Bola Cheia - 13/07


Mais uma Bola Cheia para Palmeiras 3x0 Avaí na quarta vitória consecutiva, onze gols marcados e nenhum contra, e de quebra dormir no G4. Mas para quem somente soube do resultado numérico destaque-se que foi partida extremamente difícil, com momentos de domínio do Avaí de Gilson Kleina, bolas na trave e defesas de Fernando Prass. Mas como vale bola na rede foi mais um resultado expressivo de quem parece que veio para ficar. Igor Junio Benevenuto não esteve mal na partida, mas juntamente com Bruno Boschilia não viu a bola entrar naquele que seria o quarto gol esmeraldino, inverteu de tiro de canto para tiro de meta pelo menos três situações, invertendo ainda arremessos laterais. Um erro de desatenção ou desconcentração: Bola ao Chão “favorável” ao Palmeiras (por que agora não se disputa mais se nem todas requerem o fair play, e se não cabe ao árbitro determinar quem participa desta forma de reinicio conforme texto da regra 8?). Ele solta a bola e Vitor Ramos toca com a mesma ainda no ar e sai jogando em irregularidade clara.
 
Bola Cheia para o São Paulo que muito bem se aproveitou da fragilidade do péssimo Vasco da Gama, ganhando por 4x0 com muita facilidade. O tricolor volta a encostar-se aos primeiros e o Vasco da Gama despencando cada vez mais rumo á segundona. Não assistimos à partida como um todo, mas tivemos o desprazer de ver, no inicio da segunda etapa, algo injustificável para não usar outra expressão: Leandro Pedro Vuaden perfeitamente colocado, com visão total do lance, e uma “fotografia” de penalidade máxima absurdamente clara e o gaucho não marcou. Viu que foi penalidade máxima, sabe que foi penalidade máxima, mas foi “malandro” e não quis marcar, mas tudo bem, na próxima rodada tem escala de novo, e viva a seriedade...
 
Mesmo sendo dominado em boa parte da partida, Corinthians 2x0 Atlético Paranaense, o timão teve a felicidade de encontrar os gols que o levaram de volta ao G4 do Brasileiro. Muito boa partida também do Atlético, com equipe certinha, somente pecando nas finalizações. Não gostamos do trabalho de Ricardo Marques Ribeiro, falando demais, explicando demais, e marcando faltas de menos. Disciplinarmente deveria ter expulsado Nicão ainda na primeira etapa por “pegada” em Fagner, e este mesmo Nicão na segunda etapa quando se envolveu em troca de empurrões e até cabeçada com o zagueiro Felipe. Lamentavelmente, e para mostrar números, se esta jogando por terra o principal principio das regras de jogo: Nunca propiciar benefícios aos infratores...
 
Bola Cheia para Bragantino 1x0 Botafogo numa partida de pouca técnica, mas muita luta e disposição com os dois goleiros fazendo a diferença. O resultado aliviou um pouco a posição do Bragantino que vinha de três derrotas seguidas, manteve o Botafogo como líder, mas já começando a oscilar. Pela primeira vez vimos Avelar Rodrigo, do Ceará e até gostamos de seu trabalho na partida. Bem fisicamente, interpreta bem, pequenos problemas de colocação e movimentação, mas é arbitro de alguma condição, mas já com idade avançada. Expulsou corretamente Alemão do Bragantino, não tivemos a mesma sensação na expulsão de Wiliam Arão do Botafogo, ambas acontecendo na primeira etapa. Marcou bem penalidade máxima que acabou sendo desperdiçada pelo Bragantino.
 
E na estréia de Dorival Junior uma boa vitoria santista que em nenhum momento foi ameaçada pelo adversário. Santos 3x0 Figueirense contabilizou três pontos de vital importância neste momento da competição, onde pelo menos no sábado esteve fora da zona de rebaixamento o que não se confirmou no final da rodada pela vitoria conseguida pelo Avai. André Luis Freitas Castro houve-se bem na arbitragem tanto técnica como disciplinarmente, pecando somente em alguns momentos por mau posicionamento.
 
Bola Cheia para o torcedor tricolor que, em São Paulo 3x1 Coritiba levou ao Morumbi o maior publico deste campeonato com 59.612 pagantes e mostrando, mais uma vez, como é bom se jogar ás onze horas da manhã. E no gramado um bom primeiro tempo onde marcou seus gols, aliás, um em impedimento de Centurion (validado) e outro, do mesmo Centurion em posição normal e invalidado pela arbitragem. Destaque-se ainda nesta partida o mau profissionalismo de Ganso não cumprimentando seu treinador ao ser substituído, e o momento especial de Alexandre Pato. Alisson Furtado com erros e acertos, mostrou situações de precipitação e amadorismo absoluto, momentos de qualidade, mas o resultado numérico o favoreceu e diferentemente do “bandeirinha” Gilvan Medrado que estreava aos 38 anos na Serie A e mostrando péssima qualidade.
 
