BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 09/01/2017

BOLA CHEIA
 
Bola Cheia para Palmeiras 3x2 Paranoá na abertura da Copinha, em Araraquara. Maior dominio palmeirense mas com os candangos estando na frente do marcador por duas vezes e cedendo a derrota ao final.É equipe bem estruturada, bem dirigida, e fez aqui um excelente papel. Venceu o Verdão mas não nos agradou como poderia se esperar. Lucas Bellote que vimos pela primeira vez, houve-se muito bem disciplinarmente aplicando com correção os Cartões Amarelos, teve falhas técnicas ligadas a posicionamento quando de contra ataques, mas coloca-se bem nas demais ocasiões apesar de se mostrar lento. Deveria ter advertido o goleiro do Paranoá que, fosse qual fosse a dificuldade da defesa acabava jogando-se ao chão, o que lhe é permitido, mas quando os 6 segundos sejam iniciados no primeiro contato e não quando levantava do chão. A "cera" praticada com conivencia do árbitro ficou clara após a virada para 3x2. Não mais usou o expediente para "matar" tempo. Não marcou um Tiro Indireto por defesa em dois tempos do mesmo goleiro, errou ao seguir o jogo com o goleiro do Palmeiras caido e fora de sua área penal. Mostrou-se bastante tranquilo, mas a partida não lhe deu razões para maiores preocupações e uma melhor análise nestes aspectos. Usa muito pouco gestos e sinais necessários, sabe arbitrar, necessita orientação pois definiu como gol do atacante (numero 10 que bateu o escanteio) quando claramente houve gol contra do zagueiro palmeirense.
 
Bola Cheia para o São Paulo 6x0 Genus em partida que o tricolor esteve abolutamente a vontade para vencer e golear devido a disparidade de forças entre ele e o adversário inexperiente. Já a equipe paulista mostrou alguns garotos que, pela atual filosofia diretiva poderão ser aproveitados em curto espaço de tempo na equipe principal. Renan Carvalho de Farias foi o árbitro, não teve nenhum trabalho para conduzir os 90 minutos, nenhuma polêmica no campo técnico, penalidade maxima bem marcada contra o Genus, comportamento totalmente regular das equipes disciplinarmente e que permitiram tranquilidade para condução das ações. Nenhum grau de dificuldade na partida.
 
Bola Cheia para o Corinthians 6x0 Pinheiro em mais uma goleada da Copinha e em jogo de uma equipe só. A fragilidade dos maranhenses foi tão grande que pelo menos 4 gols foram "entregues" por sua defesa ao Timão. Que se pode comentar de positivo numa jornada desse tipo? Somente fazer o registro e nada mais. Ricardo Bittencourt foi o árbitro que não teve nenhuma dificuldade tanto tecnica como disciplinarmente e, em momento algum este jogo lhe serviu para projeções futuras.
 
Bola Cheia, novamente, para o São Paulo 6x2 União Barbarense em mais uma partida de uma equipe só, como aliás vem sendo ate aqui a Copinha. Ganha em quantidade mas perde, e muito na qualidade tanto dos jogos quanto da competição, antes "vitrine" pela qualidade de jogadores revelados. Jogo tão desigual que o tricolor substituiu 5 jogadores ao mesmo tempo no inicio da segunda etapa. E até aqui nem mesmo para se aferir a qualidade dos árbitros jovens tem servido, pelo menos para nós. Aqui foi Rodrigo Pires Oliveira que "agradece", como outros, as "babas" que tem sido para arbitrar. O modelo até que vale para "alegrar" as equipes de todo Brasil, mas "entristece" quem ja viu a Copinha de anos atrás...
 
Bola Cheia(somente pela classificação) para o Palmeiras 3x2 Vila Nova num jogo de muito bom primeiro tempo e tempo final muito ruim. Equipe com bons valores individuais mas pecando na coletividade, por individualismo em varias situações, lançamentos longos equivocados, muitos passes errados. Precisará melhorar muito para tentar sonhar com conquista. Adriano Assis Miranda apitou sem problemas, e aliás, qual razão para estar aqui?
 
