gilmar e Dunga na apresentação como responsáveis pela Seleção Brasileira. Em todas as questões sentimos muita sinceridade nas respostas, diferentemente de tempos outros onde as palavras eram oportunistas. Gilmar dizer que sua família, mais ainda agora, sentira orgulho dele e Dunga observando que Nelson Mandela também sofreu total rejeição, são detalhes de muita importância, e repetimos, pelo fato de termos sentido extrema sinceridade. Na teoria nota dez para a dupla, e na pratica somente o tempo nos dirá...
 
A Bola Cheia que aqui se confere é única e exclusivamente pela vitoria e não pela apresentação de Palmeiras 2x0 Avaí pela Copa do Brasil. Um verdadeiro “show de horrores” apresentado pelos jogadores pela quantidade de erros, faltas e passes errados que se viu. Chamar esta partida de “pelada” é menosprezar aos atletas de fim de semana que a praticam pelos campos de várzea e praias brasileiras. Aliás, para completar o “show de horrores” assim também foi Wagner Reway, especialmente na primeira etapa. Completamente perdido em campo teve, pelo comentarista Mauricio Noriega, do SPORTV, a melhor definição: “Soprador de Apito”... Particularmente daríamos “um doce” para saber quais razões o fazem arbitro de primeiro escalão e Aspirante á FIFA.
 
Para a boa vitoria do Corinthians 3x0 Bahia pela Copa do Brasil, em uma partida agradável e com maior domínio corintiano. Na arbitragem vimos pela primeira vez Igor Benevenuto que mostrou boas condições. Apesar de mostrar-se muito ansioso, permitir muito falatório do time baiano, marcar penalidade máxima discutível, e as vezes correr mais que o necessário, poderá evoluir pois se trata de arbitro jovem.
 
Bola Cheia para a tranqüila vitoria do Santos 3x0 Chapecoense na Vila Belmiro. Uma vitoria de resultado clássico, apesar de que seu goleiro Aranha fez três defesas “impossíveis”. Na arbitragem, Péricles Bassols Cortez teve bom trabalho, sem polemicas  ou questionamentos maiores.
 
Corinthians 2x0 Palmeiras fizeram um péssimo primeiro tempo, melhoraram pouco no segundo e muito mais pelo Corinthians que entrou em campo para vencer, já que seu adversário entrou para não perder. Superioridade absoluta e como já dissemos aqui já passou da hora do verdão (não erramos não, pois é com ‘v’ minúsculo atualmente) pelo menos se safar de novo rebaixamento. Sandro Meira Ricci, ainda no estilo Copa, erros e acertos, muita administração, “uma para mim outra para você” para não se comprometer, “papinho para cá, papinho para lá, e terminamos todos abraçadinhos”.  Arbitrou para si e não para o dinamismo da partida. Não gostamos também da participação de Emerson Augusto Carvalho.
 
“O MUNDO NÃO PRECISA DE HEROIS, NEM DE COVARDES. SOMENTE PRECISA DE SERES HUMANOS...”

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440