Flamengo 0x3 Corinthians mostraram a fragilidade de um e o momento muito bom de outro. Fragilidade flamenguista que insiste em passear nas redondezas do rebaixamento e ótimo momento corintiano já não mais passeando, mas se estabelecendo na zona de Libertadores e luta pelo titulo. Diferentemente de outras vitórias anteriores desta feita o Corinthians teve total merecimento e poderia ter “enfiado um monte” no time carioca. Leandro Pedro Vuaden não esteve mal tecnicamente, apesar de marcar uma falta ocorrida fora, mas erroneamente determinando tiro direto cobrado dentro de campo, ter servido de “barreira” dentro da área num chute a gol do Flamengo, e ter invalidado, no erro absurdo de seu assistente Rafael da Silva um gol da equipe do Rio de Janeiro e com 1,40 metros de posição legal.
 
Sport 2x2 Palmeiras fizeram uma das maiores partidas dos últimos tempos na Ilha do Retiro, com o Palmeiras vencendo ate o minuto final e o Sport com total justiça marcando em seguida o gol de empate. Grande jogo e duas equipes que vivem momento de muita felicidade e competência. A derrota para qualquer um deles não faria justiça. Os “milagres” (6) de Fernando Prass e o gol perdido por João Pedro, cara a cara e sozinho contra Danilo Fernandes aos 44 minutos da etapa final foram alguns dos momentos que trouxeram grande emoção. Emerson Almeida Ferreira (é bom árbitro) não se comprometeu apesar de ser mais um a “rezar” na cartilha das faltas não marcadas para possibilitar “melhores estatísticas“ ao final.
 
 
 
“A SOLIDÃO É UM SILENCIO QUE ENSURDECE A RAZÃO”...
Leia mais
  1. BOLA CHEIA - 18/09/2017
  2. BOLA CHEIA - 11/09/2017
  3. BOLA CHEIA 28/08
  4. BOLA CHEIA - 21/08/2017
  5. BOLA CHEIA - 14/08/2017
  6. BOLA CHEIA - 07/08/2017
  7. BOLA CHEIA - 31/07/2017
  8. BOLA CHEIA - 24/07/2017
  9. BOLA CHEIA - 17/07/2017
  10. BOLA CHEIA - 10/07/2017
  11. BOLA CHEIA - 03/07/2017
  12. BOLA CHEIA - 26/06/2017
  13. BOLA CHEIA - 19/06/2017
  14. BOLA CHEIA - 12/06/2017
  15. BOLA CHEIA - 05/06/2017
  16. BOLA CHEIA - 29/05/2017
  17. BOLA CHEIA - 22/05/2017
  18. BOLA CHEIA - 15/05/2017
  19. BOLA CHEIA 07/05
  20. BOLA CHEIA 01/05
  21. BOLA CHEIA - 24/04/2017
  22. BOLA CHEIA - 17/04/2017
  23. BOLA CHEIA 11/04
  24. BOLA CHEIA - 03/04/2017
  25. BOLA CHEIA - 27/03/2017
  26. BOLA CHEIA - 20/03/2017
  27. BOLA CHEIA 13/03
  28. BOLA CHEIA - 06/03/2017
  29. Bola Cheia - 26/02
  30. BOLA CHEIA - 20/02/2017
  31. BOLA CHEIA - 13/02/2017
  32. BOLA CHEIA - 06/02/2017
  33. BOLA CHEIA - 30/01/2017
  34. BOLA CHEIA - 23/01/2017
  35. BOLA CHEIA - 16/01
  36. BOLA CHEIA - 09/01/2017
  37. BOLA CHEIA - 19/12
  38. BOLA CHEIA - 12/12/2016
  39. BOLA CHEIA - 05/12
  40. BOLA CHEIA - 28/11/2016
  41. BOLA CHEIA - 21/11
  42. BOLA CHEIA - 14/11/2016
  43. Bola cheia - 07/11
  44. Bola cheia - 24/10
  45. BOLA CHEIA - 17/10
  46. BOLA CHEIA - 10/10
  47. Bola cheia - 03/10
  48. BOLA CHEIA - 26/09
  49. BOLA CHEIA - 19/09/2016
  50. BOLA CHEIA 12/09/2016
Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440