Bola Cheia - 26/01

 BOLA CHEIA para o Cruzeiro, legitimo Campeão da Copa do Brasil, e que para chegar  a isso passou por São Paulo, Grêmio, Palmeiras, o que lhe dá um maior 'carimbo" de qualidade na competição. Na decisão contra o Flamengo uma partida fraca tecnicamente e onde o medo de perder tirou das equipes a chance maior de ganhar , mas éra decisãoe tudo se tem de respeitar. O 0x0 durante os noventa minutos foi algo justo e castigo seria alguém vencer no tempo normal. Nas penalidades foi a Raposa mais competente, não desperdiçou nenhuma delas e coube ao "astro" Diego perder a sua e determinar a vitória cruzeirense. Capitulo á parte foi a arbitragem de Luis Flavio de Oliveira que, não foi perfeito, teve mínimos erros, "segurou" alguns Cartões Amarelos, mas pelo momento vivido por nossa arbitragem merece todos os elogios e cumprimentos pela serenidade, competencia, e domínio absoluto sobre os jogadores fazendo com que uma grande e nervosa decisão tivesse começo, meio e fim. Éum momento do apito que necessita ser destacado. Parabéns.
 
BOLA CHIEA para o Santos que no Allianz Parque venceu ao Palmeiras por 1x0 e continua na "caça" do lider Corinthians. Partida atípica, dominio palmeirense na primeira etapa com o Peixe saindo esporadicamente em um ou outro contra ataque, mas sem levar grandes perigos para Fernando Prass. E como no futebol nem sempre quem joga melhor vence, foi o Santos totalmente "empurrado" pelo Verdão na segunda etapa e, numa  de suas escapadas rapidas acabou conseguindo o gol e por consequencia a vitória. Vitória justa, aliás, pois seu gol foi marcado legitimamente, mas para o Palmeiras pode-se falar em "injustiça" por ter sido melhor na partida. Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza não foi, para nós, o mesmo bom árbitro do retrospecto, não teve erros determinantes, mas teve critérios distintos no julgamento na marcação ou não de infrações. Nada que invalide sua boa qualidade mas neste clássico não esteve em seus melhores dias.
 
BOLA CHEIA para a Academia Desportiva Manthiqueira, Campeão Paulista da Segunda Divisão. A equipe de Guaratinguetá conseguiu o acesso e o título ao vencar o São Bernardo por 2x1, e para quem não sabe, é clube cujas ações diretivas e de jogadores são calcadas no Jogo Limpo, na Honestidade e tem uma cartilha que regem seus principios do dia a dia. Vale a pena conhecer a Cartilha de Conduta implantada no clube para a partiipação nas partidas. Parabéns, Manthiqueira, e sucesso...
 
BOLA CHEIA para o Corinthians que, mesmo não jogando bem conseguiu um empte muito valioso contra o  Cruzeiro no Minerão, mantendo sua "gordura", e agora sobre o Santos. Primeira etapa totalmente dominada pelos mineiros e com o Timão sem força ofensiva. Já na segunda etapa mudou o Corinthians e passou a ter  maior ação ofensiva na partida, porém faltando o homem da finalização. Teve ainda gol de Balbuena anulado erroneamente por impedimento inexistente, mas conseguiu através de uma penalidade máxima igualar  em 1x1, um resultado que c ertamente o satisfez. Rodolpho Toski Marques teve bom desempenho técnico, fisico e disciplinar, (exceto a dura que levou de Fagner) marcou com acerto penalidade máxima para o Corinthians. Gol anulado de Kazin correto e na ação de Bruno Boschillia, mas gol de Balbuena mal anulado por ação de Vitor Hugo Imazu num impedimento marcado de forma equivocada. Errou numa reversão de arremesso lateral, "sendo juvenil" pois reverteu a cobrança do Cruzeiro por cobrança fora do local de saída de bola (e isto corretamente), mas quando o Corinthians cobrou a reversão, o fez no mesmo local onde foi o Cruzeiro punido.
 
BOLA CHEIA para o São Paulo que venceu ao Sport por 1x0, de quebra saiu da Zona de Rebaixamento, em um resultado que deve, e muito, pelas duas defesas "monstruosas" do goleiro Cidão e as duas dentro dos "49 minutos" da etapa final.
 
