Copa Tiradentes de Futsal - 2014

I - DOS OBEJTIVOS
 
Art. 1º - A COPA TIRADENTES – EDIÇÃO 2014, tem como objetivo a integração sociocultural e esportiva.
 
II - DA ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO
 
Art. 2º- A COPA TIRADENTES será realizada pela Subprefeitura CIDADE TIRADENTES, com apoio da supervisão de Esportes da Cidade Tiradentes.
 
Art. 3º- A COPA TIRADENTES terá inicio em 16/08/2014 e termino 04/10/2014.
 
III- DAS MODALIDADES
 
Art. 4º A COPA TIRADENTES, compreenderá:  FUTSAL.
 
IV- DA PARTICIPAÇÃO
 
Art. 5º- Poderão participar da COPA TIRADENTES, entidades constituídas, tai como, clube da cidade, estabelecimento de ensino, religiosos, comunitários, comerciais e de prestação de serviços e outros.
 
§ 1º- O atleta só poderá ser inscrito em uma entidade por equipe. A participação de atleta inscrito por duas ou mais ENTIDADES, acarretará na imediata eliminação das equipes envolvidas, eliminação, que se estenderá ao exercício de 2014. A mesma punição será aplicada ao atleta infrator.
 
§ 2º- Sempre que houver duvidas quanto á documentação de atleta ou membros da Comissão Técnica, a Central da COPA TIRADENTES dará o prazo de 48 horas, independente de recurso formal, para entrega de originais ou demais documentos que possam elucidar o caso.
 
Art. 6º- A substituição de atletas na Relação Nominal somente será permitida no caso de falecimento, mediante comprovação através da certidão de Óbito.
 
Art. 7º- As entidades participantes da COPA TIRADENTE, estão obrigadas a conhecer e a respeitar todos os princípios que regem as modalidades esportivas, bem como aqueles constantes deste Regulamento Geral, dos Códigos de Justiça Desportiva Nacional, Estadual e Municipal.
 
V- DAS INSRIÇÕES
 
Art. 8º- As inscrições das equipes serão feitas pessoalmente.
 
§ 1º- A confirmação da participação na competição será feita na reunião, que será realizada em 26 de julho de 2014, a relação nominal dos atletas impressa, acompanhada da cópia (xerox), das Cédulas de identidade ou Carteira Nacional de Habilitação com foto e CPF também para técnico e massagista inscritos.
A ausência do representante da equipe implicará na eliminação automática da entidade a competição.
 
Art. 9º- Para a confirmação das inscrições, será adotado o critério de ordem cronológica, obedecendo sempre o limite de vagas por modalidade, garantida a participação das equipes campeã e vice-campeã do ano anterior, caso as mesmas confirmem sua inscrição dentro do prazo previsto.
 
Art. 10º- O limite do número de participantes será o seguinte:
Futebol Veterano – 16 equipes masculinas.
 
VI- NORMAS DE DISPUTA
 
Art. 11º- As normas de disputa serão adotadas, de acordo com o número de inscritos e obedecerá aos seguintes critérios.
 
a)      Futebol: No máximo 16 (dezesseis) equipes, divididas em grupos, classificando-se o primeiro e segundo colocados de cada grupo. Se não for atingido o numero máximo de equipes inscritas, o sistema de disputa ficará a critério da Comissão Organizadora da COPA TIRADENTES. A fase seguinte será disputada pelo sistema de eliminatória simples, classificando a equipe campeã.
 
VII- FORMAS DE DESEMPATE
 
Art. 12º Serão obedecidos os seguintes critérios de desempate:
 
1º- Confronto direto, em caso de 02 (duas) equipes;
2º- Maior número de vitorias;
3º- Saldo de gols marcados na Etapa;
4º- Maior número de gols marcados na Etapa;
5°- Em caso de empate penalidades máxima; (com 4 cobranças para cada equipe)
 
VIII- DA COMISSÃO, DAS INFRAÇÕES, PENALIDADES E RECURSOS
 
Art. 13º- A Justiça Desportiva da COPA TIRADENTES é constituída pela Comissão de Justiça Desportiva composta por 3 representantes escolhidos entre as equipes. 
 
Art. 14º- Compete á Comissão de Justiça Desportiva (C.J.D) analisar e julgar os relatórios dos Árbitros, bem como os recursos de irregularidades denunciadas pelos responsáveis das equipes.
 
§ Único- Caberá direito a recurso administrativo ou técnico contra irregularidades observadas durante a realização dos jogos, sempre que uma equipe comprovar o não cumprimento deste regulamento por outra equipe, cabendo á interessada a coleta e apresentação de todas as provas.
 
