BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 22/08/2016

BOLA CHEIA
 
Bola Cheia para Brasil 0x0 Suécia no tempo normal, Bola Cheia para o Brasil 0x0 Suécia na prorrogação, mas Bola Cheia para a Suécia no momento decisivo vencendo nos Tiros desde o ponto penal e, graças ao futebol organizado, bem esquematizado, bem treinado, sabedora da superioridade brasileira armou sua equipe exatamente para chegar aos Tiros penais e alí tentar a classificação. Conseguiu seu objetivo, e diferentemente de como disse Hope Solo não foi uma equipe covarde. Foi uma equipe, repetimos, organizada para tal resultado e conseguiram com méritos. Infelizmente para nós, mais uma Olimpíada e o tão sonhado Ouro não chega. Lucila Venegas, do México, teve muito boa atuação e pouco errou na arbitragem.
 
 
Bola Cheia para Brasil 6x0 Honduras, resultado que leva nossa seleção masculina para a final da competição e depois de um inicio que preocupou a todos com os empates iniciais, e sem gols marcados. Duas mudanças "mudaram a cara" da equipe e proporcionadas pelas entradas de Walace e Luan. Nesta partida, com gol inicial marcados aos 14 segundos, teve domino absoluto nada permitindo aos hondurenhos que na primeira etapa "bateram" demais em nossos atacantes, especialmente  em Neymar que, finalmente, mostrou determinação, comprometimento e jogou muito. Mas que esta goleada não os faça "subir no salto" e que continuem a mostrar a mesma disposição e seriedade. Ouvidiu Rategan teve somente preocupações disciplinares, amarelou "meia equipe" de Honduras e foi razoavel até o final. Se quizesse poderia ter "avermelhado" hondurenhos na primeira etapa pela reincidencia nas faltas mais fortes.
 
 
Bola Cheia, e depois de tantas críticas, MUITO CHEIA para Brasil 1x1 Alemanha numa finalissima digna dos grandes, numa finalissima que nenhum dois dois mereceria perder, e assim escrevemos independente do fato de quem foi melhor ou quem foi pior nos 120 minutos, de quem marcou 5 gols nos Tiros Penais ou de quem marcou 4 gols nos Tiros Penais, mas determina a competição que somente a um se entregará a Medalha de Ouro. Nossa posição aqui seria exatamente a mesma se o Brasil tivesse perdido e pela grandeza que foi esta final olímpica com a força de duas equipes verdadeiramente merecedoras de seus titulos mundiais. Parabéns Brasil, Parabéns Alemanha, jogos como este não deixarão nunca o futebol morrer e o farão cada vez mais forte.
 
 
Bola Cheia para Neymar na partida final, momento em que assumiu sua posição de craque, diferentemente das partidas iniciais da competição. Esse Neymar é que queremos ver, jogando muito antes e chorando muito depois, mas de alegria. E aqui aproveite-se para cumprimentar a guerreira Formiga do futebol feminino. Esta que joga muito e é uma "brasileira legítima" lutando até o fim...
 
 
Bola Cheia para Coritiba 2x1 Santos numa excelente partida de futebol e de resultado absolutamente justo para o Coxa que assim deixou a zona de rebaixamento. Uma bobeada de João Paulo ao atrasar a bola sem perceber que Ricardo Oliveira estava atrás, custou o 0x1 até alí injusto, e fazendo com que os locais corressem ainda mais atrás da vitória. E ela veio com um gol de Kleber e um autentico golaço de Iago dando n umeros finais ao marcador. Perdeu o peixe uma ótima oportunidade para se manter "encostado" no lider Palmeiras que não vencia na rodada. Claudio Francisco Lima e Silva arbitrou, não foi tão mal, mas não é arbitro para a maior  divisão nacional. Tem acertos ao mesmo tempo que proporciona erros infantís. Não interferiu numericamente no resultado final, e teve o assistente Ailton Farias da Silva propiciando um "momento circo" antes de uma cobrança de escanteio, "brigando" quatro vezes com o cobrador em face da posição da bola no quarto de circulo. Momento cômico e o árbitro teve que se aproximar e determinar a cobrança com a bola na posição não aceita pelo assistente.
 
