Robson Ferreira Oliveira

Oliveira, Paulo, Ferreira, ndash, Robson, atualmente, apenas, Raimundo, cidade, irmãos, Santos, Karolaine, levou, nResidência, Aparecida, Bruno, Nascido, nascimento, filiação, reside, nNome, Ivana, nFamília, nNaturalidade, Maria. Qual seu nome, filiação, cidade e data do nascimento, e onde reside atualmente?
Nome:Robson Ferreira Oliveira.
Naturalidade:Nascido em São Paulo no dia 02/03/1993.
Família:Mãe - Ivana Maria Ferreira Oliveira, Pai – Raimundo dos Santos Oliveira, irmãos – Bruno Ferreira Oliveira e Karolaine Aparecida Ferreira Oliveira.
Residência: Moro em São Paulo.
. O que o levou com apenas 16 anos fazer curso de árbitro na AAGSP?
Foi um fato engraçado rsrsrs , fiz meu curso de arbitragem em 2009, mas não com o propósito de ser arbitro e sim acompanhar meu amigo Joilson “Joca” que também iria participar do curso, por que a Barra Funda era longe e como morávamos perto um do outro, meu pai pediu pra nos fazemos o curso juntos. Depois que iniciei o curso eu me interessei em seu representante.
Aos 17 anos comecei a treinar em casa sozinho a técnica da bandeira, na frente do espelho marcando impedimento rsrs, até que no dia 00-00-2010 o quarteto no qual trabalhava me colocou pra bandeirar um jogo da taça São Paulo, não queria, mas fui. No começo não gostei muito, até que no dia 00-00-2010 fui assistir uma final do Interclubes que o Toda apitou e ele me disse assim “Se você quer mesmo ser assistente te ajudo. Pega o meu par de cartões (o mesmo que ele usou na final) pra você não esquecer o que te disse”. Dai em diante fui gostando e hoje sou aluno da EAFI.
. Como chegou á AAGSP?
Cheguei á AAGSP em 2009. Graças ao meu pai (Sr. Raimundo) e aos Meus amigos Carlos Brito e Joca que já trabalhavam e juntos montamos um quarteto fixo.
. Algumas partidas na AAGSP foram finais de competição. Cite algumas?
Tenho algumas finais inesquecíveis como a final da Copa Kaiser – Série B 2013, uma final em Rio Claro com o Cleber Abade em 2012, Final da liga Jurídica no CT do São Paulo com Marcelo Rogério em 2012, Final do Interclubes sub 13 no parque São Jorge em 2012, minha primeira final como árbitro assistente foi no torneio inicio sub 13 Corinthians x Banespa em 2011, final do amador de Indaiatuba em 2013, Final do amador de Ípero em 2013 e 2014, Final em Atibaia em 2014, minha primeira final no campeonato do pinheiros menores em 2011 e a final da copa coca cola - Sorocaba em 2013.
 . Agora na FPF o que espera da arbitragem?
Tenho objetivos, vários objetivos, mas mesmo já tendo estreado pela federação, ainda sou aluno da EAFI. Primeiro devo cumprir minhas obrigações como aluno na sala de aula e depois pensar no futuro.
 
. Você já tem consciência de todas as dificuldades desta carreira?
Tenho consciência de toda a dificuldade, mas tenho a humildade e coragem suficiente para encarar de peito aberto todas as barreiras.
. Estará disposto, jovem como é, a trocar seus finais de semana por campos de futebol?
Estou a alguns anos abrindo mão dos meus finais de semana e como também não sou um cara que costuma a sair, não bebo e não tenho nenhum tipo vicio, não vejo problema.
. Qual a sensação ao ter cumprido sua primeira escala na FPF e onde foi?
Foi o dia mais especial da minha carreira! Lembrei de cada momento no qual passei pelo futebol amador, cada pessoa que me incentivou, cada conselho, cada puxão de orelha e cada lição imposta a cada jogo. A sensação é diferente de todas que já senti na arbitragem, mas sei que foi apenas um pequeno passo.
Minha estreia foi no dia 26 de Julho de 2014, no estádio Sócrates Stamato que fica na Cidade de Bebedouros. Partida entre Internacional de Bebedouro e Barretos nas Categorias sub 15 e sub 17. Trabalharam comigo os árbitros Robson Vasconcelos de Ribeirão Preto, Cleber Paulino de Monte Aprazível e o assistente Gabriel Fleming de Batatais.
. Algum árbitro Assistente que você procura assimilar nas questões de técnicas de arbitragem?
Sou fã declarado do Roberto Braatz pela maneira no qual ele entrava em campo, destemido e com coragem de enfrentar a partida sem ter medo de errar.
. É incentivado pela família e o que ela representa para você?
No inicio minha mãe tinha receio de que algo acontece comigo ou até com o meu pai nos campos, mas com o tempo perdeu o receio e começou a me incentivar rsrsrs meus irmãos sempre me deram força e meu pai é o meu maior incentivo, ele sempre ta do meu lado em tudo e agradeço a ele por te me tornado o homem que sou.            
