Bola Cheia - 23/02

Bola Cheia para o excelente Red Bull 2x3 XV Piracicaba numa partida de muita disciplina, lisura de disputas, e que qualquer uma das equipes poderia ter vencido. Foi mais feliz o XV que conseguiu seu terceiro golpartida, segundo, Arbitragem, Cheia, equipes, minutos, tempo, terceiro, Marcelo, erros, privilegiando, praticamente, Rogério, conseguiu, nível, poderia, muita, Piracicaba, excelente, disciplina, lisura, vencido, qualquer, disputas, feliz aos 47 minutos do segundo tempo. Arbitragem de bom nível de Marcelo Rogério, praticamente sem erros, privilegiando as vantagens quando obtidas e em uma delas antecedendo o segundo golpartida, segundo, Arbitragem, Cheia, equipes, minutos, tempo, terceiro, Marcelo, erros, privilegiando, praticamente, Rogério, conseguiu, nível, poderia, muita, Piracicaba, excelente, disciplina, lisura, vencido, qualquer, disputas, feliz quinzista. E na fragilidade de seu grupo o XV, desde o inicio na zona de rebaixamento, após este jogo entrou na zona de classificação...
 
Bola Cheia para o Corinthians 2x0 São Paulo na abertura da Libertadores para os paulistas onde, nem mesmo o erro absurdo de Ricardo Marques Ribeiro no nascedouro do segundo gol da partida pode tirar a justiça desta vitoria corintiana . Uma equipe lutou com garra e determinação, bem organizada e a outra trocava passes curtos e sem inspiração. Ricardo Marques Ribeiro vinha tendo uma discutível e assustada participação na partida, parando o jogo em demasia, não agindo como deveria em três situações de indisciplina, rendendo-se á “malandragem” de Emerson Sheik, além de que a tudo estragou pelo lance já acima comentado.
 
São Paulo 4x0 Audax foi muito mais um treinamento de “titulares contra reservaspartida, segundo, Arbitragem, Cheia, equipes, minutos, tempo, terceiro, Marcelo, erros, privilegiando, praticamente, Rogério, conseguiu, nível, poderia, muita, Piracicaba, excelente, disciplina, lisura, vencido, qualquer, disputas, feliz” que uma partida valendo pontos no Paulistão. Nenhuma dificuldade para o tricolor e muito ruim o Audax que, nem mais seu estilo de jogo é novidade de um futebol diferente. Aliás, trocaríamos esta palavra, diferente, por outra: deficiente. Tiago Scarascati então teve o jogo que todo árbitro pede a Deus, ou seja: nada aconteceu de indisciplina, nada aconteceu de polemica, nada que dele se exigisse algo mais...
 
Em mais uma partida de baixa qualidade técnica, muitas faltas, muitos cartões, Botafogo 1x0 Bragantino mostraram como não se deve jogar futebol. Uma equipe que tentava jogar, mas não conseguia, e a outra que veio para não jogar e dar muitos pontapés. Foram oito cartões amarelos, sendo sete para o Bragantino, além de um cartão Vermelho e apenas um amarelo para o Botinha. Arbitragem de Rodrigo Guarizzo Ferreira Amaral deveria ter se imposto mais pela presença física, inibindo os constantes pontapés, não o fez e obrigou-se a “amarelar” quase que uma equipe inteira. Não nos pareceu na plenitude física e teve alguns problemas com colocação e movimentação.
 
Bola Cheia para dois “desprezados” que neste final de semana foram os heróis de suas equipes: Jobson, sim, Jobson aquele mesmo, virou rei da torcida do Botafogo e até tira onda imitando Cristiano Ronaldo após os gols marcados. E nas Minas Gerais ressuscita aquele que foi considerado “enganador” quando da passagem pelo Santos. É Leandro Damião voltando a fazer o que mais sabia tempos atrás: muitos gols e já sendo o artilheiro do Campeonato Mineiro. Não podemos também esquecer Alexandre Pato do São Paulo jogando o que não jogava no Corinthians e Jadson jogando no Corinthians o que não jogava no São Paulo. Coisas do futebol, ou melhor, de jogadores de futebol...
 
Penapolense 0x2 Palmeiras fizeram um jogo onde a equipe local em momento algum ameaçou a vitoria esmeraldina, com esta, aliás, também jogando em “marcha lenta” nos noventa minutos. Arbitragem de Leandro Bizzio Marinho muito boa tecnicamente, gol do Palmeiras bem anulado, necessita, porém rever seus conceitos de aplicação/não aplicação de cartões amarelos. Penalidade máxima para o Palmeiras bem assinalada e apenas duas observações: permitiu que atleta da Penapolense atuasse com as mangas da camisa “recolhidas” e ombros a mostra e atletas da mesma equipe com calções térmicos de cor diferente que os calções normais, ou seja, duas situações não permitidas pelas regras.
 
 
“TUDO É CONSIDERADO IMPOSSIVEL, ATE UM DIA ACONTECER”

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440