BOLA CHEIA - 24/04/2017


BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para o Sport Clube Recife o mais novo Campeão Brasileiro de Futebol. Numa disputa emocionante os pernambucanos venceram ao Flamengo por 3x1 e são definitivamente os campeões nacionais. Ops, íamos esquecendo que este campeonato foi jogado em... 1987 num 13 de dezembro e quem o declarou Campeão não foi a CBF e sim o STF num 18 de abril de 2017, não teve gols marcados, e sim três votos a um. Brasil, meu Brasil brasileiro...
 
BOLA CHEIA para o São Paulo que mesmo sendo eliminado da Copa do Brasil jogou uma grande partida frente ao Cruzeiro no Mineirão. Cruzeiro 1x2 São Paulo foi insuficiente para classificação mas o tricolor, como dissemos, desacreditado, surpreendeu com ótimo futebol e mandando no jogo praticamente os noventa minutos. Hilton Pereira Sampaio, na nossa opinião e apesar das reclamações tricolores, especialmente de Rogério Ceni, teve muito mais acertos de que erros e foi bem na sua missão. Porém como arbitragem é uma equipe destaque-se que, na responsabilidade de seu Assistente Bruno Raphael Pires, o segundo gol do São Paulo foi marcado em posição de impedimento (aquele que só se vê na TV). Observamos que a Bola Cheia é pela apresentação da equipe nesta oportunidade, mas que foi bola murcha em sendo eliminada da competição, mas na partida dentro de sua casa no Morumbi.
 
BOLA CHEIA para o Ituano 1x0 Santo André na primeira partida pela decisão do Troféu do Interior. Jogo sonolento tecnicamente na primeira etapa, muita correria e pouco futebol, aliás, parcendo que ninguem queria trabalho num feriado. Melhorou na segunda etapa, mas nada significativo, com o Ituano conseguindo seu golzinho que agora lhe dá vantagem na partida de volta em Santo André. Arbitragem normal de Alexandro Darcie sem problemos técnicos ou disciplinares.
 
BOLA CHEIA para a Ponte Preta, legitima finalista do Paulistão 2017, e com todos os méritos mesmo perdendo a segunda partida pela contagem mínima para o Palmeiras. Este por sua vez fez uma partida de muita categoria, bem escalado, bem orientado especialmente na primeira etapa mas esbarrando no "paredão" formado pelo adversário impedindo-o de fazer os gols que necessitava. Segunda etapa quase no mesmo ritmo mas com a Ponte melhor que na etapa anterior, porém privilegiando basicamente defender-se da "avalanche" adversária (22 chutes a gol contra 3). Poder--se-ia entender que a arbitragem de Raphael Claus teve peso determinante, mas preferimos enaltecer a vitória (classificação) da Macaca. Gol de Dudu anulado com correção por Luis Alberto Andrini Nogueira, não houveram as penalidade maximas sobre Mina e Guerra reclamadas, mas a penalidade máxima sobre Jean foi muito clara, á frente de Claus, e em tese poderia mudar os rumos da partida. Ja na segunda etapa dois Tiros de Canto para o Palmeiras foram convertidos em Tiros de Meta por Bruno Salgado Rizzo, mas em lances de dificil interpretação,o que não aconteceu quando de nova penalidade máxima não marcada sobre Dudu e novamentte ignorada pela arbitragem em lance de pouca dificuldade para definição. Entendemos esta arbitragem percebendo um árbitro preocupado em não errar contra a Ponte Preta (e não por má fé) e isto o fez favorece-la nos lances capitais. E por final, terminou a partida antes dos acréscimos anteriormente informados. Mas repetimos que o que se deve é louvar a campanha dos campineiros na competição. e não interferencias eventuais.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras, para seus torcedores que o empurraram por noventa minutos, para seus jogadores que se empenharam ao máximo, para seu Treinador que escalou bem, mexeu bem e orientou bem, e para todo grupo que ao final soube reconhecer a conquista do adversário.
 
