BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 11/07/2016

BOLA CHEIA
 
Bola Cheia para o Ypiranga, de Erechim, que foi ao Raulino Oliveira em Volta Redonda e arrancou um empate por 1x1 contra o Fluminense. A equipe que disputa a Série C do Brasileiro joga agora em sua casa para seguir na Copa do Brasil e sua façanha foi assistida pelo "sensacional" público de 492 pagantes... A partida de volta será jogada no Colosso da Lagoa, em Erechim, e que tem capacidade para 30.000 pessoas.
 
Bola Cheia para a Islandia por sua brilhante participação na Euro Copa e que surpreendeu o mundo. Para se ter uma idéia é um país de apenas 319.575 habitantes, e sua extensão é de 103.000 km². Para que se tenha uma idéia maior, o Brasil tem 8.515.767,049km². A recepção dada por seu povo quando da chegada da seleção foi algo emocionante, "o país estava na rua" recepcionando e nós, os mais velhos, ao vermos as imagens lembramos da chegada da Seleção Brasileira campeã do mundo pela primeira vez em 1958.
 
Bola Cheia para o Corinthians que, num momento importante de pontuação, foi a Chapecó e venceu bem á Chapecoense por 2x0 e sem tomar maior conhecimento de uma equipe dificilmente batida em seus domínios. Primeira etapa ruim, sem nenhum destaque maior, mas crescimento alvinegro na segunda e levando-o meritóriamente á vitória. Arbitragem irritante de Ricardo Marques Ribeiro, se não por suas decisoes técnicas e disciplinares, excessão á seu péssimo poscionamento na etapa inicial atrapalhando jogadas, mas por todos os "trejeitos" exageradamente propiciados, fala constante e desnecessária, ou seja, fazendo de tudo para "aparecer" e ser o astro do espetáculo. Já passou a hora de quem o comanda "chamar para um papinho" e o colocar no devido lugar. Não interferiu no resultado, teve gol anulado erroneamente do Corinthians mas pela ação de seu "bandeirinha" Pablo Almeida Costa, e expulsou corretamente  a Thiego no minuto final.
 
Bola Cheia para a Ponte Preta  2x1 Sport com a "macaca" fazendo o dever de casa e ainda de quebra "indo dormir no G4". Jogo bem disputado, absoluta igualdade na primeira etapa e melhor a Ponte na segunda onde conseguiu seus gols. Até aqui excelente trabalho de Eduardo Batista no comando da equipe, e já mostrando que terá muito futuro como treinador. Heber Roberto Lopes desta feita mais tranquilo e discreto  não teve problemas para conduzir a partida, mas foi mais um a permitir arremessos laterais totalmente irregulares das duas equipes.
 
Bola Cheia para Portugal 1x0 França e com nossos irmãos conquistando seu maior titulo de toda a história do futebo profissional da "terrinha". Partida até certo ponto medrosa das duas seleções, e curiosa e especialmente, mais de Portugal que teve seu goleiro Rui Patricio fazendo verdadeiros milagres  no tempo normal de jogo. Observe-se que o goleiro frances realizou sua primeira defesa somente aos 35 minutos da segunda etapa e muito pelo fato de que Cristiano Ronaldo ter se lesionado e deixado a equipe ja nos 25 minutos iniciais. E quando a "dona sorte" não quer, não adianta e a França teve uma bola chutada na trave portuguesa, com o goleiro batido, aos exatos 45 minutos da etapa final. Independentemente de como foi a partida, quem foi melhor ou pior, a vitória portuguesa foi totalmente legitima e merecida.
 
E Bola Cheia para o alagoano Pepe Campeão da Eurocopa...
 
