Bola Murcha - 23/03

Bola Murcha par a o Presidente do Palmeiras Paulo Nobre. Apesar da boa administração, “trazendo o Palmeiras de volta” como clube respeitado por todos (o time ainda não chegou a tal nível). Paga em dia, cumpre seus compromissos religiosamente, cresce com novos patrocínios, mas não pode elitizar com relação á torcedores. O preço dos ingressos em seus jogos é irreal, prejudica “o povão”, e volta as costas àqueles que muito sofreram com os maus momentos. Talvez seu poder pessoal financeiro o faça “perder a noção” sobre o valor do dinheiro para aqueles que vivem de pequenos salários. Não deve virar suas costas para quem muito já chorou nos estádios...
 
Se mereceu uma bola quase cheia em Penapolense 1x0 Rio Claro, em partida sem lances polêmicos ou indisciplinas, e apesar de “cair fisicamente” após 20 minutos da etapa final, Alessandro Darcie acompanhado de Alberto Poletto Masseira, Alex Ang Ribeiro e Junior Cesar Lossávaro, voltaram a cometer a mesma desatenção já observada na rodada anterior. Novamente o atleta Crislan atua uma partida com suas meias arriadas e em desconformidade com as regras. Mais uma equipe de arbitragem dando maus exemplos aos árbitros mais novos e que os assistem para aprender, assimilar e praticar...
 
Bragantino 0x1 Ponte Preta aproximaram ainda mais o Massa Bruta da Serie A2. Jogo difícil, complicado, muitas alternativas, e não se pode dizer que, mesmo com a Ponte melhor, o resultado acabou sendo justo. Não gostamos de vários detalhes na arbitragem de Leonardo Ferreira Lima que iniciou a partida com péssimo posicionamento, maus deslocamentos no gramado e foi “premiado” com três boladas seguidas em pouco tempo de jogo e atrapalhando jogadas estando “dentro delas”. Acertou ao não marcar uma penalidade máxima para o Bragantino, mas o que vai mesmo “pegar” foi outra para o mesmo Bragantino, que claramente existiu, e o que é pior no ultimo segundo dos acréscimos. E para quem conhece Bragança....
 
Bola Murcha para a direção do Capivariano que, para o jogo contra o Corinthians, imaginou que iria “encher seus cofres”, aumentou incrivelmente o preço dos ingressos, desrespeitou o seu torcedor, e “chorou” ao ver seu estádio com mais lugares vazios de que ocupados. Vamos falar “bem baixinho”: bem feito, pois elevar o ingresso mínimo de 10 para 100 reais é coisa de insensíveis e maus administradores.
 
Quem diria que um dia, no futebol brasileiro, um Presidente de CBF viesse a público dizer que tem muito medo do Brasil não se classificar para a próxima Copa do Mundo. Mas vem cá, não é organização e seriedade que faltam? Cada dia que passa mais entendemos os 7x1. Mas ele deve estar certo mesmo, e sabem qual a razão? O que ele, e os demais dirigentes fizeram após os... 10x1?
 
 
 
O QUE ERA VERDADE VIROU FALSIDADE, PERDEU O SENTIDO E ACABOU...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440