Campeonato de Futebol Monte Sião 2014

-CAPÍTULO I
Das Disposições Preliminares
- A competição promovida, organizada e dirigida pelo Departamento de Esportes de Monte Sião (DEMS) obedecerão ao disposto neste Regulamento, respeitando-se o Regulamento específico de cada competição e as normas vigentes.
- Para uma associação disputar as competições, é indispensável que satisfaça as condições exigidas nas normas vigentes.
CAPÍTULO II
Da Duração das Partidas
- Todas as partidas terão OBRIGATORIAMENTE a duração de 90 (noventa) minutos, divididos em 2 (dois) tempos de 45 (quarenta e cinco) minutos, com intervalo de 15 (quinze) minutos. 
CAPÍTULO III
Dos Campeonatos, Tabelas e Contagem de Pontos
- O DEMS organizará e administrará, em cada temporada, os campeonatos de suas divisões, cumprindo-lhe elaborar os respectivos regulamentos, observadas as normas vigentes.
- Os regulamentos e as tabelas dos campeonatos, também discutidos pelos respectivos Conselhos Arbitrais, representados por seu Presidente ou Diretor regularmente indicado.
- Nas competições oficiais, salvo disposição em contrário dos respectivos regulamentos, os pontos ganhos serão assim contados:
a) 3 (três) pontos por vitória;                                                                                                 
b) 1 (um) ponto por empate.
- Quando o campeonato for disputado em etapas distintas, envolvendo a exclusão de associações que não lograrem classificar-se de uma para outra, o disposto neste artigo aplicar-se-á apenas às partidas da fase em que venha a ocorrer o afastamento da associação, mantida a validade dos resultados anteriores.
- Compete o DEMS as seguintes atribuições:
a)Adotar e aplicar todas as providências de ordem administrativa e técnica necessárias à realização das competições;
b)         Elaborar e cumprir os regulamentos e tabelas das competições;
c)         Designar e alterar data, horário e local das partidas, quando for o caso;
d)        Aprovar ou não as partidas, após tomar conhecimento das súmulas e relatórios no prazo de 72 (setenta e duas) horas;
e)         Cumprir e fazer cumprir as normas vigentes.
- Modificações na tabela somente poderão ocorrer se autorizadas e publicadas pelo DEMS.
CAPÍTULO IV
Do Adiamento e da Suspensão das Partidas
 - Uma partida somente deixará de ser realizada, interrompida ou encerrada por um dos seguintes motivos:
a)         Falta de garantia;
b)         Conflitos graves;
c)         Mau estado do gramado;
d)        Motivo extraordinário, não provocado pelos clubes, e que represente uma situação de comoção incompatível com a realização ou continuidade da partida.
- O árbitro deverá aguardar, por pelo menos, 30 (trinta) minutos, à solução dos problemas que deram origem à interrupção da partida e se tal não acontecer determinará o seu encerramento.
- Quando uma partida for suspensa pelos motivos previstos nas letras "a" e "b" deste artigo, assim se procederá, após julgamento do processo correspondente, pela  Comissão Municipal Disciplinar de Esportes de Monte Sião (CMDEMS).
1.         Se a interrupção nas hipóteses das letras "a" e "b" se der por culpa de uma das associações, ela será considerada perdedora pela contagem de 3 a 0 (três a zero), na hipótese de empate ou de estar vencendo a partida;
2.         O resultado do marcador será mantido caso a associação culpada esteja perdendo, desde que seja maior ou igual a 3 a 0 (três a zero). Caso o resultado seja menor será considerado o resultado de 3 à 0 (três a zero);
3.         As duas associações serão consideradas perdedoras pela contagem de 3 a 0 (três a zero) se ambas forem responsáveis pelo encerramento antecipado da partida, não se levando em conta o número de tentos marcados.
- Quando a não realização se der em conseqüência da situação prevista na letra "c" e "d" deste artigo, uma nova partida será disputada.
1.Quando ocorrer a interrupção, caso hajam sido disputados 72 (setenta e dois) minutos ou mais de partida, observado o § 1º deste artigo, a mesma será encerrada, mantendo o resultado do marcador;
2.Quando ocorrer a interrupção antes dos 72 (setenta e dois) minutos, observado o - deste artigo, a partida terá continuidade em data e horário a definir, no mesmo local, com a mesma contagem do momento de sua interrupção, com os mesmos atletas e a mesma documentação da partida interrompida.
- Caso persista a impossibilidade de continuação da partida, a mesma será anulada e remarcada nova partida integral em data, horário e local designados pelo DEMS.
- Ocorrendo falta de energia elétrica e não sendo o seu fornecimento restabelecido no prazo a que se refere o § 1º, o árbitro dará a partida por suspensa; e a mesma terá continuidade, no mesmo local, e com a mesma contagem do momento de sua interrupção, com os mesmos atletas e a mesma documentação da partida interrompida em nova data.
- Uma partida poderá ser adiada pelo DEMS, por motivo de força maior, mas tal providência terá de ser adotada com a antecedência mínima de 3 (três) horas, dando-se imediata ciência aos representantes das associações disputantes.
- Exceto o previsto no artigo anterior, uma partida somente poderá ser adiada, interrompida ou encerrada por decisão do árbitro, devidamente justificada em seu relatório.
- No caso de suspensão ou interrupção definitiva da partida que determine a sua anulação, poderão participar da nova partida os atletas com condições legais de jogo e que não estejam cumprindo penalidade disciplinar.
- O DEMS poderá adiar ou antecipar uma partida, desde que os seus disputantes sejam previamente notificados e de acordo com as normas vigentes.
CAPÍTULO V
Da Impugnação da Partida ou seu Resultado
- A impugnação da validade da partida ou de seu resultado, será processada perante a CMDEMS, na forma das disposições do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
Parágrafo Único - A impugnação será protocolada até 2 (dois) dias depois da entrada da súmula.
 
