BOLA CHEIA - 23/07/2018

BOLA CHEIA, aliás muito cheia, para o São Paulo que jogando um futebol de qualidade, com esquema bem definido por seu Treinador e com base em contra ataques rapidos e determinantes, acabou com a sequencia vitoriosa do Flamengo, no Maracanã, não o deixou "fugir" na classificação e de quebra "encostou" na liderança. Jogo de muitas alternativas com o Flamengo melhor inicialmente, equilibrio na sequencia, e uma primeira etapa de bom futebol. Caiu um pouco a qualidade na segunda etapa mas mesmo assim não decepcionou. E o Tricolor, a seguir  neste ritmo é time que estará brigando pelo título do Brasileirão.  Arbitragem de altos e baixos de Paulo Roberto Alves com erros e acertos, sem interferencia no resultado final, mas árbitro que necessita de muitas correções em sua postura, e cuidados maiores na aplicação de cartões. Deu sorte que os erros constantes de seu Assistente Pedro Christino não alteraram o resultado numérico, e nao foram poucos: Impedimento mal marcado de Diego Souza, um impedimento mal marcado de Rojas (é craque), e outro não marcado do mesmo jogador, tiro de meta para o São Paulo convertido em tiro de canto para o Flamengo e uma bola ainda em campo assinalou arremesso lateral. Olho nele CBF pois é muito erro para se ter num jogo só.
 
 
BOLA CHEIA para o Corinthians que retornou bem das "férias", quebrou a sequencia de maus resultados vencendo ao Botafogo por 2x0 em Itaquera. Não assistimos a partida, mas o que vimos dela nos mostraram que o grande responsável foi o goleiro Cassio com inúmeras defesas dificeis, destacando-se ainda o golaço de Rodriguinho.
 
 
BOLA CHEIA novamente para o São Paulo que vive em estado de graça neste momento do Brasileirão, e aqui pode-se dizer claramente que o trabalho de Diego Aguirre tem grande responsabilidade nesta evolução repentina. Tomou conta do jogo, dominou o Corinthians, e teve meritos totais no 3x1 que desta feita teve Cassio (acontece) tomando um frangaço no terceiro gol.  O Timão até que lutou mas mostrou novamente que neste momento é má equipe de futebol e com treinador que ainda não mostrou se realmente tem condição. Se algo não mudar vai ter serios problemas na sequencia da competição. Arbitragem confusa tecnica e disciplinarmente de Marcelo Lima Henrique."á la Copa do Mundo" nas não marcações de faltas e com um detalhe: "marcou" Romero (lembram do Valdivia?) na primeira etapa não marcando nada sobre ele (existindo ou não infração). Inverteu uma falta importante para o São Paulo (entrada da área) dando para o Corinthians que se defendia, reverteu Arremesso Lateral de Reynaldo mas omitiu-se em outros dele e de Militão. Finalizou o trabalho irregular não marcando o toque de  mão de Jonathas quando do gol alvi negro, e aqui, aliás á frente dele e do "poste" numero dois. Bom árbitro mas numa jornada ruim.
 
 
BOLA CHEIA para Otacilio Pires de Camargo, o Cilinho, Treinador de grandes equipes brasileiras e maior responsavel pelos "menudos" do Morumbi uma das maiores equipes montadas no São Paulo F.C.  Na sexta feira recebeu alta hospitalar, depois de três meses por ter sofrido um AVC. Um dos grandes Amigos que fizemos nos anos 80 no futebol. Saúde, Professor...
 
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que novamente dando sustos em seus torcedores acabou no segundo final, aos "48" minutos, através de Bruno Henrique, narcando seu gol da vitoria por 3x2 sobre o Atlético Mineiro, Aliás ressalte-se aqui o gol de falta (o segundo do alvi verde) e marcado pelo mesmo jogador e isto depois de tres anos sem a equipe marcar um gol dessa forma em competição oficial. Partida igual, bem disputada, e se o empate acontecesse estaria justo ás equipes. Pericles Bassols teve muito boa atuação, em nada interferiu negativamente, minimos erros e em nada se justificam as reclamações do Galo após a partida, momento em que  Galdezani (que perturbou a arbitragem o jogo todo) já substituido adentrou novamente ao campo e ofendeu o árbitro, sendo corretamente expulso. Jogo bastante tenso, mas repetimos de boa arbitragem, pecando somente no excesso pelos Cartões Amarelos nas comemorações de gols. Excedeu-se demais o Presidente atleticano chamando-o de ladrão e vagabundo em redes sociais.
 
 
"O QUE SABEMOS É UMA GOTA DE AGUA; O QUE IGNORAMOS É O OCEANO"
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440