ESPELHO, ESPELHO MEU... PORQUE AS PESSOAS SE PREOCUPAM MAIS COM A MINHA VIDA DO QUE EU

Pelo menos uma vez na vida viu-se uma decisão da Sra. Dilma que não é “conduzida por interesses”. Felizmente, e para o bem do futebol brasileiro foi vetado o refinanciamento das dividas dos clubes de futebol, sem que houvesse contrapartidas. Não se prega aqui a falência deles, mas sim a responsabilidade de seus dirigentes que não respondem por elas e sempre deixam “os pepinos” para outros resolverem. Uma vitoria do futebol e da seriedade e uma derrota da CBF e muitos cartolas. Porém nas demais atitudes deste inicio de ano a Senhora Presidente confirma todas as mentiras ditas na campanha.
 
Para Palmeiras 2x0 Vitoria e            que levou o Verdão para as semifinais onde enfrentará o surpreendente Botafogo de Ribeirão Preto. Partida difícil no primeiro tempo, mais domínio verde no segundo e dois gols feitos por quem conhece os caminhos da área. Gabriel Jesus e Christopher fizeram dois golaços. Na arbitragem não gostamos totalmente do trabalho de Norberto Luciano Silveira, formado em 2001, 36 anos de idade, portanto já rodado, mas que pareceu-nos muito ansioso e preocupado como um novato. No detalhe percebemos que já com 3 minutos do primeiro tempo ele olhava para seu cronometro (ansiedade) e no segundo tempo esqueceu-se da parada para hidratação (preocupação) Não é mau arbitro, mas seu perfil físico é complicador e necessita cuidar destes aspectos que o farão melhor interpretar situações.
 
Corinthians 4x2 São Caetano também fizeram uma partida difícil e de varias alternativas no marcador, tendo o São Caetano estado á frente em duas ocasiões. Mas a superioridade do Corinthians se fez presente e na segunda etapa, mesmo favorecido por uma penalidade máxima não marcada para o Azulão, fez por merecer o resultado final.
 
Bola Cheia para o São Paulo 4x0 Atlético Mineiro e que definiu o tricolor como o ultimo classificado ás semifinais. Uma partida inesperadamente fácil, com o Atlético não oferecendo nenhum perigo, e uma participação primorosa do atacante João Paulo. Na arbitragem Cássio Luis Zancopé, formado em 2001 e com 40 anos, não teve nenhuma dificuldade na partida, conduzindo-a com acerto.
 
E a grande surpresa estava reservada para Botafogo 2x1 Palmeiras, com o verdinho mais uma vez não conseguindo chegar na Copinha. Observamos como grande surpresa pelo ”peso” da semifinal em São Paulo, torcida de uma equipe só e pelo “peso” das camisas, mas nenhuma surpresa pela campanha dos interioranos que foram eliminando com competência um a um de seus adversários. Antonio Ferreira de Oliveira, 32 anos, formado em 2006 esteve  na arbitragem e não foi, pelo menos para nós, o mesmo árbitro de quando mereceu nossos elogios. Tecnicamente pouco errou, mas disciplinarmente não teve critérios e especialmente com jogadores do Botafogo pelas reincidências para parar o jogo. Perdeu grande oportunidade logo no inicio ao não “amarelar” atleta palmeirense por falta dura e mostrar que “o jogo tinha arbitro”.  No final duas expulsões acertadas. Continua com problemas relacionados á postura, gestos e sinais. Diretamente não interferiu no resultado.
 
Se o Palmeiras não chega, mais uma vez o Timão chega lá para mais uma final: Corinthians 3x0 São Paulo sem nenhuma contestação.  Arbitragem de Leonardo Ferreira Lima, 31 anos, formado em 2003, sem erros técnicos, excelente movimentação, mas com um “pecado” disciplinar: não expulsar Gabriel Vasconcelos após terceiro gol do Corinthians pelo gesto impensado e ofensivo aos adversários, torcedores e á todos que assistiam a partida.
 
