Bola Cheia - 08/12

Bola Cheia e nossos cumprimentos á Ricardo Marques Ribeiro, Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, escolhidos como os melhores da arbitragem do Campeonato Brasileiro. É o futebol mineiro novamente na parada ganhando tudo e dois paulistas novamente se fazendo presentes. A AAGSP os cumprimenta, respeita a indicação de Ricardo, mas não o entendeu como melhor árbitro e sim Luis Flavio Oliveira.
 
Bola Cheia para o Corinthians 2x1 Criciúma, mas pelo resultado obtido e não pela não classificação direta na Libertadores. A vitoria do Internacional nos acréscimos contra o Figueirense jogou o Timão na fase pré classificatória. Jogo difícil, gol do Corinthians com duvidas relativas á impedimento de Elias, gol do Criciúma anulado erroneamente por impedimento, e segundo gol corintiano uma verdadeira pintura. Arbitragem de Dewson Freitas prejudicada pela ação de seus assistentes, mas omitiu-se quanto á indisciplina.
 
Bola Cheia para o Internacional que foi a Santa Catarina buscar a classificação para a fase de grupos da Libertadores. Perdia por um gol, virou e conseguiu sua vitória aos 49 minutos e 57 segundos, mas com muita confusão em campo após apito final.
 
Bola Cheia para Alexsandro de Souza, o Alex Cabeção, de Coritiba, Palmeiras, Flamengo, Parma, Cruzeiro e Fenerbahçe da Turquia, o Alex craque autentico, o Alex disciplinado, o Alex injustiçado em seleções em Copas do Mundo, o Alex que encerra sua brilhante carreira. Um dos poucos jogadores a ter, fora de seu país, uma estatua de corpo inteiro á frente do estádio como tem na Turquia.
 
Bola Cheia para San Genaro, o maior responsável pelo Palmeiras ter permanecido na Serie A do Brasileirão, e vejam se estamos enganados: Nas ultimas seis partidas (18 pontos) o time não ganhou nenhuma, e Vitoria e Bahia nem assim chegaram; na ultima rodada uma vitoria o salvava e não ganhou do Atlético Paranaense; o Vitoria perdeu em casa para o Santos com gol aos 49 minutos, e o Bahia perdeu fora para o Coritiba também com gol aos 49 minutos.. Ficou na Serie A com a menor pontuação da história. Foi ou não foi San Genaro?
 
Bola Cheia para Santos que poderia ter rebaixado o Palmeiras e não o fez. Bola Cheia para o Atlético Paranaense que poderia entregar e não entregou, e para o Coritiba que fez seu papel mesmo sem objetivo maior no campeonato.
 
Para Valdivia. Ele não é Craque, é Super Craque. Falem dele o que quiserem, mas somente não decide pela má qualidade dos companheiros, mas é sua obrigação e não favor algum. O outro lado é uma vergonha chamada Wesley que somente os treinadores não perceberam até a ultima rodada. E não era infelicidade não, sempre foi má vontade pois jogar sempre soube.
 
Mais uma vez ao torcedor palmeirense que incentivou por 90 minutos, sofreu, chorou, mas não vaiou (exceto a merecida vaia para Wesley). Aliviado, ao final soltou novamente o grito de “Time sem vergonha”, também corretamente, mas não deixou antes de sair da Arena de cantar o Hino do Clube. Parabéns torcedor palmeirense...
 
 
“FORTES SÃO AQUELES QUE SOFREM EM SILENCIO”

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440