BOLA CHEIA para o Corinthians 1x1 São Paulo, resultado que leva  Timão á mais uma decisão de Campeonato Paulista ,e esta muito especial pois reviverá a decisão de 1977 contra a Ponte Preta. Jogo bastante igual, com o Corinthians jogando como resultado da primeira partida e o São Paulo, a todo custo, tentando tirar a diferença existente. Mas não houve uma superioridade absoluta desta ou daquela equipe, e o resultado final acabou premiando acampanha corinthiana. Não vamos, diferentemente do normal das colunas emitir conceito final de atuação do árbitro Flavio Rodrigues de Souza, deixando que cada um de vocês faça, limitando-nos somente a relatar o que vimos: Escolheu addministrar na primeira etapa os aspectos disciplinares, faltando Cartões Amarelos para Romero e Jucilei aos 5 e 10 minutos respectivamente. Entendemos como legal o gol de Jô, pois Pratto faz o movimento de cabeceio, resvala na bola tirando a posição inicial impedida de Jô, mas dificil precisar se a bola realmente foi tocada e desviada, além de existirem posições contrárias a esta. Nos entendemos que se Pratto procurou a bola para cabecear e cabeceou criou novo lançamento, deiferentemente de se a bola chutada tivesse "batido em Pratto" sem que ele tentasse tocá-la e ai o impedimento continuaria existir. Na segunda etapa não puniu com Cartão Amarelo a Guilherme Arana(levou no final numa confusão), Escondeu-se com Cartão Amarelo a Wesley que deveria ter sido expulso, acertou na expulsão de Thiago Mendes, errou feio na não marcação de falta sobre Maicon e na sequencia marca falta ao Corinthians que faz o gol. Teve pelo menos tres oportunidades para punir Romero por simulações e todas"fingindo" ter recebido cotoveladas ou tapas no rosto e nada fez. Deixou de marcas faltas (é sua caracteristica usual), mas mudou seus critérios na segunda etapa, quase que marcando tudo. Esteve invariavelmente muito longe das "divididas" propiciando sempre ações irregulares entre os jogadores. Se concordou, ou discordou, faça você o conceito final...
 
BOLA CHEIA para Agua Santa, São Caetano, Rio Claro e Bragantino que farão as semifinais do Paulistão da Série A2, e para Portuguesa Desportos e XV de Piracicaba que, na rodada derradeira, conseguiram se manter nesta divisão. Que acordem para o ano seguinte pelo que representam no futebol paulista.
 
 
"NÃO EXISTE CASTIGO E NEM RECOMPENSA, O QUE EXISTE É CONSEQUENCIA"
Leia mais
  1. BOLA CHEIA - 24/07/2017
  2. BOLA CHEIA - 17/07/2017
  3. BOLA CHEIA - 10/07/2017
  4. BOLA CHEIA - 03/07/2017
  5. BOLA CHEIA - 26/06/2017
  6. BOLA CHEIA - 19/06/2017
  7. BOLA CHEIA - 12/06/2017
  8. BOLA CHEIA - 05/06/2017
  9. BOLA CHEIA - 29/05/2017
  10. BOLA CHEIA - 22/05/2017
  11. BOLA CHEIA - 15/05/2017
  12. BOLA CHEIA 07/05
  13. BOLA CHEIA 01/05
  14. BOLA CHEIA - 17/04/2017
  15. BOLA CHEIA 11/04
  16. BOLA CHEIA - 03/04/2017
  17. BOLA CHEIA - 27/03/2017
  18. BOLA CHEIA - 20/03/2017
  19. BOLA CHEIA 13/03
  20. BOLA CHEIA - 06/03/2017
  21. Bola Cheia - 26/02
  22. BOLA CHEIA - 20/02/2017
  23. BOLA CHEIA - 13/02/2017
  24. BOLA CHEIA - 06/02/2017
  25. BOLA CHEIA - 30/01/2017
  26. BOLA CHEIA - 23/01/2017
  27. BOLA CHEIA - 16/01
  28. BOLA CHEIA - 09/01/2017
  29. BOLA CHEIA - 19/12
  30. BOLA CHEIA - 12/12/2016
  31. BOLA CHEIA - 05/12
  32. BOLA CHEIA - 28/11/2016
  33. BOLA CHEIA - 21/11
  34. BOLA CHEIA - 14/11/2016
  35. Bola cheia - 07/11
  36. Bola cheia - 24/10
  37. BOLA CHEIA - 17/10
  38. BOLA CHEIA - 10/10
  39. Bola cheia - 03/10
  40. BOLA CHEIA - 26/09
  41. BOLA CHEIA - 19/09/2016
  42. BOLA CHEIA 12/09/2016
  43. BOLA CHEIA - 05/09
  44. BOLA CHEIA - 29/08/2016
  45. BOLA CHEIA - 22/08/2016
  46. BOLA CHEIA - 15/08/2016
  47. BOLA CHEIA - 08/08/2016
  48. BOLA CHEIA - 01/08/2016
  49. BOLA CHEIA - 25/07/2016
  50. BOLA CHEIA -18/07/2016
Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440