Para Botafogo 0x1 Corinthians na final da Copa São Paulo de Juniores, e em mais um titulo dos alvinegros. Tanto um como outro merecem cumprimentos e elogios pelas campanhas realizadas, e até mesmo mais especialmente ao Botafogo que, inesperadamente ate aqui chegou e depois de eliminar Botafogo RJ, Fluminense, Internacional e Palmeiras. E acabou perdendo numa infelicidade do ótimo goleiro Thales. A AAGSP cumprimenta os finalistas. Na arbitragem Thiago Scarascati se houve muito bem tanto técnica como disciplinarmente. Decisões corretas, Cartões Amarelos aplicados nos momentos exatos, teve controle total da partida por sua postura e pelo bom comportamento dos jogadores. Tecnicamente nenhuma polêmica.
 
Para o Prefeito Eduardo Paes que abriu espaço para o Botafogo mudar o nome do Estádio Engenhão: O atual João Havelange passará a ser chamado de Nilton Santos. Justíssimo...
 
Dois amistosos e duas arbitragens: Corinthians 3x0 Corinthian Casuals teve Ilbert Estevam com bom trabalho, e inclusive com movimentação e colocação bem melhor nesta ocasião. Palmeiras 3x2 Red Bulls teve Regildenia Holanda Moura também com trabalho bom, mas errando feio no lance final da partida, não concedendo vantagem aos visitantes, marcando a infração e com o gol saindo imediatamente na seqüência, e em partida tranqüila para ser arbitrada.
 
Para fechar a Bola Cheia nada mais justo que nela colocar a etiqueta CORINTHIANS. Parece que a Taça São Paulo de Juniores foi criada para a alegria de seus torcedores. Dezesseis finais, nove títulos, merece destaque especial, mas para quem são sabe alguns de seus jogadores desta Copinha não pertencem ao Corinthians.
 
 
SAUDADES DO TEMPO EM QUE CARATER VALIA MAIS QUE A APARENCIA...
Leia mais
  1. BOLA CHEIA 16/10
  2. BOLA CHEIA 11/10
  3. BOLA CHEIA 02/10
  4. BOLA CHEIA 25/09
  5. BOLA CHEIA - 18/09/2017
  6. BOLA CHEIA - 11/09/2017
  7. BOLA CHEIA 28/08
  8. BOLA CHEIA - 21/08/2017
  9. BOLA CHEIA - 14/08/2017
  10. BOLA CHEIA - 07/08/2017
  11. BOLA CHEIA - 31/07/2017
  12. BOLA CHEIA - 24/07/2017
  13. BOLA CHEIA - 17/07/2017
  14. BOLA CHEIA - 10/07/2017
  15. BOLA CHEIA - 03/07/2017
  16. BOLA CHEIA - 26/06/2017
  17. BOLA CHEIA - 19/06/2017
  18. BOLA CHEIA - 12/06/2017
  19. BOLA CHEIA - 05/06/2017
  20. BOLA CHEIA - 29/05/2017
  21. BOLA CHEIA - 22/05/2017
  22. BOLA CHEIA - 15/05/2017
  23. BOLA CHEIA 07/05
  24. BOLA CHEIA 01/05
  25. BOLA CHEIA - 24/04/2017
  26. BOLA CHEIA - 17/04/2017
  27. BOLA CHEIA 11/04
  28. BOLA CHEIA - 03/04/2017
  29. BOLA CHEIA - 27/03/2017
  30. BOLA CHEIA - 20/03/2017
  31. BOLA CHEIA 13/03
  32. BOLA CHEIA - 06/03/2017
  33. Bola Cheia - 26/02
  34. BOLA CHEIA - 20/02/2017
  35. BOLA CHEIA - 13/02/2017
  36. BOLA CHEIA - 06/02/2017
  37. BOLA CHEIA - 30/01/2017
  38. BOLA CHEIA - 23/01/2017
  39. BOLA CHEIA - 16/01
  40. BOLA CHEIA - 09/01/2017
  41. BOLA CHEIA - 19/12
  42. BOLA CHEIA - 12/12/2016
  43. BOLA CHEIA - 05/12
  44. BOLA CHEIA - 28/11/2016
  45. BOLA CHEIA - 21/11
  46. BOLA CHEIA - 14/11/2016
  47. Bola cheia - 07/11
  48. Bola cheia - 24/10
  49. BOLA CHEIA - 17/10
  50. BOLA CHEIA - 10/10
Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440