- Da decisão da  CMDEMS caberá recurso, que deverá ser protocolado junto a  DEMS, no prazo de 02 (dois) dias após a ciência do(s) interessado(s), bem como no recolhimento da taxa de R$ 500,00 (quinhentos reais) em espécie, havendo derrota o recurso, o valor será imediatamente doado a entidade filantrópica escolhida pelo  DEMS. No caso de vencer o recurso, a equipe que recorreu terá o valor devolvido;
- A aprovação de uma partida só poderá ocorrer depois de decorridos 03 (três) dias, contados da entrega da súmula na sede do DEMS e quando não estiver pendente o processo de impugnação.
 
CAPÍTULO VI
Da Inscrição e Condição de Jogo dos Atletas
- Ficha de inscrição com 20 (vinte) atletas no máximo;
- Somente poderão participar das competições organizadas pelo DEMS atletas que forem previamente inscritos por sua associação, junto ao DEMS. As fichas de inscrições deverão ser entregues até dia 07 de Agosto de 2014, após o referido dia não serão autorizada mudanças nas inscrições.
 -Atletas menores de 18 anos e maiores de 15 anos só com autorização dos pais ou responsáveis.
- O atleta suspenso pela CMDEMS após o término do campeonato cumprirá a suspensão na competição oficial subseqüente e demais punições a ser julgada pela CMDEMS.
- Cada associação poderá efetuar até 9 (nove) substituições por partida.
- Por equipe não será autorizado a inscrição de atletas de fora do municipio de Monte Sião, exceto o goleiro que poderá ser de qualquer localida. Considerando-se atletas do município aquele que trabalha, reside, estuda, nasceu ou vota no município de Monte Sião.
 - A inclusão de atletas em desacordo com o estabelecido neste capítulo, ensejará a punição da CMDEMS.
 