 
FINALMENTE UMA BOLA MUITO CHEIA PARA NOSSO PAÍS QUE FEZ DAS OLIMPÍADAS UM ESPETÁCULO DIGNO, SEM INCIDENTES E MERECENDO ELOGIOS DE TODO O MUNDO. QUE BOM SERIA SE O "ESPÍRITO OLÍMPICO" PERMANECESSE NO CORAÇÃO E NA ATITUDE DE NOSSO POVO E ESPECIALMENTE DE NOSSOS GOVERNANTES...                                                                   
 
 
NÃO PROCURE SER UM HOMEM COM ÊXITO, MAS SIM UM HOMEM COM VALORES...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BOLA MURCHA
 
Bola Murcha para o Internacional que na segunda feira, perdendo para a Chapecoense e de treinador novo, completou exatos dois meses sem vencer uma partida e completando doze jogos "invictos". O fato motivou ao Ibis, o pior time do mundo, a convidá-lo para um amistoso. Brincadeiras á parte o Inter é muito grande para viver situação como esta e tem de voltar a ser o que sempre foi. Mas no final de semana aumentou seu jejum para treze jogos sem vitória, no empate com o São Paulo.
 
 
Bola Murcha para Brasil 1x2 Canada pela disputa da medalha de bronze no futebol feminino, em mais uma decepção para nosso esporte já que, pelo inicio "arrasador" já se contava até com a medalha de ouro para as meninas de Vadão. Entretanto nada disso aconteceu, a equipe acabou decepcionando e a derrota para o Canada acabou sendo absolutamnente justa. E aqui o Canada foi uma equipe bastante aplicada, teve os melhores momento de jogo, marcou bem e quase nada permitiu á nossa seleção. Mas nossos cumprimentos ás meninas que mesmo perdendo acabaram por representar bem nosso futebol, mereciam ter chegado mais longe, e se entregaram fortemente em todos os jogos na busca do objetivo maior.
 
 
Bola Murcha para a estranha ocorrência na partida entre Tanabi e Portuguesa Santista pela Segunda Divisão de São Paulo. Dois jogadores do Tanabi foram expulsos ainda no primeiro tempo, e na segunda etapa jogadores contundidos do Tanabi obrigaram a que a partida fosse encerrada por numero insuficiente de jogadores. Marcio Henrique de Gois foi o árbitro e agora duas perguntas a se fazer: Teria a ver com apostas no futebol, ou o que houve foi uma "mala branca" de um terceiro interessado?
 
 
Bola Murcha para a noticia no site da FPF sobre a partida encerrada "antes dos 20 minutos" por insuficiencia no numero de jogadores do Tanabi, já que "dois jogadores foram expulsos no primeiro tempo e dois sairam contundidos no segundo tempo", como se com sete jogadores a partida não pudesse ter continuidade. Detalhe: até fecharmos nossa coluna (23 horas do domingo) a Sumula da Partida não havia entrado no ar para se entender o que teria acontecido realmente, mas o erro da FPF na noticia é imperdoável. E não soa bem o fato de que o árbitro, e é dele a obrigação logo após partida encerrada, não ter confeccionado e dado divulgação pública conforme determina  lei.
 
 
Bola Murcha para o Palmeiras 2x2 Ponte Preta e confirmando novo tabú de nosso futebol, com a Macaca sempre atrapalhando o Verdao nas competições. Até que o Palmeiras jogou boa partida, mas pecou defensivamente em duas ou tres situações de contra ataque pontepretano que aproveitou bem e conseguiu um valioso empate. Partida truncada, pouco tempo de jogo efetivo, e com a Ponte Preta acabando por merecer o resultado. Heber  Roberto Lopes mais uma vez, "acariciando" demais a jogadores com tapinhas e uso exagerado das mãos, gestos "programados" e desnecessários. Disciplinarmente foi bem nos Cartões Amarelos, tecnicamente deikxou de marcar penalidade máxima para a Ponte Preta, deu sorte, como gol saindo na sequencia da jogada, errou também ao parar  ataque dos visitantes perdendo uma vantagem importante, e induzido por Carlos Berkenbrok errou marcando falta, importante também, de Rafael Marques e inexistente. Este assistente parou erroneamente, por impedimento, ataque alviverde  de Tche Tche. Mas o que mais chamou atenção foi o uso de suas mãos, seus gestos, e sua necessidade de "mostrar a todos" as suas decisões. além dos "afagos" acima citados.
 
 
O NUMERO DOS QUE NOS INVEJAM CONFIRMA AS NOSSAS CAPACIDADES...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440