Bola Murcha - 27/07

Bola Murcha para o tubarão branco que no Mundial de Surf atacou ao australiano Mick Fanning que esperava uma onda para surfar. Claro que a felicidade maior para todos nós, foi a do surfista ter escapado, mas cá para nós que tubarão incompetente...
 
Bola Murcha para o Internacional que foi totalmente incompetente e levou uma “sapatada” do Tigres por 3x1 e viu seu sonho de tri na Libertadores ficar somente na vontade. Totalmente dominado pelos mexicanos poderia ate ter levado uma sonora goleada da equipe treinada pelo brasileiro Ricardo “Tuca” Ferreti, ex jogador de Botafogo, Vasco da Gama e Bonsucesso. E a vitoria dos mexicanos já levou ao River Plate, de “nuestros Hermanos” de Argentina á final do Mundial, ganhando ou perdendo para o Tigres na final da Libertadores.
 
Bola Murcha para mais um retrato do que é hoje o futebol brasileiro que, jogando contra 10 jogadores do Uruguai desde os 10 minutos do primeiro tempo por uma expulsão do adversário, e vencendo o jogo até os 40 minutos da etapa final por 1x0 acabou perdendo a chance de disputar o Ouro no futebol Pan Americano sendo derrotado por 2x1. È fracasso em cima de fracasso, e quem dirige acha que está tudo bem.  Com onze contra dez, vencendo por 1x0, nosso “treineiro” tira um atacante e faz entrar mais um zagueiro. Nos cinco minutos finais tomou o primeiro, tomou o segundo não tomando o terceiro por milagre...
 
Pior ainda foi o “sofrimento” na disputa da “gloriosa” medalha de bronze e contra a nada mais, nada menos “poderosa” equipe do Panamá necessitando de uma prorrogação para trazer ao nosso país o “extraordinário” terceiro lugar. Perdia até 30 minutos da segunda etapa e, após uma penalidade máxima “meio Mandrake” empatou e virou em seguida.
 
Bola Murcha para o Cruzeiro de Luxemburgo que vai acumulando maus resultados no Brasileiro. Nem sombra mais é daquela equipe vitoriosa de anos anteriores. A cada rodada mais se aproxima da zona de rebaixamento, o que achamos difícil de acontecer, mas não impossível pelo que não vem jogando a raposa.
 
Depois de uma “folga” de duas rodadas sem técnicos demitidos chegou a vez de Adilson Batista, aliás, quase um recordista em dispensas no futebol brasileiro. Com o Joinville “fechando raia” na ultima posição dificilmente alguma coisa mudará. Foi o décimo segundo até aqui.
 
 
“AS MELHORES COISAS DA VIDA DURAM POUCO”

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440