BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 21/11

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para mais uma vitoria do Brasil nas Eliminatorias, e desta vez fazendo 2x0 na equipe do Peru. Mais uma excelente participação do time como um todo, foi pressionado fortemente nos minutos iniciais, levou bola no pé da trave, não se apavorou, não se perdeu, e com muita consciencia foi tomando conta do jogo. E cada vez mais nota-se, por movimentação ou posicionamento dos jogadores, que existe um trabalho perfeito na preparação e montagem da equipe. É um todo, mas cada um individualmente sabedor de suas obrigações para com o conjunto. E não se tem como deixar de parabenizar o trabalho de Tite e sua Comissão Técnica, grandes responsáveis por este ressurgimento do futebol brasileiro. Arbitragem de altissima qualidade de Wilmar Roldán, muito seguro e tranquilo em todas as suas decisões, mínimos erros, sem nenhuma interferencia no vencedor da partida.
 
BOLA CHEIA é o que foi na vida o Amigo Rubens Approbato Machado, homem correto e decente, falecido semana passada. Nossos sentimentos aos familiares.
 
BOLA CHEIA para o Santos 3x2 Vitoria com o Peixe fazendo a lição de casa e derrotando, com muitas dificuldades, aos baianos que venderam caro a derrota. Dominio santista mas com o adversário saindo em rapidos contra ataques criados na velocidade de Marinho e sempre levando muito perigo á meta dos santistas. Wilton Pereira Sampaio não teve maiores problemas na condução da partida, marcou bem as duas penalidades máximas, uma para cada equipe, mas seu assistente Fabricio Vilarinho vacilou no primeiro gol do Santos, marcado em impedimento por Corpete acabando por interferir diretamente no resultado final.
 
BOLA CHEIA para Atlético 1x1 Palmeiras numa partida que, apesar de catimbada, apesar de algumas atitudes indisciplinadas, especialmente do mau caráter Leandro Donizetti, foi uma partida daquelas que o torcedor gosta de assistir e que poderia ter sido muito melhor se houvesse um árbitro a comandar, verdadeiramente, as ações e inibir o anti futebol de muitos momentos. Pragmatico o Palmeiras armou-se muito mais defensivamente, apostando nos contra ataques e deixando o Atlético com maior dominio da bola e da partida. E num contra ataque saiu o gol de Gabriel Jesus que acabou valendo muito para o lider da competição. Entendemos como ruim a arbitragem de Braulio Machado, já por nós elogiado em partidas de menor expressão, não faremos uma analise mais detalhada, mas mostrou         que não está preparado para os grandes jogos e muito menos para ostentar o escudo de aspirante á FIFA que, aliás, anda mais fácil que noticias sobre propinas. No bola murcha uma análise do gol anulado do Atlético marcado por Robinho e não se assustem: foi legal.
 
BOLA CHEIA para o "Macaco Simão" sempre cheio de tiradas incríveis e, mesmo não sendo coisa deste espaço, vale a pena reproduzir; "Mãe, no Brasil se rouba desde Garotinho?" "Não meu filho, aqui se rouba desde...Cabral"
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras 1x0 Botafogo, com a equipe carioca jogando ótimo futebol apesar de "bater demais", e vender caro a derrota. Jogo muito dificil para o Verdão que jogou muito bom primeiro tempo e, diferentemente de partidas anteriores caiu na sua produção na etapa final. Mas "achou" o gol com Dudu (jogando muito e merecendo que Tite lhe de oportunidade), gol que foi suficiente para que o torcedor esmeraldino, agora sim, acredite totalmente no tírulo. Elmo Rezende Cunha não foi um mau árbitro, até que se houve bem tecnicamente, mas foi condescendente com defensores cariocas que insistiram em bater, mostrando Cartões Amarelos somente para aqueles que não tinham e "poupando" quem já estava "amarelado".
 
BOLA CHEIA também para as categorias menores do Palmeiras, senão vejamos: No final de semana foi Campeão Paulista no Sub11 e no Sub13. No Sub15 jogou na Vila Belmiro a primeira partida das finais e venceu por 3x0 ao Santos. No Sub20 perdeu a ida á finalissima ao levar um gol no ultimo segundo de jogo do Capivariano que jogava pelo empate e fará a final contra o São Paulo.
 
 
"DUVIDE DO QUE VEM FACIL. E NÃO DESISTA DO QUE É DIFÍCIL..."
 
