Bola Murcha - 18/08

Bola Murcha mais uma vez para o futebol brasileiro que a cada dia que passa perde sua personalidade e suas referencias. Na seleção Sub 21 (idades até 21 anos) metade dos convocados para os amistosos programados joga no exterior, e nem sequer jogaram uma única partida no Campeonato Brasileiro. Clubes enfraquecidos, dirigentes enriquecidos, ninguém nem ai, e o futebol que se dane...  No feminino a Alemanha detonou nossa seleção sub 20, mas pelo menos não foi de 7x1. Foi “somente” de 5x1. Aliás, só aqui mesmo: não temos campeonato feminino sub 20, mas temos seleção sub 20. E pensam que acabou? No sub 20 masculino conseguiram um “brilhante empate ”contra a poderosíssima” seleção do Catar e outro contra o “fortíssimo” Equador em torneio na Espanha. Querem mais? Neste momento 56 “gringos” atuam nas equipes das Series A e B do Brasileiro.  Ora... vai se catar. Viva o “negocio” (para alguns) chamado futebol brasileiro da atualidade.
 
Para o São Paulo eliminado pelo Bragantino, dentro do Morumbi (1x3), com falhas determinantes de Rogério Ceni, e arbitragem que não interferiu no resultado numérico. Porém Flavio Rodrigues de Souza mostrou muita indecisão nas marcações/não marcações de faltas (seus movimentos corporais nestas situações o entregavam), e disciplinarmente deveria ter expulsado a Léo Jaime e Álvaro Pereira, em lances distintos, por darem pontapés em adversário recebendo apenas Cartões Amarelos.
 
Para a grande vacilada do Fluminense que depois de vencer ao América em Natal por 3x0 tomou uma sonora goleada dentro de casa por 5x2. Como sempre a Copa do Brasil aprontando das suas.
 
Aliás, falando-se em vacilada Corinthians 1x1 Bahia foi mais uma na rodada. Como já fora com o Palmeiras os baianos agora surpreenderam ao Timão. E para nossa alegria finalmente uma boa arbitragem, pois Anderson Daronco praticamente não teve erros na partida, gol do Bahia no “limite”, mas legal e nem mesmo a penalidade máxima, sobre Branquinho, ao final da partida para nós existiu. Para variar, Mano Menezes condenou a arbitragem, criando um fato novo: Kiesa estava “levemente impedido”. Quando é, é; quando não é não entramos no “embalo”...
 
Mais uma vez Bola Murcha para o Palmeiras e sua crise sem fim. Palmeiras 1x2 São Paulo jogaram uma partida onde o medo de perder era evidente, e somente mais uma infelicidade do goleiro palmeirense fez o tricolor vencer, mas poderia mesmo ter feito mais gols se não fosse a ação muito ruim do Assistente Silbert Faria que “parou” duas situações absolutamente legais, e onde fatalmente os gols aconteceriam. Péricles Bassols teve arbitragem “meia boca”, permitiu jogadas duras “amaciando” com Cartões Amarelos, não marcou penalidade máxima de Toloi (e não ouvi ninguém falar dela), o que na pratica poderia interferir no resultado final. Uma observação: O tal Álvaro Pereira é um perigo para si próprio e para seus adversários, e tomara que a sorte não o faça inutilizar algum.
 
Para Leandro Pedro Vuaden e Alexandre Kleiniche que validaram o primeiro gol do Cruzeiro contra o Santos. Após a cabeçada de Marcelo Moreno existe total interferência na ação de seu companheiro de equipe, atrapalhando, e em impedimento, a defesa do goleiro Aranha. Paulo Cesar Oliveira em análise na TV Globo entendeu o gol como normal, mas equivocadamente.
 
Fechando a coluna, e como prevíamos na anterior, o Palmeiras fecha a rodada no Z4...
 
 
UM DIA A GENTE APRENDE A NÃO SE ILUDIR POR QUALQUER COISA...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440