Bola Cheia - 28/09

Bola Cheia para a ANAF que, em sendo verdadeira a noticia, entrou na Justiça com uma ação para que a imagem dos árbitros não apareça nas transmissões dos jogos, tem como alvo a TV Globo que detém os direitos de transmissão, e visa o recebimento do Direito de Arena. Mas importante é ir até o fim e não se deixarem levar por pressões que certamente irão surgir, já que sabemos existirem dentro da própria CBF, até mesmo por alguns que sempre se disseram defensores desta causa.
 
Bola Cheia para o Palmeiras que foi a Porto Alegre e conseguiu um excelente resultado, apesar de que, se aproveitasse as situações claras de gol que perdeu, além da penalidade máxima desperdiçada por Lucas Barrios já teria sacramentado e liquidado a fatura nesta fase da Copa do Brasil. Internacional 1x1 Palmeiras tiveram arbitragem às vezes confusa de Sandro Meira Ricci marcando bem penalidade máxima para o Palmeiras, mas que, por seu gestual confuso não parecia ter tomado tal decisão. Permitiu uma cobrança rápida de falta para o Palmeiras, e ai sim fazendo o gesto correto de seqüência, mas equivocadamente voltando atrás para cobrar novamente. Três Cartões Amarelos para o Internacional, aliviando para Paulão com um minuto de jogo numa “paulada” para assustar Gabriel Jesus, e outro para Ernando na penalidade máxima sobre Dudu.  Ficamos em duvida quanto á outra penalidade máxima, sobre Gabriel Jesus e de Alisson, mas aqui na duvida ficamos com a arbitragem que nada marcou.
 
São Paulo 3x0 Vasco da Gama praticamente definiram a passagem do tricolor á próxima fase da Copa do Brasil. Apesar de que o futebol é “useiro e vezeiro” em fazer surpresas entendemos que muito dificilmente a vaga escapará das mãos do São Paulo. Partida bem jogada, com São Paulo muito bem na etapa inicial e o Vasco da Gama crescendo na segunda etapa chegando algumas vezes a ameaçar a meta de Rogério Ceni. Arbitragem de Wilton Pereira Sampaio vinha com ótimo comportamento até os minutos finais quando cometeu seu pecado maior, especialmente numa competição em que os gols “valem ouro”, não marcando penalidade máxima em Nenê, e favorável ao Vasco da Gama.
 
Para o Grêmio 3x1 Avaí que mantém a equipe sulina no encalço dos lideres, e numa partida muito bem disputada com o Avaí “apertando” o Grêmio em vários momentos. Uma vitoria justa e bem arbitrada por Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza que deveria estar curtindo um freezer após Flamengo x Cruzeiro, e não voltando á Serie A do Brasileiro. Aliás, mais um engana trouxa da Comissão de Arbitragem que anunciou punições, mas ao que parece se contradiz em tudo que fala ou promete.
 
Bola Cheia para Santos 3x1 Internacional mantendo uma longa invencibilidade em seus domínios e melhorando consideravelmente sua posição na tabela. Vitoria inquestionável, com o Internacional saindo na frente com gol de penalidade máxima, mas na seqüência domínio amplo da equipe praiana. Arbitragem a  cargo de Heber Roberto Lopes, árbitro que não é mais nem sombra do que foi um dia, claramente com condição física deficiente, ganhando tempo (para si) a cada paralisação, “parlamentando” exageradamente com jogadores, usando exageradamente gestos “pacificadores”, andando quando deveria trotar, trotando quando deveria correr. Exagerou nos berros contra jogadores na primeira etapa voltou mais calminho na segunda. Marcou bem penalidade máxima de Paulo Ricardo para o Internacional e sobre Juan, ficou devendo vários Cartões Amarelos, porém puniu erradamente com um a William do Internacional. Marcou ainda penalidade máxima para o Santos, cometida por Lima, questionável, mas errou na cor do Cartão. Era vermelho, por situação de gol e não Amarelo como praticou. Na primeira penalidade máxima permitiu ao goleiro se posicionar muito aquém da linha de gol e sem tomar atitude para reparar a irregularidade e na cobrança “fechou os olhos” para invasão á sua frente de jogadores das duas equipes.
 
Bola Cheia para o Corinthians que se aproxima a passos largos do titulo brasileiro, e dificilmente, apesar de possível, deixará escapar mais esta oportunidade. Venceu bem ao Figueirense enquanto seu perseguidor somente empatava com o Joinvile. Sete pontos de vantagem que serão difíceis de tirar.
 
Bola Cheia para a Portuguesa Desportos que se classificou para a fase seguinte e abrindo a possibilidade de retornar á Serie B do Brasileiro. Não teve a mesma sorte o Guarani que estará fora da seqüência da competição. Aliás muita armação e dois jogos entregues nesta ultima rodada impediram o bugre de chegar.
 
 
OS VENCEDORES CRIAM, E OS PERDEDORES COPIAM...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440