Bola Cheia - 06/04

Bola Cheia e nossos agradecimentos á você que nos prestigia diariamente e que, no ultimo mês de Março nos proporcionou o maior numero de acessos desde o ano de 2010, e que ano a ano tem crescido significativamente. Obrigado, continuem conosco e, se tiverem nos enviem sugestões para matérias ou colunas. 
 
Para tristeza de palmeirenses, são-paulinos e santistas mais uma quarta feira nobre na Arena de Itaquera. Corinthians 4x0 Danúbio foi mais uma exibição de alto nível, apesar de o tal Danúbio estar longe de ser um “Danúbio Azul”. Mas não seria melhor que palmeirenses, são-paulinos e santistas começassem a olhar com outros olhos o futebol “diferente” desta equipe e que, se “copiado” pode trazer novos rumos ao nosso futebol? E prestem atenção que não é individualidade, e até tem vários jogadores comuns, mas o encaixe, a forma de jogar, a disciplina tática são de chamar atenção.
 
Para o novato e organizado Red Bull, uma grata surpresa e que ainda poderá “aprontar mais alguma” na fase seguinte do Paulistão. Red Bull 2x0 Portuguesa sacramentou para nós sua classificação, e da mesma forma que não mais fará a Portuguesa escapar do rebaixamento. Norberto Luciano Silveira um arbitro de altos e baixos, e se aqui tecnicamente assim o foi, nas questões disciplinares ficou “devendo” pelo menos um  Cartão Amarelo na primeira etapa, expulsou corretamente Fabinho Capixaba, mas não teve o mesmo comportamento com Ortigoza. Em nada interferiu no resultado final e na cristalina vitória do Red Bull.
 
Palmeiras 3x1 Mogi Mirim tiveram na Arena Palestra dois tempos absolutamente distintos, com um Palmeiras “indo pra cima” no primeiro e cedendo um pouco de terreno no segundo, mas sem que em momento algum tivesse sua vitoria colocada em risco. Gols bem trabalhados no período inicial, mas defesa bastante exposta no final. Arbitragem de Luis Vanderlei Martinucho também com dois tempos distintos: Um primeiro tempo sem grandes problemas, mas um segundo tempo muito abaixo do que dele se quisesse esperar. Sem confiança nas decisões, deixou de marcar inúmeras infrações, penalidade máxima não marcada para o Palmeiras, invariavelmente mal posicionado, foi numa delas salvo pelo Assistente Gustavo Oliveira. Expulsou corretamente a Vitor Hugo, do Palmeiras e “amarelou” todos os palmeirenses que necessitavam zerar cartões. Renata Ruel teve um trabalho muito bom, acertando lances de dificuldade, porém também com um erro cometido. Poderíamos observar muito mais algumas deficiências de Martinucho, mas já o fizemos anteriormente em outras partidas e seriamos repetitivos.
 
Corinthians 1x1 Santos fizeram uma partida de muitas alternativas, mas de resultado final absolutamente justo e sem interferências da arbitragem. Enquanto “teve medo” do adversário, congestionando o meio de campo com jogadores o Santos esteve á mercê de seu adversário, mas quando sacou um marcador (Elano) colocando Geuvânio as coisas mudaram e o empate rapidamente aconteceu. Vinicius Gonçalves foi um arbitro sem nenhum problema de ordem técnica, e isto graças á seu bom posicionamento na maioria dos lances, disciplinarmente esteve bem até aos 25 minutos da etapa final, mas a partir daí “esqueceu-se” de mais alguns cartões o que inclusive fez alguns jogadores “acreditarem” que poderiam bater e ou discutirem. Felipe, Cicinho e Wendel saíram de graça e com o santista recebendo quase ao final de partida, além de pisão maldoso de Emerson Sheik em Renato. Mas de qualquer forma para um Santos e Corinthians, por ser seu primeiro clássico, pela sua tranqüilidade, por seus gestos usados nos momentos corretos, por privilegiar as vantagens obtidas gostamos de seu trabalho. E mais uma vez não se observou o fato de que Marcelo Fernandes e Serginho utilizam juntos a área técnica, ao mesmo tempo, e para passarem instruções, o que a regra não permite.
 
Partida extremamente tensa fizeram Rio Claro 2x1 Bragantino que como resultado prático, não matematicamente, mas livrou o Rio Claro do rebaixamento e mandou o Bragantino de volta para a Serie A2 de 2016. Jogo nervoso, especialmente dos jogadores visitantes, mas ao final com resultado absolutamente justo e um gol “de cinema” marcado por Matheus dando a vitoria aos locais. Apesar de ter administrado pelo menos dois Cartões Amarelos logo no inicio da partida, e ter levado uma bolada por momentâneo mau posicionamento, foi de alto nível, correção e controle emocional, o trabalho de Marcelo Rogério. Teve a felicidade de inexistirem lances de alta polêmica, especialmente nas áreas penais, mas seu grande trabalho foi o de conter com sua experiência os mais exaltados. Nove Cartões Amarelos bem praticados e nos momentos certos, e Um Cartão Vermelho para Ferreira, do Bragantino, amainaram quando aplicados o ímpeto e a temperatura quente da partida.
 
Bola Cheia para Henan, atacante do São Bernardo que, numa partida que certamente decidiu a permanência na Primeira Divisão, marcou em Lins, contra o Linense os quatro gols de sua equipe na vitória por 4x1. Entendemos que decidiu a permanência pelo fato de que, na ultima rodada o Bernô joga em casa contra o rebaixado Marília.
 
 
 
NÃO ESPERE DOS OUTROS, O QUE NEM MESMO VOCE FAZ...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440