 
 
CAPÍTULO VII
Do Número de Atletas
- Uma partida somente poderá ser iniciada se cada equipe disputante apresentar-se em campo com um mínimo de 7 (sete) atletas.  
- A equipe que iniciar a partida com menos de 11 (onze) atletas poderá ser completada no decurso da mesma, desde que cientificado o árbitro e o atleta esteja uniformizado no campo de jogo até o inicio do 2º tempo.
- A equipe que, por não apresentar o número mínimo de atletas, impedir a realização da partida ou ficar reduzida a menos de 7 (sete) atletas, será considerada perdedora pela contagem de 3 x 0 (três a zero), aplicando-se o mesmo critério a ambas, se as 2 (duas) incorrerem na falha mencionada.
- À equipe em vantagem no marcador, que não tenha causado o encerramento antecipado da partida, fica assegurado o resultado constante no momento da interrupção desde que seja maior ou igual a 3 x 0 (três a zero). Caso o resultado seja menor será considerado o placar de 3 x 0 ( três a zero).
- À equipe que der causa ao encerramento será considerada perdedora para sua adversária por 3 x 0 (três a zero), mesmo que se encontre em vantagem ou empatada.
- Tratar-se de contusão, o árbitro aguardará, por 15 (quinze) minutos, o restabelecimento do atleta antes de dar por encerrada a partida.
- Cada clube, 15 (quinze) minutos antes da hora marcada para início da partida, deverá entregar a escalação dos seus jogadores, devidamente assinada pelo respectivo capitão, o qual deverá identificar-se perante um dos componentes da equipe de arbitragem (árbitro, árbitros assistentes ou quarto árbitro).
- Se apenas 1 (uma) das equipes comparecer no horário regulamentar para disputar partida oficial, seus integrantes deverão preencher a súmula da partida e apresentar-se ao árbitro, em campo, devidamente uniformizados.
- Decorridos 20 (vinte) minutos do horário marcado para o início ou reinício da partida, a ausência de uma das equipes acarretará a não realização ou a suspensão da mesma, sendo declarada vencedora a que estiver presente, pela contagem de 3 x 0, e perdedora a ausente, que ficará sujeita, ademais, às penalidades previstas na legislação desportiva (multa, eliminação).
- Se a equipe presente por ocasião da suspensão da partida estiver vencendo, será mantido o resultado da mesma, desde que seja maior ou igual a 3 a 0 (três a zero). Caso o resultado seja menor será considerado o placar de 3 x 0 ( três a zero).
- A associação ausente será obrigada a indenizar os prejuízos causados pelo seu não comparecimento.
- A equipe que, por mais de 5 (cinco) minutos, se recusar a continuar a disputa de qualquer partida, ainda que permaneça em campo, será considerada perdedora pela contagem constante do marcador, desde que lhe seja desfavorável, ou por 3 x 0, em caso de empate ou de contagem a seu favor, sujeitando-se, além disso, às penalidades legais e regulamentares.
- O árbitro comunicará ao capitão da equipe o início do prazo de 5 (cinco) minutos, findo o qual dará por encerrada a partida.
- Havendo indícios de má fé no comportamento da equipe para beneficiar-se, prejudicar ou favorecer terceiros, nos fatos elencados neste capítulo, o árbitro relatará as ocorrências ao DEMS, se for o caso, comunicará os fatos a CMDEMS para as providências cabíveis.
 
