BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 20/03/2017

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para o São Paulo que foi ao Rio Grande do Norte e voltou classificado para a fase seguinte da Copa do Brasil. Mesmo empatando (1X1) com o brioso ABC beneficiou-se pela vitoria conseguida no jogo de ida no Morumbi. Não jogou grande partida, mas fez o suficiente perante um ABC que saiu na frente logo aos dois minutos de jogo, enervando o tricolor que somente se refez após empatar a partida, e ai sim controlar mais o adversário. Arbitragem de Wagner Nascimento Magalhães de muito boa qualidade, praticamente sem erros, e duas polêmicas que lhes foram favoráveis: a bola não entrou na meta do ABC e foi tirada sobre a linha por seu zagueiro, bem como não houve penalidade máxima sobre Bufarini.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras 1x0 Jorge Wilstermann, pela entrega, pela paciencia, pela determinação, por acreditar até o fim, e sem poder jogar, primeiro pela armadilha criada pelo adversário nas linhas de impedimento e também por uma arbitragem horrorosa , despersonalizada, medrosa, conivente de um chileno que não pode nunca ser chamado de Árbitro de Futebol e que fazia questão de correr muito e de forma adoidada, sem noção, e nao deixava diferentemente que o jogo "andasse",  paralizando em toda cobrança de infração, permitindo quedas constantes dos bolivianos. Se o Palmeiras não jogou o que se poderia esperar até podemos concordar, mas teve méritos totais no resultado final. Eduardo Gamboa é o nome do cidadão despersonalizado, e que não podemos entender como uma "FIGURA DESSAS" consegue chegar á FIFA. Não vamos nem destacar todos os seus erros técnicos, especialmente dentro de área penal, pois foram em quantidade dificilmente vista em partidas de futebol. E você Seneme, não conhecia esta figura?
 
BOLA CHEIA para o Corinthians 1x1 Luverdense, mais pela classificação obtida e não pelo mau resultado de campo. Entrou descontraido, sentindo-se classificado pelo resultado no jogo de ida, e teve alguns momentos de surpresa especialmente na segunda etapa, com a equipe visitante chegando bem á área do Timão que, por sua vez andou perdendo muitas chances de gol. Mas de qualquer forma o Corinthians cumpriu sua obrigação e está na fase seguinte da Copa do Brasil. Paulo Volkopf teve arbitragem regular sem grandes destaques, mas da mesma forma sem grande erros.
 
BOLA CHEIA para o Santos 2x0 The Strongest numa partida dificil e mesmo com os bolivianos atuando toda segunda etapa com dez jogadores. Difícil pela postura do Strongest que tocava bola, marcava bem, mas não chegava ao gol santista. E o Peixe perdeu inumeras oportunidades para marcar, deixando a "impressão de dificuldade" pois marcou seu segundo gol nos minutos finais, e quando ai sim sentiu-se o vencedor. Nestor Pitana, da Argentina, teve excelente atuação e expulsou com acerto ao meio campista boliviano com Cartão Amarelo seguido de outro Cartão Amarelo.
 
BOLA CHEIA para a Ferroviária 1x0 Corinthians numa vitoria conseguida com gol irregular, e que dá á Ferrinha uma nova esperança quanto a permanecer da divisão maior do futebol paulista. Primeira etapa de muita transpiração e pouca técnica, com Corinthians tentando se impor e a Ferroviaria "saindo" nos contra ataques. Já na segunda etapa somente jogou o Timão, especialmente após o gol dos locais. Nao conseguiu o gol de empate, fazendo o goleiro adversário várias intervenções. Arbitragem de Raphael Klaus com as costumeiras não marcações de algumas infrações, poderia ter expulsado Gabriel por "solada" forte no adversário e somente aplicou Cartão Amarelo. Marcou bem a penalidade máxima para a Ferroviaria, acertou no primeiro momento após a cobrança pois a bola toca na trave e resvala na mão de Cassio, mas "deu azar" em nada marcar quando na sequencia o atacante domina a bola com o braço antes de marcar o gol da partida.
 
