ENTREVISTADO DO MÊS - JEFFERSON ANDRADE DA SILVA


Paulo, esposa, Casado, Capital, nasceu, Jenifer, Andrade, Brandão, nNasci, tiver, civil, estado, filhos, nFale-nos, nascimento
Fale-nos onde nasceu, data de nascimento, estado civil, nome dos pais, esposa e filhos se tiver.

Nasci em São Paulo, Capital em 15/08/80. Casado a 3 anos com Jenifer Brandão de Andrade Silva que atua na arbitragem.
Filhos: Igor (16 anos) Henrique (12 anos) Agatha (11 anos) Nicolly  (09 anos).
Pais : Gerson Laurindo da Silva e Edna Maria Manfrim da Silva
 
Quando começou a atuar?
 
Comecei atuar em 2008 com estagio Circuito Clube Escola e me formei pela AAGSP em 2009.
 
Onde surgiu a ideia de se tornar um árbitro?
 
Surgiu, quando estava precisando completar minha renda, meu compadre, Fabio Trindade já estava atuando pela Associação e me levou para fazer o curso de Futsal e aqui estou até hoje.
 
Onde foi seu primeiro curso e em que ano? Lembra-se de alguns companheiros que fez o curso com você?
 
Foi em 2007 (futsal) e 2015 (Society), do curso não, mas de alguns companheiros como  Raimundo, Joaquim Merlotto, Claudinho, Daniel Paraguaçu, Marcos Tadeu e muitos outros.
 
Lembra-se da sua primeira escala e quem eram seus companheiros?
 
Minha primeira escala foi com Fabio Trindade e Sheila no Circuito Clube Escola Tatuapé.
 
Alguma partida que queira esquecer?
 
Não tenho nenhuma, em todas as partidas que fiz sempre aprendi algo, nem sempre positivo, mas aprendo.
 
Qual o fato mais engraçado que já aconteceu em quadra e o mais triste?
 
O fato mais engraçado foi em um jogo de futsal da Copa Jabas Bar
Na Vila industrial, onde a linha lateral não tinha espaço e havia uma senhora que ficava grudada na grade e não tinha a mão e ficava com o braço dentro da quadra, conforme acompanhava a jogada, passava as nádegas no braço dessa senhora e sempre ela gritava, foi bem engraçado.
O fato triste é quando não se tem respeito ao árbitro e ao trabalho que ele vem fazendo em um jogo.
 
Qual o jogo mais importante que trabalhou até agora? Fez finais?
 
Fiz finais nos Jogos da Cidade masculino e feminino. Eu, Marcos Paulo Feltrin, Cesar, Joaquim Merlotto e Marcia .
Outra final que foi muito importante, foi na comunidade de Vila Industrial Copa Jabas Bar, onde ninguém queria ir pela falta de respeito que tinham com a arbitragem.
No seu ponto de vista quais as maiores dificuldades na carreira de um árbitro?
 
A maior dificuldade é o reconhecimento pelo trabalho que é feito, e às vezes não ser reconhecido e  também a falta de profissionalismo de muitos.
 
De que forma sua família vê este seu trabalho?
 
A minha tropa kkk... Como costumo falar, olham esse trabalho como qualquer profissão e me apoiam integralmente em tudo.
 
 
O que a arbitragem trouxe de melhor a sua vida?
 
A arbitragem me ajudou a ser o homem que sou hoje e ver muitos casos dentro e fora de campo que acontecem na vida da gente.... Lição de vida !!!
 
Dizem que sua esposa é quem manda em casa ... É verdade? rs
 
Opa com certeza kkk... Mas a última palavra sempre e minha em voz bem alta já estou indo... kkkk
Brincadeira.... É porque ela e muito agitada e eu já sou totalmente o oposto, mas sempre tomamos as decisões juntos.
 
Você aconselharia um amigo a ser árbitro de futebol ou inimigo  neh rs ?
 
Sim, com certeza um amigo, falo até hoje para o meu irmão Nino fazer o curso.
 
Conte-nos um pouco sobre você fora de campo. Prato preferido... Hobby... Filme... Uma mania... Um time de futebol?
 
Sou um cara muito tranquilo, falo pouco, escuto e observo muito. Quando estou em casa gosto de ouvir um bom samba, fazer churrasco e ficar com a família.
Hobby, não tenho, mais sempre que posso vou a uma boa roda de samba.
Filme: A procura da felicidade
Uma mania: coçar os olhos pra dormir
Um time de futebol: Corinthians
 
Como é fazer parte da família AAGSP a... Anos?
 
Bem, faço parte dessa família á 10 anos. Tenho muitos colegas e alguns tenho como irmãos, as vezes tem seus altos e baixos mas qual e a família que não tem. No final da tudo certo e volta ao normal. Tenho muito a agradecer a AAGSP.
 
Deixe aqui algo a ser registrado e que gostaria de postar.
 
Primeiramente obrigado a Deus e  a todos que sempre me ajudaram nesses anos em  todos os sentidos dentro e fora das quatro linhas.
“ A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invisível e realizar o impossível.”
Obrigado a todos.
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

9390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   9390050
Work:11 3392-5440