A família é a base de tudo, é nela que nos abrigamos quando estamos mal, é ela que nos da força nas decisões mais difíceis e é ela contraria sabiamente uma decisão equivocada. Graças a Deus minha família é bastante unida e animada.
. A arbitragem tem peso significativo na sua renda familiar?
Pra mim tem bastante, pois pago a faculdade desde o inicio com o dinheiro da arbitragem e com o que sobra ajudo meus pais com as contas de casa.
. Até aqui na carreira algum fato já se tornou marcante para você?                            
Jamais imaginei ser o árbitro assistente destaque da AAGSP duas vezes consecutivas, ter trabalhado na final da Copa kaiser com o estádio completamente lotado e a minha estreia na Federação Paulista.
Um fato muito marcante e engraçado aconteceu pouco antes da minha estreia pela FPF.  Meu pai foi a primeira pessoa que ficou sabendo que iria estrear. Logo depois meu telefone não parou de tocar e adivinha quem me ligava? Meu pai, adivinha pra que? Preocupado com o jogo rsrsrs Pedia pra ficar calmo que tudo ia da certo. Até que deu o horário de ir viajar e adivinha quem não controlou a ansiedade e teve que me levar na rodoviária? Meu pai rsrsrsrs Chegando na rodoviária ele não se conteve e não parava de falar no jogo, até que pedi pra ele parar e disse “sou eu que vou bandeirar o jogo, calma veinho se não você vai ter um infarto” rsrs Entrei no ônibus e sai da rodoviária adivinha quem me liga? Ele mesmo, meu pai rsrrs perguntando se estava tudo bem na viajem. Quando deram sete hrs da manha ele me liga de novo e pergunta se já tinha chegado ao estádio. Depois não ligou mais rsrsrs
. Você já tem sua partida inesquecível e aquela que procura esquecer?
Tenho algumas como a Final da Copa Kaiser - série B 2013, e a minha estreia na arena kaiser no clássico Napoli x Noroeste como o Marcelo Alfieri em 2012, duas semifinais de interclubes Indiano x Aramaçan com o Toda em 2012, uma semifinal regional da Copa Kaiser serie B em 2011, uma oitavas de finais da Copa Caxanga com o Fabio Florindo em 2013, final da Liga Jurídica em 2012, final do Sesi em Rio Claro com o Cleber Abade em 2012, uma oitavas de finais dos jogos da cidade da Sub do Campo Limpo em 2011, Napoli e leões da Geolandia pela quartas de finais da Copa Kaiser em 2013, meu primeiro jogo internacional entre Audax SP  x Red Bull Saint Petersburgo Áustria.
Não tenho nenhuma partida no qual queria esquecer. Já errei algumas vezes e uso meus erros como forma de aprendizagem.
.Você é a favor ou contra os sorteios?
Sou contra os sorteios. O arbitro não pode depender da sorte para arbitrar. Além disso, não é todo arbitro que está preparado para arbitrar determinado tipo de partida.
. Profissionalização da arbitragem. Você tem opinião formada sobre o assunto?
Já passou do tempo da arbitragem ser reconhecida como profissão. Por mais que todos os árbitros sejam os mais profissionais possíveis, é ruim ter que conciliar o trabalho com a arbitragem.
. Você já tem noção das dificuldades da carreira? Qual destacaria até aqui?
Tem muita noção das dificuldades, mas a principal é não ter a profissão reconhecida.
. Você jogou ou joga futebol amadoristicamente?
Joguei nas categorias de base do Nacional AC e pelo Taboão da Serra até meus 15 anos, quando decidi para de jogar futebol e me dedicar aos estudos.
. Deixando a arbitragem de lado, qual seu prato preferido?
Como sou simples o arroz, feijão e Bife que a mamãe prepara é minha refeição predileta.
. Tem algum hobby ou mania?
Tenho uma mania de estralar os dedos rsrsrs
 
. Se não lhe perguntamos, fale um pouco mais de você fora dos campos:
Estou cursando o sétimo semestre do curso de Educação física e trabalho atualmente na secretaria municipal de esportes de São Paulo. Sou um cara caseiro, mas quando não estou em casa estou na casa da minha namorada, não frequento balada, não bebo e não tenho nenhum vicio. Procuro frequentar a igreja pelo menos uma vez por semana, pois sou evangélico. Nas horas vagas gosto de ouvir musica sertaneja, andar de skate, jogar vídeo game e assistir partidas de futebol.
. Agora encerre sua entrevista como melhor preferir:
 Não queira pisar no próximo pelo fato de você esta a um degrau acima, não se sinta o melhor de todos, jamais vire a cara pra quem um dia te entendeu a mão, nunca esnobe seus amigos e não deixe de estender as mãos a eles. Cultive suas amizades, pois a vida é feita de altos e baixos e quando você cair seus amigos estarão lá te estendendo a mão para que você possa levantar e seguir em frente.
