BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 10/10

BOLA CHEIA
 
Bola Cheia para Alecsandro que corajosamente "detonou" o TJD-São Paulo que o puniu por dois anos por doping, chamando seus integrantes de amadores. E ele não foi o unico injustiçado já que antes dele Yago do Corinthians e Arouca do Palmeiras também foram acusados e depois inocentados. É algo muito sério para a existência desses erros absurdos e continuamos afirmando que caberiam processos por perdas e danos morais e materiais.
 
Bola Cheia para o tenista Fernando Meligeni que repudiou, veementemente, a reeleição de Carlos Arthur Nuzman para o COB na sua sexta reeleição consecutiva e vinte cinco anos de poder. Parabéns ao Fininho pela coragem e mais uma vergonha daqueles que nele votaram, ou melhor, continuarão como "asseclas".
 
Bola Cheia para o Brasil 5x0 Bolivia numa exibição, apesar do fraco adversário, digna dos maiores elogios e aparentemente reiniciando o futebol de tempos outros e das grandes apresentações de nossos diferenciados jogadores. Um primeiro tempo que de ha muito não se via, toques rapidos, jogadas conscientes, futebol coletivo, movimentação constante, naquilo que se diz hoje de futebol moderno. Para quem achava que nossa qualidade havia terminado, que nosso ciclo havia terminado, que nossa supremacia havia terminado, abre-se uma nova luz e que a tudo isto poderá contrariar. Responsável? Adenor Leonardo Bachi, o Tite. Que não estejamos enganados em nossa opinião.
 
"Bola Cheia", mas para a "inocência" de Valdivia que, após Internacional 1x0 Coritiba diz: "Vi que não dava para cabecear, o "cara" me tocou nas costas e eu... me joguei. Cavei, sai andando e não quis nem saber". Assim foi a fala do "artista" protagonista da penalidade máxima, aos 40 minutos da etapa final, que tirou o Internacional momentaneamente do Z4 em partida arbitrada por André Luiz Freitas Castro que, independente deste momento fazia boa arbitragem. E o STJD vai se pronunciar?
 
Bola Cheia e parabéns ao Santos pela bonita festa que comemorou o centenário da Vila Belmiro, e enfrentando o mesmo adversário de 1962 quando foi Campeão Mundial, o Benfica. Jogo igual, inumeras substituições e ao final um empate por um gol.
 
Bola Cheia para o Guarani 3x0 Asa num resultado que recoloca o Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de perder em Arapiraca por 3x1 e com o Brinco de Ouro lotado na sua condição atual, aproveitou-se desse fator para não dar nenhuma chance aos alagoanos. Ainda ira decidir o titulo da Série C, mas o acesso ja está garantido. Elmo Resende foi um bom árbitro na partida, não merecendo contestações. Parabéns Bugre...
 
Bola Cheia para o Cruzeiro 2x0 Ponte Preta tirando  a Raposa da zona de rebaixamento e recolocando o Internacional. Melhor o Cruzeiro em toda a partida, especialmente na segunda etapa e, pelo menos aqui, uma Ponte Preta que não se achou ofensivamente. Muito boa arbitragem de Anderson Daronco que tanto tecnica como  disciplinarmente não teve problemas na sua condução.
 
Bola Cheia e os cumprimentos da AAGSP para a Portuguesa Santista, lidima campeã da Segunda Divisão Paulista.Na partida final derrotou ao Desportivo Brasil por 3x0 e em 2017 estará na Série A3. Tem tradição, e merece ainda mais, pois para quem não sabe já disputou 50 vezes a Primeira Divisão em São Paulo.
 
Bola Cheia para o Palmeiras 2x0 América, mas muito mais pelo resultado, muito mais pelos tres pontos, muito mais pela manutenção isolada da liderança, que pelo futebol jogado nesta partida. Um gol logo aos tres minutos indicavam goleada, mas nada disto aconteceu e o "respirar aliviado" somente se deu no final da partida com gol de Alecsandro. Mereceu vencer, teve mais bola em seus pés que o adversário, mas ficou longe de suas melhores apresentações. Uma boa arbitragem de Wagner Nascimento Magalhães, também não no mesmo nivel de anteriores, mas sem erros determinantes.
 
 
"ACEITE O QUE VOCÊ NÃO PODE MUDAR, MUDE O QUE VOCÊ NÃO PODE ACEITAR"
 
 
 
 
 
 
 
 
BOLA MURCHA
 
Bola Murcha para jogadores de futebol que se arriscaram nas eleições e se deram mal: Marcelinho Carioca, Ademir da Guia, Waldir Peres e Tonhão, do futebol paulista, não conseguiram se eleger á vereança. Mas derrota fragorosa quem teve foi Roberto Dinamite, no Rio de Janeiro, o que mostra que o povo tem avaliado melhor seus critérios para votação. Outro exemplo disto, fora do futebol, foi a derrota de Marcos Cláudio Lula da Silva, filho de Lula, ou melhor, de Marisa Leticia que não conseguiu se eleger, e acreditem, em São Bernardo do Campo.
 
Bola Murcha para a primeira "mancada" da Comissão Nacional de Arbitragem pois "escalar" Rodolpho Toski Marques novamente na Arena de Itaquera, em jogo do Corinthians foi absoluta desatenção.
 
Bola Murcha para o pior publico da Arena de Itaquera desde sua inauguração e com 17.135 pagantes, aliás "recorde" que vem sendo quebrado a cada jogo. Contra o Atletico Mineiro foi  a terceira vez consecutiva com queda de publico e arrecadação. Quando a fase é ruim qualquer torcida abandona seu time, não deveria mas é assim, e o Corinthians hoje vive esta situação.
 
Bola Murcha para Corinthians 0x0 Atlético Mineiro um resultado que afasta o Timão de uma possivel Libertadores, e o Galo de um possível título sendo um "oxo" que a ninguém agradou. Mas foi até melhor o Corinthians, nenhum primor, mas melhor que jogos anteriores, com mais "gana" de vitória, impedindo ao desfalcado Galo de jogar e a ele permitindo um ou outro contra-ataque, e em dois desses o bom goleiro Walter fez milagres para não tomar o gol. E a arbitragem de Rodolpho Toski Marques mostrou um árbitro bem fisicamente, acertando na maioria das infrações marcadas, expulsando bem a Leandro Donizeti na segunda etapa mas, sem critério na aplicação ou não de Cartões Amarelos. Lances iguais ao de Donizeti (o primeiro Cartão Amarelo do jogo) houveram pelo menos mais quatro vezes sem punição. Mas o que "pegou" mesmo foi penalidade maxima não marcada sobre Balbuena, e a anulação do gol corinthiano onde o árbitro nada marcou e já o confirmava  quando foi surpreendido pelo assistente Bruno Boschillia que o informou de infração. Era lance do árbitro que confirmava, e nao do assistente que não tinha visão ideal para tomar a decisão que acabou tomando. Mas opiniões se dividiram com relação a erro ou acerto. Entendemos que se fosse o gol confirmado tudo passaria "batido"...
 
Bola Murcha, infelizmente, para o Botafogo de Ribeirão Preto que, diferentemente do Guarani não conseguiu vencer e acessar a Série B do Brasileiro em 2017. O empate em casa (0x0)na primeira partida diminuiu sensivelmente suas chances, e na segunda partida acabou sendo derrotado por 1x0. pelo ABC em Natal.
 
 
"CARATER POUCOS TEM. ALGUNS FINGEM TER, E MUITOS ESQUECERAM O QUE SIGNIFICA"
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440