BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 19/06/2017

 
BOLA CHEIA
 
 
BOLA CHEIA para o Santos 1x0 Palmeiras num resultado que se poderá contestar face aos erros determinantes da arbitragem, e que enfocaremos na sequencia final deste comentário. Uma primeira etapa mais medrosa que agressiva, especialmente do Palmeiras com exageradas preocupações defensivas, uma unica oportunidade de gol para cada equipe e só. Soltou-se o Verdão na segunda etapa, encolheu o adversário em seu campo defensivo, e ai entra a primeira participação da arbitragem de Wilton Pereira Sampaio não marcando a falta cometida sobre Edu Dracena na origem do gol santista. E foi mais um lance no nosso futebol para demonstrar a inutilidade, a incompetência, a subserviência daqueles que voltaremos a cognominar POSTES e que ficam ao lado das metas. Viu e se omitiu. Mas seguiu o Palmeiras apertando e ja nos acréscimos, o mesmo Edu Dracena é agarrado e puxado pela camisa quando faria o gol. E agora o outro POSTE, com visão ampla, aberta e total, reafirma ainda mais a inutilidade, incompetência, e subserviência fingindo nada ver. Teve esta partida três herois, com um deles devendo ser reverenciado e que não pode ficar fora de uma oportunidade na Seleção Brasileira: Vanderlei, goleiro santista que realizou sete "milagres" na partida, e os outros "herois" de araque que mais uma vez decidem um vencedor. E os POSTES citados foram Andre Luis de Freitas Castro e Roberto Oliveira Silva, dois omissos, inuteis e/ou incompetentes...
 
 
BOLA CHEIA para Santos 0x0 Ponte Preta num bom jogo de futebol, e onde somente faltaram os gols, porém com grandes defesas de Aranha e Vanderlei especialmente na primeira etapa. Ne ste tempo de jogo tanto Sanros como Ponte Preta "sairam" para o jogo, criando situações de gol e muita determinação. Mas no tempo final somente o Santos procurou o jogo com a Pont e Preta encolhida e jogando pr uma bola, o que acabou não acontecendo. Mas de qualquer forma foi partida agradável e um 0x0 que não deixou ninguem dormir. Boa arbitragem de Igor Junio Benevenuto, sem maiores dificuldade, e somente um lance de dificuldade: o gol anulado da Ponte Preta e para nós  corretamente, apesar de ter  sido marcado por David Bras contra sua equipe, e na participação de Marcio Eustaquio Santiago. Havia o impedimento de quem disputou a bola com o zagueiro.
 
 
BOLA CHEIA para Coritiba 0x0 Corinthians em mais um "oxo" que não deu sono para assistir, e, muito pelo contrário mexeu com as emoções de quem o assistiu. "Partiu para cima" o Coritiba, propondo o jogo e levando perigo constante á meta corinthiana que se desdobrava para bloquear as ações. Foi assim a constante em todo jogo, momentos de melhora do lider, algumas oportunidades desperdiçadas, mas no geral esteve o Coritiba mais perto do gol. Arbitragem de Marcelo de Lima Henrique nos seus padrões normais, deixando o jogo correr mas, e por isto errando em algumas não marcações de infrações. Mas as deficiências de arbitragem estiveram na ação dos Assistentes Dibert Moisés que andou anotando impedimentos inexistentes e principalmente de Michael Correia,  que apesar de lance dificil errou ao assinalar impedimento de Jô naquele que seria o gol da vitória do Timão.
 
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que finalmente conseguiu, e jogando bem, sua primeira vitoria fora de casa no brasileirão. Mesmo encontrando pela frente um otimo adversário, jogando bom futebol, e se doando os noventa minutos como foi o Bahia, teve a tranquilidade de administrar cada momento, òra se fechando, òra atacando, e "quebrando" assim todo o embalo, a vontade, e repetimos o bom futebol dos baianos. Parece que as coisas começam a se acertar no Verdão, mesmo com a derrota para o Santos mas jogando excelente futebol. E podem esperar que o Bahia não será presa facil para seus adversários, tanto dentro, como fora da Fonte Nova. Arbitragem regular de Rodolpho Toski Marques, com pequenos erros, marcando bem a penalidade máxima para o Palmeiras e confirmando outras duas anulações, uma de cada equipe, através de seus Assistentes Bruno Boschillia e Vitor Hugo Imazu.
 
