BOLA CHEIA 16/10

BOLA CHEIA para o Corinthians 3x1 Coritba num resultado que acabou sendo merecido pois os gols foram legítimos, mas totalmente enganoso para o que se viu nos noventa minutos. Primeira etapa com o Coritiba pressionando ao Timão, exigindo de Cassio pelo menos três defesas "impossíveis", enquanto que seu goleiro teve uma unica bola chutada contra seu gol para fazer a defesa. Na segunda e tapa quase nada mudou e pequena melhora corinthiana, mas novamente o coxa muito tranquilo, tocando a bola com acerto e exigindo n ovamente ao goleiro Cássio. E como a máxima no futebol é "quem não faz toma", o Timão acabou no terço final marcando dois gols mantendo sua posição na tabela em relação aos "perseguidores". Claudio Francisco Lima e Silva é mais um árbitro a mostrar que não tem condição de arbitrar; átbitro "pesadão" de movimentação dificil e errada, "tropeçou" na bola, atrapalhou jogadas e jogadores, mas teve felicidade por não existirem lances polêmicos. Disciplinarmente aplicou bem os Cartões Amarelos.
 
BOLA CHEIA para Roger, do Botafogo, que teve nesta semana a felicidade de saber que seu tumor é benigno. Melhor noticia impossivel para um pai extremoso e um profissional de muita correção. Que seu retorno aos campos seja o mais rapido possivel.
 
BOLA CHEIA para o São Paulo 2x1 Atlético Paranaense em resultado que tirou o Tricolor da zona de rebaixamento, fazendo-o momentaneamente dar uma respirada no meio da tabela. Partida dificil, Atlético saindo na frente até que Lucas Prato depois de 16 jogos voltou a marcar e empatar a partida. A partir dai pressionou mais ao adversário até conseguir o segundo gol e garantir os tres pontos preciosos. Destaque positivo para Cueva que foi o autor das duas assistências nos gols do São Paulo, e depois de "ganhar" a partida anterior com grandes defesas, desta feita Sidão falhou no gol atleticano. Marcelo de Lima Henrique foi um bom árbitro, técnica e disciplinarmente, não teve problemas para conduzir a partida e expulsou bem a Nikão.
 
BOLA CHEIA para os torcedores do Fortaleza que, na primeira partida da final da Série C lotaram o estádio com perto de 45.000 pessoas, fizeram uma bela festa, mas no campo a equipe não dse deu bem e perdeu para o CSA por 2x1. Este por sua vez poderá perder a segunda partida, em Maceió, por até um gol de diferença.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que sob novo comando foi a Goiás e venceu ao Atlético Goianiense por 3x1 acalmando as coisas pelos lados do Palestra. Nada de super exibição, nada de mudança drastica na equipe, mas uma atuação discreta mas efetiva, em especial de sua retaguarda e  do atacante Keno responsável pelas tres assistencias nos gols marcados. A vitória lhe dá permanencia entre os quatro primeiros, o que mostra a fragilidade das equipes deste Campeonato Brasileiro que não conseguem superar na classificação mesmo áquelas em crise. Rodolpho Toski Marques teve jogo facil para condução, pecou no primeiro gol palmeirense pois Dudu empurra o adversário para a conclusão de William, anulou porém com acerto a gol do Atlético por falta em Fernando Prass, marcou bem a penalidade máxima contra o Palmeiras, e acertou na expulsão de William Alves do Atlético. No primeiro gol do Palmeiras mais uma vez a inoperancia do "poste" que não ajudou ao árbitro central, tendo ele visão ampla e aberta para o empurrão de Dudu, com as duas mãos nas costas do zagueiro.
 
 
" É MELHOR SER VERDADEIRO E SOLITÁRIO DO QUE VIVER EM FALSIDADE E ESTAR SEMPRE ACOMPANHADO..."

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440