Art. 15º- Para o julgamento das infrações e recursos pela Justiça Desportiva da COPA TIRADENTES serão obedecidos as normas previstas nos Códigos Nacional, Estadual e Municipal de Justiça Desportiva no Regulamento Geral, as quais deverão ser de pleno conhecimento de todos participantes.
 
Art. 16º- Estão sujeitos a penalidades, atletas, técnicos, árbitros, massagistas, dirigente de entidades, associações ou clubes inscritos, torcedores, inclusive pessoas diretamente vinculadas ao evento desportivo, ou em desacordo com o REGULAMENTO GERAL E ESPECIFICO DA COPA TIRADENTES.
 
§ 1º Técnico, massagista, reincidente no cumprimento de pena disciplinar, aplicada pela C.J.D., não poderão ser substituídos, considerando-se desta fora como eliminados da COPA TIRADENTES, e equipe atuará sem o infrator ou infratores ate o final da competição.
 
Art. 17º- CLAUSULA COMPROMISSORIA- As equipes, dirigentes e atletas participantes ou que tenham participado da COPA TIRADENTES, desde já indicam e reconhecem a C.J.D. como as únicas e definitivas instancias para resolver as questões que surjam entre elas e a COPA TIRADENTES, desistindo ou renunciando, expressamente assim, de valer-se da justiça comum para esses fins.
 
§ ÚNICO- Não serão toleradas interferências de quaisquer espécies, especialmente politicas nas decisões referentes á COPA TIRADENTES. Pressões politicas junto á Comissão Central dos jogos, C.J.D. ou a supervisão de Esportes, poderão agravar as sanções disciplinares.
 
Art. 18º- As penalidades previstas são as seguintes:
 
a)      Suspensão por prazo determinado.
b)     Perda de pontos.
c)      Exclusão da competição.
d)     Indenização por danos materiais.
 
 
Art. 19º- As penalidades relacionadas no artigo anterior serão aplicadas nas seguintes situações:
 
a)      Atleta expulso por reincidência de cartão amarelo: 01 jogo de suspensão.
b)     Atleta expulso por pratica de jogo violento: de 02 a 04 jogos de suspensão.
c)      Tentativa de agressão ao adversário, árbitro, seus auxiliares.
d)     Agressão ao árbitro, assistentes por atleta, técnico, massagista ou dirigente. Eliminação da equipe por 02 (dois) anos e do agressor por 5 (cinco) anos.
e)      Invasão de campo pela torcida, técnico, atletas reservas, massagista e dirigentes, provocando tumulto: Eliminação da modalidade, da equipe infratora e das demais pessoas constantes na sumula de jogo pelo prazo de até 05 anos ao banimento.
f)       Depredação das instalações utilizadas durante a competição:
A entidade responsável pelo ato será obrigada a ressarcir o prejuízo e punida com 02 anos de suspensão. O não ressarcimento do prejuízo implicará no banimento de todas as modalidades inscritas pela entidade, bem como seus atletas.
g)      A entidade que deixar de comparecer aos jogos (WO), será automaticamente eliminada da modalidade ausente e punida com 02 anos de suspensão ( bem como os atletas inscritos nesta e em outras modalidades).
h)     A equipe que provocar o retardamento do inicio, reinicio do jogo ou a paralisação do mesmo, poderá ser eliminada da competição, cabendo a C.J.D. analisar as causas dos acontecimentos aplicando outras sanções que julgar necessárias.
i)        Será permitido o uso cangalha (fogos de artificio) somente antes do inicio das partidas nos campos de futebol, exceto no campo Andre Vital, por localizar-se em frente ao HMCT. Em caso da utilização de fogos de mão, a equipe identificada pelo representante da supervisão de Esporte ou pela arbitragem, será automaticamente punida com 02anos de suspensão.
 
Art. 20º- Para efeito de analise d ocorrência por parte da C.J.D. será considerado:
 
a)      O relatório do árbitro, para efeito das ocorrências dentro de campo e mesmo extra campo quando a origem for decorrente de atletas, dirigentes e torcedores.
b)     O relatório do representante da supervisão de Esportes, para ocorrências extra campo. Poderá também conter algumas observações omitidas pela arbitragem.
c)      As notificações de irregularidades deverão ser apresentadas., dentro das normas, pela entidade interessada, tipificando a suposta irregularidade cometida pelo adversário.
 
 
IX- DAS DIPOSIÇÕES GERAIS
 
Art. 21º As tabelas de jogos, bem como horários e locais serão estabelecidas pela coordenação da COPA TIRADENTES.
 
§ 1º As partidas serão realizadas nos finais de semana (domingo).
 
§ 2º As tabelas e horários das partidas não serão alterados, em hipótese nenhuma, em função de outros eventos.
 