 
"DUVIDE DO QUE VEM FACIL E NÃO DESISTA DO QUE É DIFICIL..."
 
 
 
 
 
 
bola murcha
 
 
bola murcha para mais uma das muitas "besteiras" ditas ou feitas pelo "deslumbrado" Sassá na sua chegada ao Cruzeiro: "Agora sim estou num time grande". Não deve mesmo saber o que representa o Botafogo no futebol brasileiro, e que ele desdenha após sua saida. Despreparado, inconsequente, e que não demorará muito para aprontar no clube mineiro. É só aguardar...
 
 
bola murcha para o Sport 0x0 São Paulo numa partida de muitos passes errados, pouca emoção, e vaias do público ao final. Prineira etapa até que se viu um pouco de futebol, porém mais correria que tècnica, e segundo tempo muito ruim. O zero a zero definiu bem o que foi a partida e explicou, claramente, as vaias dos torcedores ao final. Mas, erros de arbitragem poderiam ter determinado outro resultado numerico. Uma primeira etapa muito ruim de Heber Roberto Lopes, não aplicando Cartão Amarelo (necessário) a Cícero aos 6minutos e, logo a seguir aos 8minutos aplicou ao mesmo, e por jogada mais leve que a anterior. Um impedimento de Nem equivocadamente assinalado pelo Assistente Helton Nunes e uma penalidade máxima (empurrão pelas costas) a favor do Sport tiveram vistas grossas da arbitragem. Ainda nesta etapa uma simulação grosseira de Nem merecia Cartão Amarelo que não foi aplicado. Melhorou na segunda etapa, mas no uktimo lance voltou a prejudicar o time da casa; Nova penalidade máxima, sobre André, aos "48 minutos" não foi marcada por Heber.
 
 
bola murcha para as arbitragens de Sport x São Paulo e Santos x Palmeiras que sem nenhuma duvida alteraram o resultado das duas partidas. Entendemos como inadmissível que árbitro como Heber Roberto Lopes, com toda sua experiencia e condição deixe de marcar as duas penalidades máximas que deixou de marcar a favor do Sport. E na Vila Belmiro então Wilton Pereira Sampaio e seus "postes" não viram duas situações (em lances abertos e sem nenhuma dificuldade) sobre Edu Dracena e que determiraram o resultado da partida. Escalas normais para os jogos, mas com atuações totalmente anormais nos gramados. "Freezer" neles Coronel... E no Corinthians x Cruzeiro, Pablo dá  um puxão pela camisa em Ábila, na cara de Leandro Pedro Vuaden e de mais um "poste" e estes nada marcam. Jô em condição legal, "cara a cara" com Fábio e impedimento é marcado erroneamente por Fabio Eduardo Calza. Três escalas normais, nada errado nelas, mas nos gramados atuações anormais. "Freezer" neles Coronel...
 
 
bola murcha para Luis Fabiano e sua Mercedes que dirigia quando do acidente com uma moto semana passada. A "dupla" tem 18 multas em dois meses, que somaram R$ 3.386,58, sendo 17 por excesso de velocidade e uma por avançar sinal. Já pensaram se se fosse o "Joãozinho"?  Brasil, meu Brasil brasileiro...
 
 
bola murcha mais uma vez para a insegurança: Depois de José Carlos, Gerente do São Paulo, e na Marques de São vicente, agora foi o Amigo Marquinhos Chedid, Presidente do Bragantino o assaltado na Avenida Sumaré, e levando um tiro no pescoço. Que os dois se restabeleçam rapidamente e voltem ás suas funções.
 
bola murcha, mais uma vez, para o São Paulo de Rogério Ceni que, mesmo dentro de casa conseguiu a proeza de "ressucitar" o Atlético Mineiro. Até quando, a persistirem os maus resultados, o torcedor vai assistir calado?
 
bola murcha para os mandantes desta ultima rodada do Campeonato Brasileiro: Dos nove jogos realizados somente um (Vasco da Gama) venceu em casa. Atlético Goianense, Santos, Coritiba, Bahia, Fluminense, Chapeoense, São Paulo e Sport "derraparam" e Atletico Paranaense, Palmeiras, Botafogo, Atletico Mineiro e Vitória trouxeram os tres pontos para casa...
 
 
TRES COISAS NÃO PODEM SER ESCONDIDAS POR MUITO TEMPO: O SOL, A LUA E A VERDADE...
 
 
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440