bola murcha - 09/04/2018

bola murcha
 
Pensam que é só na arbitragem que existem "curiosos"? É não, o TJD de São Paulo queria saber se Felipe Melo usou no Corinthians x Palmeiras "uma munhequeira" para dar socos em corinthianos... Só rindo delegado Olin. Pode conhecer coisas de policia, mas de futebol...
 
E continua a "gangorra" tricolor com boas e más atuações. No meio de semana foi ao Paraná e perdeu para o Atlético Paranaense por 2x1 pela Copa do Brasil. Um primeiro tempo sem grandes emoções, fraco futebol de ambas equipes com gol do Atlético  aos 23 minutos. Melhorou muito a partida na etapa final com Atlético e São Paulo se revezando no comando do jogo e novamente foi mais feliz o time da casa fazendo 2x0. Depois do gol cresceu ainda mais o tricolor, fez seu gol, mas foi impotente para pelo menos empatar. Claudio Francisco Lima e Silva, de Sergipe, foi um árbitro comum, sem grandes erros, prém não nos deu a impressão que possa crescer na arbitragem nacional.
 
Aqui se respeitam as posições de todos, mas não podemos fechar os olhos para "a missa circo" criada por Lula e sua "troupe" para que o mundo o entendesse um martir, Jesus Cristo até. E a missa que seria em homenagem á sua esposa foi o que menos, ou nada, se viu. Nos sentimos envergonhados, como brasileiros, imaginando com que olhos o mundo ao "showmissa" assistia. bola murcha para os atores (principais ou "papagaios de pirata") que se dispuseram ás encenações...
 
Mais uma vez o "rico Verdão" decepciona e acaba virando jacota dos torcedores adversários (todos) ao perder, dentro de casa, para o Corinthians o titulo do Paulistão 2018. "Brincou" com a bola muito mais que seu adversário que parecia mesmo nem querer  a sua posse, e o "brincou" é devido ao fato de que tendo absurdamente a bola em seus pés não obrigou á Cassio fazer nenhuma defesa. E que não se culpe a "lambança" da arbitragem pois a penalidade maxima marcada não existiu, e a "lambança" foi propiciada nos oito minutos que, infelizmente, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza "balançou" sem saber o que fazer e depois de suas "consultas" a Adriano Assis Miranda. Este, por sinal, não tinha nenhuma condição de mudar a decisão e para comprovar este fato basta que cada um verifique  onde ele está naquele momento, e sem tem visão ampla e aberta para ver.  bola murcha completa para o Verdão, que mais uma vez decepciona, e não se culpe o ocorrido pois a vitória foi absolutamente legitima do Timão.
 
Sempre fomos grandes defensores de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, mas desta feita fez "lambança". Vinha com o comando total da partida, tecnica e disciplinarmente, mas jogou tudo na lata do lixo quando após oito minutos "desmarcou" a penalidade máxima. E não se questione a existencia da penalidade, que aliás não ouve, mas a demora, o vai e vem  para decisão final não pode ser aplaudida.  Errando ou acertando deve-se decidir (é esta sua função) e não ficar despersonalizado "na mão" de jogadores das duas equipes, e de todos aqueles que la estavam na lateral do gramado, PORÉM NENHUM DELES TINHA MELHOR POSIÇÃO QUE ELE PARA VER.
 
 
A VIDA É MUITO IMPORTANTE PARA SER LEVADA Á SÉRIO...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440