 
O PASSADO ESTÁ NA TUA CABEÇA, O FUTURO NAS TUAS MÃOS...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BOLA MURCHA
 
Bola Murcha para mais uma "Mafia de Apostas" que foi desbaratada pela Policia Civil. A manipulação de resultados éra, basicamente, em jogos da Segunda Divisão, A2 e A3 de São Paulo e o objetivo das fraudes eram apostas pela internet em jogos de futebol. Várias pessoas ja foram presas em São Paulo, Bauru, Rio Preto e Fortaleza. A quadrilha tem origem asiática,  envolve dirigentes e jogadores, e a Policia de São Paulo realizou por nove meses escutas telefonicas. Curiosamente não se apostava ou fraudava em vencedores ou perdedores, mas também em numero de escanteios, arremessos laterais e até mesmo fatas cometidas. Onde seria, entre nós, a ponta desse "iceberg"?
 
Bola Murcha para o São Paulo 0x2 Atletico Nacional num resultado frustrante para a coletividade tricolor e especialmente para a massa humana que esteve no Morumbi. Uma primeira etapa onde o Nacional aceitou o domínio (estéril e improdutivo) do São Paulo, tentou um ou outro ataque e mesmo assim levou mais perigo. Na segunda etapa melhorou ainda mais o time visitante, tocou a bola com categoria e consciencia, criando algumas chances de gol. Após a expulsão de Maicon virou um "dois toques" autentico e assim surgiram os gols. Como o impossivel no futebol não existe, diriamos que a tarefa tricolor é extremamente dificil para tentar seguir na Libertadores, visto que seu adversário é equipe altamente categorizada, sabe o que quer, onde e quando quer. Arbitragem de Mauro Vigliano não teve erros que interferissem no resultado, mas não nos agradou totalmente em seus critérios técnicos e disciplinares. Expulsou a Maicon na segunda etapa e aí usou de todo rigor.
 
Bola Murcha para o Corinthians que ja vem "pagando o Pato" desde sua compra e agora vai ter que "engolir o Pato"... Mas, cá para nós se o "cara" resolver jogar acaba virando herói.
 
Bola Murcha para a França que em sua casa desta vez, diferentemente de 1998 quando derrotou o Brasil neste mesmo estádio, acabou sendo derrotada por Portugal e perdendo o titulo da Eurocopa. Naquela ocasião um Ronaldo teve uma convulsão antes da partida e perdemos. Nesta outro Ronaldo, o Cristiano, teve uma contusão mas o resultado foi bem outro...
 
Bola Murcha para o Internacional que foi ao Recife e perdeu mais uma no Brasileirão. Santa Cruz 1x0 Internacional foi a primeira vitoria dos pernambucanos depois de nove resultados negativos, e creiam, a sexta seguida sem vitoria do Internacional colocando assim Arrgel Fucks para fora do comando técnico colorado.
 
Bola Murcha para as péssimas condições do gramado do Mané Garrincha, em Brasilia. Flamengo e Atlético Mineiro jogaram numa metade de campo que mais era um pasto que campo de futebol. Ficamos aqui imaginando as imagens rodando o mundo e a vergonha que passamos. A cada dia que passa nosso futebol fica mais ridicularizado no mundo...
 
Bola Murcha para Vitória 0x0 Fluminense em jogo de muita transpiração, mas pouca inspiração. Muito iguais nos dois tempos, minimas oportunidades e por este "retrato" empate justo. Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza fez excelente primeiro tempo, mas foi infeliz na segunda etapa em lances pontuais: Marcou falta sobre Dagoberto, do Vitória, mas o lance se deu dentro da área penal e ele determinou fora. Lance de responsabilidade maior até mesmo do bandeirinha Daniel Paulo Zioli que deveria ter auxiliado.  Não marcou penalidade máxima sobre Samuel, do Fluminense, interpretando como carga normal o que não aconteceu. Na responsabilidade maior do bandeirinha Alberto Poletto Massera marcou impedimento importante num ataque do Fluminense, não se dando conta de que a bola poi tocada pelo adversario e não por companheiro.
 
 
HOJE EM DIA AS PESSOAS SABEM O PREÇO DE TUDO, MAS NÃO SABEM O VALOR DE NADA...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440