BOLA CHEIA para Santos e Palmeiras onde o resultado numérico premiou o alvi verde mas o belo futebol premiou a todos que viram a partida. Dois goleiros com defesas espetaculares numa prova de que os ataques se fizeram presentes, Wladimir portentoso na primeira etapa e Prass nas duas etapas fazendo verdadeiros milagres deram colorido maior ao belo futebol apresentado pelas equipes. Acabou sendo mais feliz o Palmeiras que, perdendo pela contagem mínima soltou-se mais ao ataque e nos minutos finais (40 e 42) "virou" a partida vencendo-a por 2x1.Parabéns ao Santos pela apresentação, parabéns ao Palmeiras pela vitória, e desta feita parabéns ao futebol. Flavio Rodrigues de Souza não se comprometeu, mas não teve critérios nas advertências com cartão, para variar mais faltas não marcadas (virou moda), e mal posicionado em alguns momentos. Porém apesar das observações acabou não interferindo no resultado numérico.
 
 
"UM VENCEDOR CAMINHA SEM PISAR EM NINGUÉM"


 
bola murcha
 
 
bola murcha para o Mirassol 1x1 Ituano com a equipe da casa perdendo mais uma oportunidade de "descolar-se" do Santos que está no seu calcanhar,  e pelo que fizeram o empate lhes caiu bem.O Ituano por sua vez, estreando Roque Junior como treinador atuou dentro de suas possibilidades mas também continua "empacado" na classificação de seu grupo. Arbitragem de Marcelo Aparecido bem abaixo de sua real condição, deixando de aplicar alguns  cartões amarelos, permitindo arremessos laterais irregulares mas sem nenhum errro determinante para o resultado final.
 
 
bola murcha para o Boa esporte Clube e a infeliz idéia da contratação de um assassino para sua equipe. Falar em ressocialização para quem comete crime hediondo é utopia. Será que quem fez o que fez irá suportar a pressão dos torcedores e adversários dentro de campo? Como serão os jogos em que Bruno estiver atuando? Vamos até antecipar: Em cada partida que atuar será massacrado e talvez sofra ainda mais de que se estivesse "enjaulado", que é o lugar onde deveria ainda estar por muito tempo. Condenado á vinte anos cumpriu somente seis... Mas é Brasil, não é mesmo? Foi tratado como celebridade e muitos torcedores fizeram selfies,  aplaudiram e tiraram fotos com o "jogador"...
 
 
bola murcha? Conhecem alguma mais murcha, que o chileno Eduardo Gamboa?
 
 
bola murcha para o São Paulo 1x1 Ituano com o tricolor jogando uma partida confusa, repleta de erros de passes, novamente com falhas defensivas e sendo dominado em varias fases do jogo pelo Ituano. Este por sua vez e dentro de suas limitações houve-se bem, e somente não conseguiu a vitoria graças ao goleiro Renan Ribeiro que fez importantes defesas. Deesta feita não gostamos do trabalho de Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, com deficiencias nos aspectos de colocação e movimentação, tecnicamente alguns erros em não marcação de faltas, e disciplinarmente estragou sua arbitragem ao não expulsar Cueva que ao impedir a reposição de bola do goleiro Fabio mereceria o segundo Cartão Amarelo e por consequencia o Cartão Vermelho. Gol do Ituano bem anulado na ação de Mauro André de Freitas.
 
 
bola murcha para a Ponte Preta 1x2 Novorizontino com a Macaca deixando tudo em aberto no seu grupo, com Santos e Mirassol na briga pela classificação. Melhores os visitantes na primeira etapa, com marcação rigida e saidas rapidas para o ataque e muito pouco permitindo á Ponte Preta. Já na segunda etapa melhorou a equipe campineira, mas ai apareceu o goleiro adversário Michael com defesas importantes e garantindo a importante vitória da equipe diigida por Silas. Porém, destaque na partida foi o excelente trabalho de Salim Fende Chaves que, se não empolgar, poderá ser a grande surpresa na arbitragem paulista. "Sente e vive" a partida a cada instante, é perfeito na presença fisica para evitar ou minimizar conflitos entre jogadores, corre até demais que o necessário mas isto não o prejudica, vez que não se enfia no meio das jogadas. Interpreta bem, "não tem pinta" de árbitro mas sabe apitar, e bem. O grande perigo é a empolgação que ja andou "picando" alguns árbitros mais novos e que acabam ficando no meio do caminho, ou "manjados" por todos acabam sucumbindo. A continuar "vivendo e sentindo" cada partida e abraçar a humildade tem futuro certo no apito.
 
 
 
"A PREPOTÊNCIA TE FAZ FORTE POR UM DIA. A HUMILDADE, PARA SEMPRE"

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440