Bola Murcha - 08/09

Confirmando entrevista de Mario Gobbi á TV Gazeta, dois fatos chamaram atenção no inicio da semana: Pela primeira vez em sua historia não houve jantar comemorativo de aniversário, e a água do CT da Ayrton Senna foi cortada por falta de pagamento. Não gastar no jantar até que e economia, mas ficar sem água é de se lamentar. A coisa está feia mesmo...
 
Para a “premonição” do Depto. de Registros da CBF. O jogador Petros do Corinthians teve seu nome anunciado como inscrito no BID do dia 1 de Agosto (sexta feira), mas o contrato do jogador está assinado no dia 2 (sábado). Além da “premonição” de adivinharem que o jogador seria contratado, esqueceram que de sábado e domingo não se pode registrar ninguém. Resumindo: Como podem anunciar no BID dia 1 se o contrato passou a valer a partir da assinatura do dia 2? Depois se procuram culpados pelos 7x1...
 
Resumo de um “apito bem amigo” de Wagner Reway: (achamos mau arbitro)que classificou o Flamengo na Copa do Brasil: Uma penalidade máxima totalmente inexistente a favor do Flamengo e outra totalmente existente, a favor do Coritiba. A dos cariocas foi marcada, a dos paranaenses não. Detalhe: Exatamente após a não marcação a favor do Coxa saiu o gol que levou o Flamengo á decisão nos tiros penais e classificação. Pelas lambanças que já fez na carreira, difícil acreditar que alguns o querem como FIFA.
 
Resumo de “outro apito amigo” de Emerson Ferreira: (achamos bom arbitro) gol de Magno Alves, para o Ceará, mal anulado e acréscimos determinados não cumpridos determinando quatro minutos, concedendo seis e, aos 49 e 50 saíram os gols que classificaram o Botafogo.
 
Em mais uma Bola Murcha do Palmeiras, agora na Copa do Brasil perdendo para o Atlético Mineiro (2x0) pelo menos uma coisa se salvou: Paulo Henrique Godoy Bezerra. Depois da espetacular arbitragem em Corinthians x Fluminense, aliás, muito elogiado pelas duas equipes, foi merecidamente premiado e não decepcionou. Foi exatamente o mesmo de toda sua carreira. Marcou corretamente duas penalidades máximas para o Atlético, uma em Carlos outra em Alex Silva, uma para o Palmeiras em Diogo, expulsou com total acerto zagueiro atleticano Leonardo Silva, errando porém na expulsão de Tóbio. Sempre bem posicionado não levou boladas e nem atrapalhou jogadas e isto se deu graças ao estilo “barata tonta” na movimentação. Teve pleno domínio das ações dos jogadores que em momento algum contestaram suas marcações. Não estamos loucos não amigos, riam também conosco. Ele é o menos culpado. A Seleção já foi ridicularizada e a arbitragem brasileira não fica atrás.
 
De novo não né Chicão? Mais uma penalidade máxima marcada quando a jogada aconteceu fora da área? Desta vez foi salvo e voltou atrás. O jogo: Bahia x Coritiba e a penalidade favorecia ao Coxa, mas estranhamente como já houvera sido em Internacional x Palmeiras foi ele novamente “salvo” pelo Arbitro Reserva que, definitivamente era o único que não poderia ter visto se dentro ou fora da área penal.
 
 
EXISTE GENTE TÃO FALSA QUE SE PASSAR NA ALFANDEGA FICA APREENDIDA...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440