Art. 22º- Para participar o atleta deverá apresentar obrigatoriamente em todos os jogos, um dos seguintes documentos originais.
 
a)      Carteira de identidade (RG expedido pela Secretaria de Segurança Pública).
b)     Carteira de Estrangeiro- Modelo 19.
 
§ 1º Não serão aceitos quaisquer outros documentos.
 
§2º A critério da coordenação Central da COPA TIRADENTES, poderá ser adotado o credenciamento de atletas e dirigentes.
Art. 22º- Os Boletins Oficiais, expedidos pela coordenação Central da COPA TIRADENTES serão considerados informativo e normativo e farão parte integrante deste Regulamento Geral, sendo divulgado através do email das equipes.
 
Art. 23º - O ato da inscrição COPA TIRADENTES implica por parte das equipes, no conhecimento e na adesão de todos os termos do presente regulamento, bem como por parte de cada atleta no conhecimento de suas reais condições de saúde, isentando a Subprefeitura da Cidade Tiradentes de qualquer responsabilidade que por ventura possa ocorrer.
 
§ ÚNICO- É de competência e responsabilidade exclusiva de cada equipe, ter seus atletas inscritos na competição sob aprovação medica para a pratica desportiva.
 
Art. 24º- No caso de comparecimento de apenas umas das equipes na partida, esta será considerada vencedora do jogo pela ausência da outra (WO).
 
Art. 25º- As agremiações poderão completar a equipe ( atletas inscritos na relação nominal) durante o transcorrer da partida (sumula aberta).
 
Art. 26º- Tanto no caso de WO quanto de eliminação de equipe, os resultados anteriores serão desconsiderados e o placar dos jogos já realizados ou que seriam realizados será de: 1 x 0
 
Art. 27º- Os casos omissos deste Regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora.
 
Art. 28º- As partidas terão a seguinte duração:
CATEGORIA FUTSAL.  
 
TEMPO INTERVALO OBSERVAÇÃO
2 x 20 minutos 05minutos Tempo corrido
 
Art. 29º- As equipes deverão apresentar-se á mesa de controle da partida com 15 (quinze) minutos de antecedência, devidamente munidos da documentação dos atletas.
 
§ Único- Haverá tolerância de 15 ( quinze)minutos de atraso apenas para o inicio da primeira partida da rodada, após o que a equipe ausente será declarada perdedora (WO).
 
Art. 30º- Cada equipe deverá apresentar 2 (duas) bolas oficiais, em condições de jogo, a mesa de controle antes da partida.
 
Art. 31º- Nos casos de igualdade de uniforme, a equipe que estiver a esquerda na tabela deverá providenciar a troca no prazo máximo de 15 (quinze) minutos. Caso isso não ocorra a equipe será penalizada com a perda dos pontos da partida em favor do adversário, sendo considerado o placar de 0 x 1 para efeito de classificação.
 
Art. 32º- Poderão permanecer no banco de reservas durante o jogo, os atletas suplentes devidamente uniformizados e documentos, o técnico o massagista (quando equipado), o preparador físico devidamente.
 
Art. 33º- Estará automaticamente suspenso da próxima partida o atleta que receber cartão vermelho no jogo anterior, sendo encaminhado ao C.J.D. o relatório da arbitragem para os demais enquadramentos disciplinares se for o aso, sendo que os cartões amarelos serão computados para o critério de desempate, não tendo efeito cumulativo.
 
Art. 34- Cada equipe poderá realizar até 5 (cinco) substituições de atletas durante as paridas.
 
Art. 35º- As partidas que forem interrompidas após e transcurso de ¾ ( três quartos) de sua duração, serão consideradas enceradas, sendo mantido o resultado.
 
Art. 36º- A modalidade será regida pelas regras oficiais do esporte, salvo exceções contidas neste regulamento.
 
Art. 37º- Não haverá restrições aos atletas profissionais.
 
X- PREMIAÇÃO
 
Art. 38º-   a) A equipe que se classificar em 1º lugar será premiada com TROFÉU, FARDAMENTO, além da medalha de ouro.
 
 b) 2º lugar (VICE CAMPEA) será premiado com TROFÉU, FARDAMENTO , além da medalha de prata.
 
c) 3º lugar será premiado com TROFÉU, FARDAMENTO, além da medalha de bronze.
 
d) O maior ARTILHEIRO da competição será também premiado com um troféu individual pela meta alcançada durante a competição.
 
e)      Será premiado também com um troféu individual o atleta que se destacar como melhor GOLEIRO da competição.
 
f)       Finalizando a premiação com a entrega do TROFEU, para a equipe que melhor se destacar em FAIR PLAY, lembrando que será valido o troféu FAIR PLAY, somente para as quatro ultimas equipes finalistas.
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440