BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 03/07/2017

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras 3 (do segundo tempo) x Cruzeiro 3 (do primeiro tempo) e não pelo que realizaram durante toda a partida. Primeira etapa palmeirense beirando ao ridículo, parecendo uma equipe que teve seus jogadores se conhecendo meia hora antes da partida, e o Cruzeiro aproveitando-se para fazer, com sobras, um 3x0 surpreendente e roubando três bolas para contra atacar e fazer seus gols. E mais surpreendente ainda foi o segundo tempo do Palmeiras indo de 0x3 a 3x3 em 19 minutos numa reação espetacular e com o Cruzeiro, não ridículo como o Verdão da primeira etapa, mas não conseguindo jogar face á performance palmeirense. Como espetáculo valeu a pena, como emoção valeu a pena, e pelas circunstancias quase uma vitória do Palmeiras e quase uma derrota do Cruzeiro. Na arbitragem Jailson Macedo Freitas totalmente confuso, colocando-se e movimentando-se muito mal na primeira etapa, atrapalhando jogadas e jogadores, mostrando varios Cartões Amarelos mas "devendo" outros, deixando de marcar penalidade máxima de Caicedo em Borja, acertando na não marcação de uma reclamada por  Sóbis, mas onde houve simulação e não infração. E naqueles lances que "só se vê por TV" era milimetricamente impedida a posição de Tiago Santos no lance do terceiro gol palmeirense. Mas as falhas de um numa etapa e o crescimento em outra, o excelente aproveitamento de um na outra etapa e a inércia de outro devem, ao final, serem catalogadas no conjunto como uma grande partida de futebol. 
 
BOLA CHEIA, novamente, para o Palmeiras 1x0 Grêmio numa partida que, pelas circunstâncias de terem as duas equipes formadas absolutamente por jogadores reservas, acabou tendo bons momentos mas de jogadas distantes das áreas penais. Melhor o Palmeiras em toda partida mas com uma deficiência que saltou aos olhos: marcou seu gol, e foi contra, sem que o goleiro adversário fizesse uma única defesa na partida. E na sua defesa não foi diferente pois Prass somente fez duas defesas de extrema facilidade e em nada foi exigido. Bola Cheia pela situação momentanea, Bola Cheia pelos três pontos importantes. Wagner Nascimento Magalhães cometeu um erro determinante ao não marcar penalidade máxima sobre Egídio, não foi no restante nenhum desastre, mas não foi o mesmo bom árbitro de outros jogos. Faltaram alguns Cartões Amarelos, e alguns pequenos erros comuns ás arbitragens. 
 
BOLA CHEIA para o Corinthians 1x0 Botafogo em mais um resultado de muiuta importância para o Timão. Reforça cada vez mais sua liderança e vai "abrindo" pontos de diferença para os demais, como foi o caso do Grêmio que perdeu para o Palmeiras. Segue firme o mosqueteiro... 
 
BOLA CHEIA para o Guarani que recuperou a liderança da Série B do Brasileiro ao vencer o ABC em Natal pela contagem mínima. A competição ainda é longa, mas são grandes as chances do Bugre voltar á Divisão Principal. 
 
 
"SEJA MAIS FORTE DO QUE SUA MELHOR DESCULPA..."
 
 
 
bola murcha 
 
bola murcha para o atacante Kleber "Gladiador" que na partida do Coritiba contra o Bahia cuspiu no rosto de Edson e agora, até que enfim, uma punição exemplar: O STJD o suspendeu por 15 jogos no Campeonato Brasileiro.O que se espera e que não se venha, na sequência, com o tal "efeito suspensivo". Apaguem tudo pois  efeito suspensivo ja foi concedido. Palhaçada já esperada... Já jogou no domingo e fez os dois gols no empate contra o Vasco da Gama. Salve, salve, país da impunidade... 
 
bola murcha para o futebol apresentado pelo Corinthians, com alguns reservas, jogando contra o Patriotas. Será que a entrada de reservas fez cair tanto assim a qualidade apesar da altitude? Ou será que projetando-se para o Campeonato Brasileiro (longo) se tiver desfalques poderá se complicar... 
 
bola murcha para o Santos, apesar de desfalcado, que não conseguiu vencer um dos lanternas do Campeonato Brasileiro. Atlético Goianiense 1x1 Santos foi uma partida de total domínio dos locais na primeira etapa, e uma ineficiência irritante da equipe santista. Veio a segunda etapa e logo aos seis minutos o Atlético teve Paulinho expulso e as coisas mudaram. Aproveitaram-se os praianos e promoveram ataques seguidos á meta defendida por Felipe, e até que Thiago Maia, com um golaço, empatou a partida. Pelo que fizeram nas duas etapas acabou o empate sendo um resultado justo. Claudio Francisco Lima e Silva, do Sergipe, comumente por nós chamado de "Boneco de Olinda" desta feita não mereceu assim ser cognominado, e sim de Árbitro que fez muito boa apresentação. Poucos erros técnicos, mas sem expressão, Cartões Amarelos aplicados com muito critério, expulsão de Paulinho sem contestação, e penalidade máxima corretamente marcada a favor dos locais. Torcemos para que esta seja a qualidade que tem de arbitragem, e não o que em várias ocasiões aqui criticamos. Muito bom trabalho do sergipano. 
 
bola murcha para o São Paulo o mais novo frequentador do Z4 do Brasileirão, e após perder mais uma e agora para o Flamengo por 2x0. Cada vez mais dificil a situação do tricolor, que a cada rodada que passa não demonstra nenhum poder de reação. Desta feita foi "engolido" pelo bom time do Flamengo, praticamente não teve chances de gol, e viu seu adversário muito tranquilo fazendo seus gols na primeira etapa e administrando mais na etapa complementar onde até poderia ter marcado mais. Muito bom trabalho de Leandro Pedro Vuaden, pequenos erros comuns ás arbitragens, e nenhum erro determinante. 
 
bola murcha para a penalidade máxima marcada por Rodolpho Tosqui Marques em Corinthians 1x0 Botafogo, e inexistente por ter sido cometida fora da área penal. E mais uma vez nem o "poste" adicional para ajudar... 
 
bola murcha, também, par a a inexistente penalidade máxima que deu a vitória ao Sport contra o Atlético Paranaense. A bola é chutada, Vanderson tira de cabeça, ela desce e bate na sua coxa e Grazianni Maciel Rocha aponta a marca de cal. Diego Souza bate e estabelece a vitoria do Sport por  1x0. Aqui também nem o "poste" adicional para ajudar...
 
 
"APRENDA A ARGUMENTAR E NUNCA MAIS PRECISARÁ TER RAZÃO"

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440