 
CAPÍTULO VIII
Do Uniforme
- Quando houver coincidência de uniforme, a associação mandante será obrigada a trocá-lo, sob pena do árbitro não realizar a partida, considerando-se vencedora a associação mandante.
- O árbitro poderá determinar a troca da camisa do goleiro, quando esta confundir com o uniforme dos participantes e quando o uniforme da equipe apresentar propaganda política, cigarro ou bebida alcoólica.
CAPÍTULO IX
Do Mando de Jogo
DA ORDEM E DA SEGURANÇA DAS PARTIDAS
- O mando das partidas será fixado na tabela, sendo MANDANTE a associação que figurar à esquerda da mesma.
Parágrafo Único – Em nenhuma hipótese será permitida a “inversão de mando” de partida.
CAPÍTULO X
Das Equipes
- Cada associação será integrada por 11 (onze) atletas titulares, além de até 09 (nove) reservas.
- Como medida de ordem administrativa e técnica indispensável à segurança e normalidade da partida, deve ser observado que, no local destinado ao banco de reservas, além da comissão técnica composta por: 1 (um) técnico, 1 (um) auxiliar técnico, 1 (um) massagista e poderão permanecer até 09 (nove) atletas inscritos.
- Cada equipe deverá levar bola própria para o aquecimento antes de cada partida;
CAPÍTULO XI
Da Arbitragem
- A escala do árbitro, árbitros assistentes e quarto árbitro, a pedido das associações e contratados por elas, nos termos das normas vigentes, será feita pelo DEMS.
- A ausência do árbitro, dos árbitros assistentes e do quarto árbitro não implicará na não realização da partida.
-O árbitro será substituído pelo quarto árbitro, e na ausência deste pelo árbitro assistente número um, e este pelo árbitro assistente número dois.
- Quando da ausência dos árbitros assistentes, o árbitro providenciará seus substitutos, de acordo com o que dispõe o "Guia Internacional do Árbitro" e a legislação desportiva.
- Caberá ao árbitro adotar as providências necessárias para a indicação de substitutos, quando ausentes seus árbitros assistentes e/ou o quarto árbitro.
- Na falta do quarto árbitro, o substituto será indicado pelo representante do DEMS presente à partida e, em não havendo, os representantes das associações indicarão o substituto.
- Na falta do árbitro, árbitros assistentes, e quarto árbitro, as associações de comum acordo indicarão os substitutos.
- O árbitro entregará ao DEMS a súmula e os relatórios da partida, legíveis, até às 19:00 horas do dia seguinte do seu término.
Parágrafo Único - Em casos excepcionais, de grave tumulto ou necessidade de laudo médico, os relatórios da partida poderão ser complementados em até 48(quarenta e oito)horas após o seu término.
- Durante as partidas, somente os atletas e os árbitros poderão permanecer dentro do campo de jogo, sendo proibida a entrada de dirigentes, repórteres e quaisquer outras pessoas.
CAPÍTULO XII
Das Infrações e suas Penalidades
- O atleta expulso de campo ficará automaticamente impedido de participar de partida subseqüente do mesmo campeonato ou torneio, de acordo com as normas vigentes.
- Se o julgamento ocorrer depois do cumprimento da automática e o atleta for suspenso por partidas, será reduzida da penalidade imposta a partida não disputada em conseqüência da expulsão.
- Se o atleta for suspenso por dias, será deduzida da penalidade imposta 7 (sete) dias, equivalente à suspensão automática.
- O atleta advertido com o 3º (terceiro) cartão amarelo também ficará automaticamente impedido de participar da partida subseqüente da mesma competição.
- Se a partida subseqüente for adiada, o cumprimento ocorrerá na partida imediata.
- Os atletas que, por motivos disciplinares, estejam impedidos de participar de uma partida suspensa ou anulada, continuarão impedidos de atuar, quando a mesma for remarcada.
- O controle da contagem do número de cartões amarelos e vermelhos recebidos pelo atleta é da exclusiva responsabilidade dos clubes disputantes da competição.
- A Equipe que jogar com jogador suspenso perdará 06 (seis) pontos;
- Quando um atleta for advertido com um cartão amarelo e, posteriormente, for expulso de campo com a exibição direta de cartão vermelho, serão considerados o cartão amarelo e o cartão vermelho.
- Quando um atleta for advertido com um cartão amarelo e, posteriormente, receber o segundo cartão amarelo, com a exibição conseqüente do cartão vermelho, será considerado apenas o cartão vermelho.
- No caso de tumultos durante a partida, com agressão, ofensas físicas ou verbais ao árbitro, árbitros assistentes, quarto árbitro e/ou representantes do DEMS, e qualquer infração deste regulamento ou do regulamento específico de cada competição, a associação ou qualquer um dos seus membros, bem como torcedores responsáveis pela ocorrência, independentemente da punição que lhe possa ser aplicada pela Justiça Desportiva, ficam sujeitas, individualizada a conduta, às seguintes sanções de natureza administrativa aplicadas pela CMDEMS. Os recursos deverão ser acompanhados de prova protocolados no DEMS até 48 horas após o término da partida.
- A equipe que perder 1 (uma) partida por W.O. será eliminada da competição perdendo os jogos posteriores ao W.O. pelo placar de 3x0 (os gols não serão anotados para nenhum jogador), sujeita a  suspensão de 1 (um) ano aos atletas que não estiverem devidamente uniformizados e em campo. As partidas anteriores ao W.O. realizadas pela equipe infratora não terão seus resultados alterados.
- A equipe que cometer atitude anti desportiva (“cai cai”) durante alguma partida para beneficiar sua equipe ou manipular o resultado do jogo será multada no valor de R$ 500,00 que deverá ser pago a CMDEMS até a realização da partida seguinte da equipe;
- O jogador que for julgado e consequentemente suspenso do Campeonato Municipal de Futebol Amador 2014 de Monte Sião, estará automaticamente impedido de participar de qualquer evento esportivo promovido pelo Departamento de Esportes de Monte Sião por 1(um) ano;                                                                - Compete exclusivamente a CMDEMS resolver os casos omissos e interpretar, sempre que necessário, o disposto neste Regulamento Geral.
 
