BOLA CHEIA - 07/05/2018

BOLA CHEIA
 
BOLA CHEIA pela classificação. mas não pelo mau futebl apresentado no Uruguai contra o Nacional, e consequente derrota pela contagem minima. Assim foi o Santos que antes de entrar em campo já sabia que Real Garcilaso e Estudiantes haviam empatado classificando matematicamente o Peixe. Desta forma entrou em campo até "desinteressado", jogando para "cumprir tabela" e tocou bola até o fim. Bobeou pois poderia ter, caso empatasse, a liderança de seu grupo o que he daria facilidades futuras. Wilmar Roldan mostrou que "virou o rei da cocada preta", não marcou faltas visiveis, "assistiu" faltas fortes e sem punição, e como "rei" quando faltavam 10 minutos começou a aplicar cartões (seis).Cheio de pose, "nariz empinado" e sem cumprir as regras, deixou bater á vontade antes de resolver punir com cartões. E sua prepotência o obrigou ir aos vestiário santista após a partida terminada: Mostrou dois Cartões Amarelos para Leo Citadini, não se deu conta disso, não o expulsou e teve que fazê-lo nos vestiários. Merece uma bela punição o "manganão"...
 
E a grande BOLA CHEIA da Libertadores foi o Palmeiras que, com apenas dois titulares. conseguiu acertar uma partida daquelas que todo torcedor sonha. Passes precisos, trocas de posições constantes, um meio de campo jogando uma "barbaridade" com Tche Tche e Moises, Hyoran uma grata surpresa, tabelas ofensivas como pouco hoje se vê, enfim uma verdadeira exibição de bom futebol. Claro que encontrou pela frente uma equipe fragil e limitada, mas lebremos que os "onze verdes"  "foram apresentados no vestiário" pois nunca jogaram uma partida juntos. Alianza Lima 1 x 3 Palmeiras garantiram a primeira colocação do grupo ao Verdão, abrindo ainda a possibilidade de ter a melhor campanha entre todas as equipes e levar a vantagem até o momento final. Gery Vargas, da Bolivia, teve desempenho facilitado na partida, esteve bem tecnica e disciplinarmente, com minimos erros e nenhuma interferencia no resultado final.
 
É evidente que uma BOLA CHEIA geralmente se concede a quem vence a partida, ou até mesmo a quem apesar de derrotado consegue dar espetáculo apesar dos numeros finais. Nesta ocasião não houve vencedor na partida, ninguem "fez 3 pontos", mas ambos jogaram um otimo futebol, "mexeram" com os torcedores presentes, produziram lances de rara beleza, "viradas no marcador", enfim, tudo aquilo que atrai quem assiste a partida. Assim foi São Paulo 2x2 Atlético Mineiro, o "jogão" do Morumbi e que "premiou" a ambos com o empate, e assim nos expressamos devido ao fato de que nenhum deles merecia parder a partida, e se isso fosse possível ambos deveriam vencer. Arbitragem tecnicamente regular de Rafael Traci, mas ficou devendo nas questões disciplinares, "aliviando" algumas situações.
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que novamente acertou uma grande partida, muito bem orientada por Roger Machado, taticamente anulando as ações mais fortes do adversário, não permitindo suas trocas de bola por marcar de maneira avançada e "roubando" as bolas para armar contra ataques. Surpreendeu-se o Furacão com tal postura, enervou-se desde o inicio, e não conseguiu jogar dentro dos padrões exigidos pr Fernando Diniz. Do outro lado o Verdão mantinha-se tranquilo, jogando no erro do adversário, e conseguindo nas retomadas de bolas marcar seus gols. Foi uma vitoria acima de tudo tática e onde os jogadores entenderam e cumpriram fielmente o que queria seu Treinador. Claudio Francisco Lima e Silva acabou por conduzir bem a partida, assustou nos primeiros minutos nos aspectos disciplinares, mas acabou dando sorte com os jogadores se tranquilizando e jogando futebol. Mas preocupa sua postura na eventualidadde de arbitrar uma partida "pegada" e indisciplinada.
 
 
'"TEM GENTE QUE TEM VALOR, OUTROS SÓ PRÊÇO..."

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440