bola murcha - 06/08/2018

bola murcha
 
bola murcha para o Santos que na estreia de Cuca, e na Copa do Brasil, não conseguiu vencer ao defensivo Cruzeiro sendo derrotado pela contagem minima na Vila Belmiro. Até que foi bem na primeira etapa, propondo o jogo, mas sem as finalizações que seu dominio poderia demonstrar. Curiosamente o Cruzeiro teve pelo menos duas oportunidades nesta etapa, barradas por Wanderley. Na segunda etapa pouco mudou, os  mineiros especulando e jogando "por uma bola" que acabou sendo conseguida e que  poderá lhe dar maior tranquilidade na partida de Belo Horizonte. Wilton Pereira Sampaio não teve grande trabalho, nem o AV, pois não tivemos jogadas ou ações polêmicas.
 
 
bola murcha que não foi para o Bahia, não foi para o Palmeiras, e somente foi para o AV (falamos português e não inglês) que na verdade foi quem arbitrou a partida, pois quem observa detalhes percebeu que Anderson Daronco passou quase que o jogo todo com sua mão direita no ouvido, e se assim foi é porque "apitavam" direto e o desconcentravam. Marcou bem a penalidade maxima e expulsou quem a cometeu, para nós corretamente, armou-se o "circo" de seis minutos, Daronco discutiu com o AV (se foi ver o video qual a razão da discussão se é lance interpretativo)) e trocou o Vermelho pelo Amarelo. Detalhe: Recente mudança destaca nas penalidades maximas o uso do Cartão Amarelo se o infrator tenta jogar na bola disputando-a, mas o que se viu foi o infrator, por detraz, indo diretamente no corpo (costas) do atacante o que exige Cartão Vermelho. Aliás foi o que Daronco disse ao jogador do Bahia, (conforme o mesmo em entrevista) quando o expulsou, ou seja o AV o fez mudar de opinião. Expulsou (ai sim com ajuda do AV) corretamente a Deyverson por cotovelada no adversário. Falou demais, gesticulou demais, explicou demais, mostrando claramente que não estava a vontade pela desconcentração. No mais parou  o jogo excessivamente, não teve outros erros determinantes, e por tudo que observamos, e escrevemos deste jogo, faltou-lhe personalidade. E quem nos ler saiba que COM AV OU SEM AV QUESTÃO  INTERPRETATIVA CABE AO ÁRBITRO DE CAMPO A DECISÃO. Deu para entender nosso raciocínio? Ops. Iamos esquecendo: Bahia  0 X 0  Palmeiras. Independente de nossa opinião cumprimentamos a CBF e seu Departamento de Arbitragem pela implantação do AV entre nós, esperando porém que seus árbitros não prejudiquem algo que somente ajudará legitimar resultados.
Acrescentamos que nossa opinião não está calcada em que existia chance clara de gol pois o atacante perdia o dominio da bola, mas a opinião deve-se ao fato de que o defensor abandonou a luta pela bola e somente foi no corpo do adversário.
 
 
bola murcha para Botafogo 0x0 Santos em partida de muita igualdade, nem tão bem jogada, e para variar mais polemica de arbitragem. Tanto Botafogo como Santos jogaram o que no momento pode-se deles esperar, ou seja muito pouco. Mas novamente a arbitragem roubou a cena em lance de dificil interpretação e anulação de gol botafoguense, e mais uma vez Paulo Roberto Alves Junior mostrou seu despreparo, nem tanto pela decisão tomada (que foi errada) mas pela confusão que armou validando o gol inicialmente, anulando na sequencia, deixando novamente  em seguida todos na duvida pelas ações, atitudes e gestos utilizados, até a decisão ultima pela errada anulação. Pedro Martinolli, o Assistente, mostrou-se também "perdidinho" na confusão. Pela terceira vez em nossas colunas alertamos que Paulo Roberto não é ainda árbitro preparado para uma Série A, e suas idas e vindas e indecisão demonstradas neste jogo confirmam esta opinião.
 
 
bola murcha para o Corinthians que enfrentou ao Atlético Paranaense em Itaquera, foi dominado em varios momentos do jogo, jogou mal, e mais uma vez foi salvo pelo goleiro Cassio com grandes intervenções. Já a equipe paranaense apresentou um bom futebol, merecia vencer a partida, teve mais tempo a bola em seus pés, chutou a gol muito mais que o Timão. Péricles Bassol Cortes teve boa atuação, não errou em lances de importancia, soube se impor na disciplina e em nada interferiu negativamente.
 
 
bola murcha pra o Palmeiras que mesmo sem seus titulares teve o jogo nas mãos no Independencia, perdeu penalidade máxima, dominou a primeira etapa mas foi confuso na segunda, tanto quanto o América que também pouco jogou. Como arriscou retirar a equipe titular de nada pode se queixar o Verdão, mas perdeu uma oportunidade das poucas existentes na competição, para chegar mais perto dos lideres. Foi de bom nivel o trabalho de André Luis de Freitas Castro no comando da partida, com erros comuns ás arbitragens, penalidade maxima bem marcada para o Palmeiras.
 
 
"LEMBRE-SE QUE O USO EXAGERADO DA LINGUA PODE ATROFIAR O CÉREBRO"
 

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro

09390050

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua Luís Mariani, 46, Sala 8 Centro
Mauá,SP   09390050
Work:11 3392-5440