Bola Cheia para o Corinthians 4x0 Operario em mais uma partida de enormes facilidades para o Timão. Primeiro tempo não tão bom, melhorias na etapa final e poderia até ter feito mais gols. llbert Estevam da Silva tem o domínio do apito, sabe interpretar, mas pelas facilidades nenhum problema de ordem técnica ou disciplinar  se apresentou. Pareceu-nos deficiente na questão física, e isto, se verdadeiro poderá atrapalhar sua sequencia em jogos mais pegados e velozes. Quando necessita de velocidade parece "correr preso" não "chegando" com rapidez necessária.
 
Bola Cheia para Ferroviaria 1x1 Palmeiras (mixto) num resultado que classificou as duas equipes para a sequencia da Copinha. Melhor a Ferrinha na primeira etapa, e superior o Verdão na etapa final. Gostamos do trabalho de Cleber Luis Paulino tanto tecnica como disciplinarmente, muito tranquilo, bem condicionado fisicamente, posicionado-se com acerto na maioria das ocasiões e em nada interferiu negativamente no resultado final.
 
Bola Cheia, mais uma vez para o Corinthians 3x2 Taubaté fechando a primeira fase da competição, passando por cima de todos sem dificuldades e mais uma vez aparecendo como um dos favoritos ao título. Alguma resistencia do Taubaté, e que, dos adversários corintianos foi o que mais incomodou. Daniel Bernardes Serrano, apesar de alguns erros nos agradou, tem boa postura, bom posicionamento e movimentação, usa bem gestos e sinais e, salvo melhor juizo poderá receber maiores oportunidades. Foi mal assistido por seu "bandeirinha" número um, "cover" de Pierluigi Colina mas somente pela cabeça raspada...
 
 
"FAÇA AOS OUTROS O QUE GOSTARIA QUE OS OUTROS FIZESSEM A VOCE"                   
 
 


BOLA MURCHA
 
Bola murcha para a má orientação aos árbitros da Copinha e que tem prejudicado algumas equipes impedindo algumas substituições, e por não terem entendido nada de como deve se proceder com a novidade das 6 permitidas. Não vimos estas situações mas ouvimos varios comentarios a respeito no SPORTV.
 
Bola murcha para a "vacilada" da FPF que escalou o árbitro Paulo Santiago de Medeiros, e num espaço de 48 horas, em dois jogos da mesma equipe na Copinha. Foi o árbitro de Red Bull x Joinville (dia 5) e estaria arbitrando Joinville x Paulista (dia 7). Muito jogo, pouca atenção, e... alteração.
 
Bola murcha para essa cambada de safados e corruptos que agora acabaram também com o Maracanã, um dos maiores estádios do mundo e cartão de visita de nosso país. Governo falido, Odebrecht "afogada" em outras corrupções, Rio 2016 que ninguem sabe quem é o responsável. Acabaram também com o Maracanã, patrimonio cultural, virou fonte de renda para a cambada que nos governa, inúmeras reformas nos ultimo anos, bilhões e bilhões jogados na "lata do lixo" e nos bolsos dos bandidos que acabam com tudo no Brasil. De maior estádio do mundo a "deposito de lixo",quartel general de bandidos e trafico de drogas, hoje faz chorar o Cristo que, imponente, la do alto o vê morrer lentamente...
 
Bola murcha para a arbitragem de Rio Preto 1x2 Botafogo e comandada pela chamada promessa, Douglas Marques das Flores, que interferiu diretamente no resultado e classificação do Grupo e consequente eliminação do time da casa. Duas penalidades máximas, clarissimas e indiscutíveis por uso da mão e do mesmo zagueiro, não marcadas a favor do Rio Preto e gol anulado por erro de Samuel Vieira Paião, também dos riopretenses e por impedimento inexistente.
 
Bola Murcha para a querida Portuguesa de Desportos que, após anos e anos de tradição nas equipes de base, vê também esse seu segmento completamente desmoralizado.Na atual Copa São Paulo conseguiu ser o ultimo colocado do grupo e sem nenhuma vtória. È triste...
 
 
"FAÇA VALER A PENA, ALGUMAS COISAS NA VIDA NÃO VOLTAM MAIS..."

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440