 
 
 
 
 
 
 
BOLA MURCHA
 
bola murcha para Oswaldo de Oliveira que em entrevista disse não poder fazer milagres em apenas um mês no cargo , e que "não dá para tirar leite de pedra". Uma declaração perfeita para quem quer "perder o comando sobre o grupo", grupo aliás que deve ter ficado imensamente feliz e satisfeito com a declaração...
 
bola murcha para Figueirense 1x1 Corinthians num resultado que a ninguém interessava e que aconteceu com gol dos catarinenses aos "47 minutos" do tempo final. Duas equipes claramente não nas suas melhores condições, Corinthians desfalcado e Figueirense psicologicamente debilitado, lutaram bastante e com alguma predominancia dos paulistas e na etapa final com os locais no "vamos que vamos" indo para cima e conseguindo o empate. Anderson Daronco teve lances polemicos na partida, gol do Figueirense bem anulado por impedimento, porém não marcou penalidade máxima para o Corinthians por carga faltosa sobre Lucca, nas costas, e dentro da área de meta. Aos 44 minutos mais um gol dos locais anulado corretamente , também por impedimento e aos "47 minutos" o gol de empate e que também em impedimento, difícil, mas que existia. Helio Nepomuceno de Andrade foi o assistente das polêmicas...
 
bola murcha para o STJD que, mais uma vez se aproveita para "aparecer" com uma decisão exdrúxula, grotesca e sem nenhum nexo ao tirar o mando do Grêmio na final da Copa do Brasil por causa da "aparecidinha" filha de Renato Gaucho. A menina gosta de se mostrar (como muitas que "crescem na vida") mas em momento algum interferiu no andamento da partida, e aí sim, se interferisse a punição caberia. Não temos duvida de que, no pleno, este absurdo será derrubado e o efeito suspensivo até já foi concedido. A vontade de aparecer é tanta que, o próprio STJD puniu vários clubes em casos de invasão de campo, e muito mais graves apenas por multa, mas em casos que não dariam "flashes e TVs"... Curioso nisto tudo é que "nem a Globo previu antes do julgamento"...  Entenderam?
 
bola murcha para Anderson Daronco que, para quem tem boa memoria, mais uma vez prejudica ao Corinthians neste Campeonato Brasileiro. Já havia errado feio em jogos contra o Fluminense e o Flamengo em gols irregulares que decidiram os jogos. Agora prejudicou contra o Figueirense...
 
bola murcha para a arbitragem na anulação do gol do Atlético Mineiro, marcado contra o Palmeiras por Robinho, mas cuja anulação será defendida pela grande maioria da imprensa de uma forma geral. Mas qual a razão de ter sido legal? Pelo simples fato de entendermos ter sido a bola "jogada" pelo zagueiro antes de bater na trave, ou seja, ele "jogou na bola" e não "a bola jogou nele" se me entenderam. Não foi um desvio em zagueiro daqueles que a bola chutada "bate ou resvala" e vai ao atacante onde existe o fora de jogo. Ele tentou jogar efetivamente e "mandou a bola em direção á trave". Lembramos ainda que o fato de Robinho ter posição de impedimento, teria esta condição irregular configurada se recebesse a bola "tocada ou jogada por um de seus companheiros". Temos até a impressão, pelo que vimos, que Neuza Ines Back tentou passar isto ao árbitro, mas ele Rodrigo Batista Raposo não a atendeu. Para nós errou. Em Materias Especiais ainda abordamos o assunto.
 
bola murcha para o Vasco da Gama que chega na ultima rodada da Série B em quarto lugar, decepcionando a todos, e correndo o risco de não subir á série A. Se não vencer na ultima rodada ao Ceará certamente ficará mais um ano na Série B. E por aqui bola murcha para o Bragantino já rebaixado e para o Oeste que, certamente, também o será na ultima rodada. Dois unicos paulistas da Série B e os dois rebaixados. Nesta série em 2017 nosso estado  somente terá o Guarani que subiu neste ano, sendo que Sampaio Correia e Tupi, rebaixados, se juntarão a Bragantino e Oeste na Série C.
 
bola murcha para Carlos Berkenbrock que não viu o impedimento de Manoel no gol de empate do Cruzeiro contra o Santos, erro que praticamente tirou o Peixe da luta pelo título. É incrível como no futebol brasileiro os assistentes erram em lances provenientes de bolas paradas onde, teóricamente, a facilidade por posicionamento e visão são totais para que tenham acertos  e dificilmente erros.
 
 
"HONESTIDADE É UM PRESENTE MUITO CARO, NÃO ESPERE ISSO DE PESSOAS BARATAS..."
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440