Queria Agradecer a Deus por sempre esta me dando força para seguir em frente, a minha família principalmente ao meu PAI o meu maior incentivador, a minha namorada que sempre apoiou na decisão de ser árbitro, a dona Rita que sempre puxou minha orelha e me deu bons conselhos, ao Sr. Marcos Spironelli que sempre que pode esta me orientando, aos meus amigos inseparáveis Carlos Brito e Joca que o os fizeram com que bandeirasse meu primeiro jogo, ao Toda que sempre foi um dos meus maiores incentivadores.
Um muito obrigado também aos meus amigos que conheci através da arbitragem: Leandro Carvalho da Silva, Rodrigo Arantes, Erica, Alessandra Mutti, Sr. Strack, Sr. Hélio, Fabio Florindo, Lohan, Jeferson Godoi, Beloni, Gilmazinho, Roney, Feitosa, Fonte, Giani, Adão, José Claudio, Hemerson, Bastitini, marola, Felipe Cesar, dourado, China, Leticia e aos meus companheiros de Federação turma 2013/2014 - Carlito e José Lucas.
Leia mais
  1. ENTREVISTADO: AGOSTO ENTREVISTADO: AGOSTO
  2. Entrevistado do Mês - Abril - 2017 Entrevistado do Mês - Abril - 2017
  3. ENTREVISTADO DO MÊS - FEVEREIRO ENTREVISTADO DO MÊS - FEVEREIRO
  4. ENTREVISTADO DO MÊS - JANEIRO
  5. RENATA RUEL XAVIER DE BRITO RENATA RUEL XAVIER DE BRITO
  6. Entrevistado do mês Outubro
  7. Marcelo Leite de Carvalho Marcelo Leite de Carvalho
  8. Roney Prado Bustamente Roney Prado Bustamente
  9. ADRIANA DE ALMEIDA SILVA ADRIANA DE ALMEIDA SILVA
  10. Fevereiro 2016 Fevereiro 2016
  11. Janeiro 2016 Janeiro 2016
  12. Entrevistado do Mês: Nelson Izidoro De Almeida Junior
  13. Entrevistado do Mês: Leandro Carvalho Entrevistado do Mês: Leandro Carvalho
  14. Entrevistado do Mês: JOSÉ CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA Entrevistado do Mês: JOSÉ CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA
  15. Entrevistado do Mês - Agosto Entrevistado do Mês - Agosto
  16. Entrevistado do Mês - Julho Entrevistado do Mês - Julho
  17. Entrevistado do Mês - Junho Entrevistado do Mês - Junho
  18. Entrevistado do Mês - Maio Entrevistado do Mês - Maio
  19. ENTREVISTADA DO MÊS DE ABRIL - MARCIA FERNANDES ENTREVISTADA DO MÊS DE ABRIL - MARCIA FERNANDES
  20. Entrevistado do Mês - Março Entrevistado do Mês - Março
  21. Entrevistado do Mês - Fevereiro Entrevistado do Mês - Fevereiro
  22. Entrevistado do Mês - Janeiro Entrevistado do Mês - Janeiro
  23. Cleber Wellington Abade Cleber Wellington Abade
  24. Regildenia Regildenia
  25. Marcio Luis Augusto Marcio Luis Augusto
  26. Raphael Claus Raphael Claus
  27. Vladimir Vassoler Vladimir Vassoler
  28. Emidio M. de Mesquita Emidio M. de Mesquita
  29. Marcelo C. Van Gasse Marcelo C. Van Gasse
  30. Bruno Salgado Rizo Bruno Salgado Rizo
  31. Sérgio Ferreira Leandro Sérgio Ferreira Leandro
  32. Graziele Crizol Graziele Crizol
  33. Rodrigo D Alonso Ferreira Rodrigo D Alonso Ferreira
  34. Oscar Roberto Godoi Oscar Roberto Godoi
  35. Marcelo Ap. Ribeiro De Souza Marcelo Ap. Ribeiro De Souza
  36. Emerson A. de Carvalho Emerson A. de Carvalho
  37. Guilherme Ceretta Guilherme Ceretta
  38. Gustavo Caetano Rogério Gustavo Caetano Rogério
  39. Edie Mauro Garcia Detofoli Edie Mauro Garcia Detofoli
  40. Hélio Ricardo de Araújo Marmo Hélio Ricardo de Araújo Marmo
  41. Wilson Luiz Seneme Wilson Luiz Seneme
  42. Lohan Alves Dos Santos Lohan Alves Dos Santos
  43. Cristina Mara Cardoso Cristina Mara Cardoso
  44. Fabio Luiz Florindo Fabio Luiz Florindo
  45. Salvio.S. Fagundes Filho Salvio.S. Fagundes Filho
  46. Arthur Alves Junior Arthur Alves Junior
  47. Marcos Paulo Feltrim Marcos Paulo Feltrim
  48. Nilson Toda Lucas Vidal Nilson Toda Lucas Vidal
  49. Wagner Ap. Rizo Wagner Ap. Rizo
  50. Marcelo Prieto Alfieri Marcelo Prieto Alfieri
Anterior 1 2 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440