BOLA CHEIA E BOLA MURCHA - 21/08/2017

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA para o Vitória que na zona do rebaixamento veio á Arena de Itaquera e acabou surpreendendo a todos, quebrando a invencibilidade do Corinthians e a partir de uma organização defensiva muito bem estruturada por Wagner Mancini, e saídas rapidas em contra ataques, situação aliás que lhe deu o gol da partida. Corinthians 0x1 Vitória acabou tendo meritos apesar do maior volume de jogo do Timão que, diferentemente de suas partidas outras teve maior posse de bola      que o adversário. Este é o Campeonato Brasileiro onde tudo pode acontecer, as equipes se nivelam demais, e um dia ruim pode fazer as surpresas acontecerem. Resta agora saber como o Corinthians irá digerir o resultado nas partidas seguintes. Arbitragem de Eduardo Tomaz Valadão teve nos lances de meio campo  maiores acertos que erros, fisicamente se apresentou bem, disciplinarmente não teve maior trabalho graças ao comportamento dos jogadores. Porém alguns lances determinantes aconteceram e poderiam mudar os destinos da partida: Pouco ou nada comentados etendemos existirem duas penalidades máximas favoráveis ao Corinthians na primeira etapa, uma sobre Romero (tranco ilegal nas costas) e outra sobre Jô. Seu Assistente Fabricio Vilarinho acertou na anulação, por impedimento, de gol marcado por Romero, mas errou (lance de TV) na anulação daquele que seria o segundo gol dos visitantes e onde o fora de jogo não existia.
 
 
"AS CRISES NÃO AFASTAM OS AMIGOS, APENAS SELECIONAM..."
 
 
 
 bola murcha
 
bola murcha para Diego Lugano, zagueiro do São Paulo que não joga uma partida nos ultimos trinta dias (um mês) e nesta ultima rodada não tinha condição de jogo por ter recebido o terceiro Cartão Amarelo. Acreditem se quiserem: neste mes sem jogar ficou no banco de reservas e lá recebeu "apenas" tres cartões... É para rir, ou para...chorar?
 
bola murcha para Edilson, o Capetinha, preso pela terceira vez por não pagar pensão alimentícia. Dez salários mínimos mensais é sua responsabiliudade. Outro que também está no "xilindró" e pela mesma razão é o "famoso" Jobson. Lembram dele?
 
bola murcha para Avaí 1x1 São Paulo num resultado que a ninguem serviu para melhorar  posições. e que mostrou duas equipes excessivamente ansiosas, e por força desta ansiedade não conseguindo jogar bom futebol. Jogo "morno" e de poucas emoções, melhorou um pouco na segunda etapa e se alguém vencesse acabaria sendo injusto.
 E neste jogo seguiu a "sina" tricolor com seus goleiros, pois Sidão fez algumas besteiras e o Avai somente não venceu, por numa delas, perder gol feito.Leandro Pedro Vuaden houve-se regularmente na partida, teve problemas de colocação e movimentação "embolando" as vezes com jogadores e atrapalhndo algumas ações. Mas nas situações determinantes não errou: penalidade máxima para o Avai existiu, e da mesma forma que a marcada a favor do São Paulo.
 
bola murcha para América de Rio Preto e XV de Jaú desclassificados, dentro de casa por Mauaense e União Mogi e ficando fora das fases finais do Paulista da Segunda Divisão surpreendentemente.
 
bola murcha para o Palmeiras 0x2 Chapecoense em mais uma vergonha propiciada pelo Palmeiras  do "mestre Cuca' aos seus torcedores. Time sem nenhuma organização, sem padrão técnico definido, sem se saber até agora (e ja estamos em agosto) qual é o time titular, enfim um arremedo do que se imaginava fosse o Verdão em 2017. Perdeu o Paulista, perdeu a Copa do Brasil, perdeu a continuidade na Libertadores, e agora somente falta perder uma classificação para nova Libertadores em 2018. A Chapecoense veio para se defender, fez um gol na primeira etapa, fechou-se na segunda e nos acréscimos "matou" o jogo. Arbitragem de Dyorgenes Padovani, invariavelmente mal posicionado mas sem  muitos erros de interpretação, disciplina mantida, e um erro determinante: existiu a penalidade máxima reclamada, já nos acréscimos, de Apodi em Keno e não marcada.
 
bola murcha para o futebol paulista nesta semana de brasileiro: Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos não conseguiram vencer seus jogos, salvando-se somente a Ponte Preta que venceu ao Vasco da Gama. Se este inicio de returno persistir com seus resultados teremos "fortes emoções" e grandes surpresas até o final da competição.
 
 
FALO NADA, SÓ OBSERVO...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440