CAPÍTULO XIII
 
Da denominação e participação
 
­- O  Campeonato  Municipal de Futebol  2014 de Monte Sião será denominado (TAÇA DIDI)  em homenagem ao senhor EDVALDO SILVA e será disputado pelos clubes que a integram na forma deste regulamento e da tabela de jogos composta de locais, datas e horários previamente definidos.
 
- O DEMS detém todos os direitos relacionados à competição e é o responsável pela organização, realização e elaboração do regulamento e da tabela do campeonato.
 
 
CAPÍTULO XIV
 
Do sistema de disputa
 
A forma de disputa será entregue às equipes separadamente a este regulamento no dia 08 de Agosto de 2014. Ficando cada equipe participante responsável de retirar a tabela dos jogos na secretaria Municipal de Educação e Esportes, das 08 às 17 horas.
 
 
CAPÍTULO XV
 
Do critério de desempate
- Ocorrendo igualdade em pontos ganhos entre 02 (duas) ou mais associações aplicam-se sucessivamente os seguintes critérios técnicos de desempate:
 
a) Vantagem no confronto direto (exclusivo quando o empate ocorrer apenas entre 02 (duas) associações);
 
b) Maior número de vitórias;
 
c)  Maior saldo de gols;
 
d)  Maior número de gols marcados;
 
e) Menor número de advertências com cartões vermelhos;
 
f)  Sorteio público.
 
- Os jogos adiados, interrompidos ou suspensos serão solucionados levando-se em conta os motivos determinantes, de acordo com o Regulamento Geral das Competições do DEMS ou por decisão da  CMDEMS.
 
 
- Ao final da 1ª fase os atletas com 01 (um) ou 02 (dois) cartões amarelos terão seus cartões zerados, já o atleta que recebeu o 3° cartão amarelo ou o vermelho na última rodada da 1ª fase cumprirá a suspensão automática na próxima partida.
 
 
 
 
 
 
 
 
CAPÍTULO XVI
Das disposições finais
- Ao clube vencedor será entregue o troféu de “CAMPEÃO” e um uniforme completo (18 camisas, 18 shorts e 18 meiões)
 
-Ao  segundo colocado o troféu de “VICE-CAMPEÃO” e uma bola de futebol.
 
- Em caso de empate nas fases quartas de final, semifinal e final, ocorrerá a cobrança de 05 (cinco) pênaltis, e se o resultado  ainda permanecer empatado haverá a cobrança de pênaltis alternados até que sai a equipe vencedora.
 
- Os casos não previstos no presente regulamento, assim como à sua interpretação, serão resolvidos pela CMDEMS.
 
 
- Início do campeonato previsto para 17/08/2014;
 
 
 
 
Monte Sião- MG
 
 
 
 
 
 
 
Henrique Labegalini                                                                                                                                                Chefe da divisão de Esportes e Recreação

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440