BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 20/02/2017

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para Axel, Treinador do Taboão da Serra que depois de informar, dentro do onibus e durante a viagem a noite, que estavam voltando para São Paulo pois não haveria o jogo contra o Catanduvense, saiu-se com esta: "E atenção todos, avisem lá em casa que chegarão ainda hoje para não terem... surpresas."
 
BOLA CHEIA para o Mirassol 3x1 Linense num bom jogo de futebol. bastante igualdade apesar de mais posse de bola dos locais e muita entrega e determinação do Elefante da Noroeste. E o resultado premia até aqui a excelente campanha do Mirassol, lider de seu grupo com três jogos e três vitórias. Cleber Luis Paulino não foi o mesmo por nós elogiado recentemente, é bom árbitro mas necessitando de maior rodagem. Não esteve tão bem como anteriormente na questão fisica, "ficou" demais em alguns contra ataques, deixou de aplicar alguns cartões amarelos, marcou falta inexistente na origem do primeiro gol do Mirassol, "parou" erradamente uma cobrança de infração feita rapidamente, e para aplicar cartão amarelo, prejudicando a ação de ataque. Pareceu-nos um tanto quanto "deslocado" e sentindo a divisão maior mas tem potencial futuro.
 
BOLA CHEIA para Ituano 1x0 São Bento, mas unica e exclusivamente pelos três pontos conquistados (e é o que vale) numa das maiores injustiças que vimos no futebol. São Bento propoz o jogo, São Bento jogou, São Bento atacou, São Bento perdeu gols e acabou tomando um gol contra de seu zagueiro e acreditem, marcado a uma distancia de 55 metros de sua meta e num lance a princípio de alguma dúvida. Se entrou a bola ou não, não conseguimos identificar quando o goleiro tira com os pés. Falamos em injustiça mas o Ituano nada tem a ver e, com sorte ou não, jogando bem ou não, venceu mantendo a liderança do grupo. Adriano Assis Miranda foi bem na arbitragem, fica a questão do gol contra, mas Mauro André Freitas teve convicção, apesar de não ter perfeita colocação para o lance. Se acertou parabéns á equipe, se errou é sua a responsabilidade. Público ridículo de 1.072 testemunhas...
 
BOLA CHEIA para o Corinthians 1X0 Novorizontino numa má partida de futebol, equipes desordenadas, muita correria mas nenhuma inspiração. Melhor entretanto o Timão que fez por merecer o resultado ao final. Desta feita muito boa arbitragem de Flávio Rodrigues de Souza, preocupado apenas em arbitrar, sem excessos, demonstrando calma e tranquilidade, e fazendo, repetimos, um excelente trabalho. Assim sim...
 
BOLA CHEIA, e muito cheia, para o São Paulo que foi á Vila Belmiro como coadjuvante, "matou a pau" ao Santos por 3x1 e virou ator principal. Excelente atuação tricolor, jogadas bem preparadas, substituição decisiva na partida, enfim um grande trabalho como um todo e especialmente de seu comandante Rogério Ceni cujo trabalho já começa a aparecer. Fez tres gols e poderia ter feito mais, pegou o peixe de surpresa para desespero de seus torcedores que jamais imaginariam tal placar. Vinicius Gonçalves Dias Araujo ainda afirmando-se na arbitragem teve tecnicamente bom trabalho, mas, no lance principal deixou de marcar penalidade máxima de Bufarini quase ao final da partida. Na que marcou a favor do São Paulo, nada a contestar. Disciplinarmente acabou se omitindo em alguns cartões amarelos que poderiam ter sido aplicados, os que aplicou os fez bem. É árbitro que crescerá ao longo da competição. Bruno Salgado Rizzo teve um erro na marcação de impedimento de Luis Araujo.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras 2x0 São Bernardo e com o Verdão ainda não conseguindo jogar o que dele se espera. Primeiro tempo onde, mais uma vez, Fernando Prass foi destaque, e com o Bernô bem postado e nada permitindo ao adversário. No segundo tempo, e após as substituições feitas melhorou o Palmeiras, voltou a jogar taticamente mais próximo do ano passado, e a vitoria apareceu meritoriamente. José Claudio Rocha Filho não nos agradou quer seja tecnica quer seja disciplinarmente. Advertiu defensor do São Bernardo (Geandro) de maneira equivocada, "enxergou" uma simulação inexistente de William e ainda lhe aplicou erroneamente cartão amarelo, deixou de marcar penalidade maxima sobre Zé Roberto e marcou uma, existente pela infração, mas duvidosa pelo local, e na origem do segundo gol palmeirense. Com Daniel Luis Marques acertou na anulação de gol do São Bernardo, por impedimento mas em lance também questionado por muitos.
 
BOLA CHEIA para o Corinthians que foi a Osasco e venceu, com méritos totais ao Audax pela contagem mínima. Defensivamente bem postado, poucas falhas e nada permitindo ao adversário e quando algo permitiu Cassio resolveu. É o terceiro 1x0 do Timão em quatro jogos no Paulistão. O Audax não foi nem de longe a boa equipe dos ultimos tempos, errando muito em saídas de bola e troca de passes, mesmo atacando mais na segunda etapa porém sem objetividade. José Claudio Rocha Filho foi melhor que na quinta, mas acaba não passando muita segurança. Aqui jogo facilitado pelo comportamento das equipes mas mesmo assim ficou devendo Cartão Vermelho para o atleta do Audax Rafael Oliveira,  por agressão no rosto do adversário Gabriel.
 
BOLA CHEIA para o São Paulo 2x2 Mirassol num ótimo jogo de futebol, com o Tricolor mostrando que realmente evoluiu "empurrando" seu adversário no inicio de partida. Mas o bom  Mirassol se acertou, equilibrou a partida e assim foi até o final da primeira etapa. Fortuitamente o Tricolor marcou seu segundo gol no inicio da etapa complementar,  quando os interioranos novamente voltavam bem e pressionavam. Muita igualdade ate o final, e no minuto final, meritoriamente, o Mirassol consegue o gol de empate fazendo justiça no placar e mantendo sua invencibilidade no Paulistão.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que parece estar se soltando, e pelo menos nesta oportunidade mostrou a força que tem. Linense 0x4 Palmeiras foi um resultado que não deixou duvidas, mostrou a coerência de Eduardo Batista mantendo Michel Bastos e Raphael Veiga, e na contusão de Moises com a boa entrada de Keno. Se cobravamos o Treinador, desta feita o parabenizamos. Talvez o grande divisor de águas seja o clássico contra o Corinthians. Boa arbitragem de Luis Flavio Oliveira, sem maiores problemas técnicos mas "administrando" alguns cartões amarelos nas muitas faltas do Linense, especialmente de Zé Antônio.
 
 
MELHOR VIVER UMA VIDA DE LUTAS E BATALHAS, DO QUE VIVER UMA VIDA DE MENTIRAS E FALSIDADES...
 
 
  
 
BOLA MURCHA
 

 
Erramos na semana passada ao comentar  a penalidade maxima marcada a favor do Corinthians contra o Santo André. Confundimos anotação feita de lances e usamos o gol anulado (erroneamente) do Corinthians também como se fosse o lance penal. Equivoco nosso pois a penalidade máxima aconteceu claramente, diferentemente da análise na semana passada. Acertou Salim Fende Chaves, e o erro foi nosso no comentário.
 
bola murcha para um momento de desorganização no futebol paulista: O Taboão da Serra viajava para Catanduva (e ja tendo "rodado" 200km) quando foi informado, dentro do onibus, que não haveria o jogo pois o estádio não estava liberado, fez meia volta e iniciou o retorno. Mas se o estadio não estava liberado como não foram avisados e manteve a partida? E de maneira inusitada o Taboão da Serra foi a primeira equipe no futebol a ganhar três pontos... dentro de um ônibus.
 
bola murcha para a Ferroviária 1x1 Audax com a Ferrinha mantendo sua "invencibilidde" no Paulistão sem ganhar nenhum jogo até aqui. Primeiros 25 minutos de domínio do Audax e restante do tempo com a Ferrovária reagindo e eqilibrando as ações. Segunda etapa de maior igualdade e qualquer uma das equipes poderia ter chegado á vitória. Arbitragem normal, de pequenos erros de Vinicius Furlan, e com gol bem anulado do Audax, por impedimento, e na assinalação de Gustavo Oliveira. E desta vez pelo menos, Fernando Diniz não foi para os chuveiros mais cedo...
 
bola murcha para o Batatais que, no meio de semana, ficou "preso" no hotel que estava em Taubaté para seu jogo naquela cidade até uma hora ntes do inicio da partida. Motivo: deveria ter pago uma "entrada" de R$ 3.600,00 mas somente entregou R$ 640,00 e acreditem, não tinham dinheiro para pagar o restante. Observe-se que seus jogadores estão sem receber salários, mesmo assim foram para o jogo e venceram ao Taubaté após alguém "emprestar" o dinheiro e o jogo começar  com atraso.
 
bola murcha para o meio de semana "pesado" na baixada santista: Na quarta feira torcedores invadiram o vestiário, cobraram jogadores e o alvo maior era Lucas Lima. Nas imediações do estádio "depredaram" um prédio e o invadiram após derrubar portão eletrônico. Na quinta feira, após a partida entre Santista e Internacional torcedores tentaram agredir vários jogadores, mas o pior ficou na transmissão da TV Santa Cecilia onde comentarista e reporter de campo divergiram opinião e, no ar, trocaram ofensas com palavrões pesados." VSF, vai você... VTNC" foram ouvidos por quem assistia... E no sabado a torcida do Santos invadiu as dependencias internas protestando pela derrota contra a Ferroviária.
 
bola murcha para o Santos que, depois da demissão de seu gerente de futebol Sergio Dimas, descontentando o elenco, parece que "desaprendeu" e perdeu duas seguidas no Paulistão. Há quem não acredite nestas coisas, mas no futebol nada acontece "sem querer" ou por meras...coincidências.
 
 
A PIOR E A MELHOR COISA DA SUA ATITUDE É QUE ELA REVELA SEU CARÁTER...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440