bola murcha - 03/09/2018

bola murcha
 
bola murcha para o Santos que já tinha pisado na bola fora de campo por incompetência, sendo "derrotado" por 3x0, e muito mais incompetente dentro de campo com jogadores jovens e inexperientes para tal competição e que não conseguiram nem mesmo um 1x0 diante do Independiente e aí sim ir brigar com a bagunçada Conmebol pela decisão tomada antes da partida. Jogo ruim com 43 faltas e encerrado prematuramente devido a revolta (compreensível mas não justificavel) de seus torcedores. Arbitragem de Julio Bascunan com altos e baixos, parando demais a partida, não marcando aos sete minutos penalidade maxima para os visitantes, mas marcando outra com acerto e defendida por Vanderlei. Na segunda etapa aos oito minutos deixou, para nós, novamente de marcar penalidade maxima e desta feita para o Santos sobre Gabriel. Permitiu arremessos laterais totalmente irregulares dos defensores do Independente. Encerrou a partida aos 36 minutos quando os torcedores provocaram cenas lamentaveis, com invasões de campo, confronto com policiais etc.
 
bola murcha para o Corinthians que "ganhou mas não levou"  não fazendo o resultado numerico que necessitava para seguir em frente na Libertadores. Jogou mais que o adversário mas muito mais na garra que na qualidade, "apanhou"  bastante mas "bateu" também, tentou jogar nornalmente na primeira etapa e foi quase que ao desespero na segunda com o Colo Colo não mais querendo jogo, truncando, fazendo cera, irritando a todos, bem no estilo "Libertadores". Corinthians 2x1 Colo Colo acabou sendo um resultado injusto pois os chilenos "deram um nó" e "amarraram" a segunda etapa mas infelizmente faltou um gol do Timão. Nestor Pitana não nos agradou na partida, muita fala, muito gesto, muita pose mas pouca ação. Lances duros, entradas desleais, cotoveladas deliberadas, e ele a tudo assistiu. Marcou com acerrto penalidade maxima para o Corinthians, gol anulado de Romero também com acerto, por impedimento, e quem acabou "pagando o pato" foi Danilo Avelar que foi expulso em lance de menor gravidade que inumeros outros não punidos. Existem jogos que se tornam dificeis para o Árbitro quando  ele não toma as atitudes que deveria tomar logo no início. Arbitrou no nome e repetimos: foi muito mal.
 
bola murcha e irresponsabilidade no futebol já (e faz tempo) tem nome: Felipe Melo de Carvalho. Suas atitudes colocam em risco seu clube, seus companheiros de time, os patrocinadores, e os que mais sofrem: os torcedores. O Palmeiras tem de tomar uma atitude para não "chorar" depois... E atualizando: "Afinou todo mundo e o cara volta a jogar".
 
bola murcha para Corinthians e Atlético Mineiro que jogaram uma partida de pessima qualidade, nenhum atrativo, chutões, passes errados em profusão, ressaltando-se apenas que o Timão jogou sem varios tirulares. Um unico chute a gol do Corinthians no primeiro tempo e a sorte ajudou: Pedrinho chutou no travessão, a bola volta e bate nas costas de Vitor entrando em sua meta.  Muito pouco, ou quase nada se viu de futebol de equipes que ja tiveram grandes "esquadrões",  e partidas memoraveis. Esta é para ser esquecida. Wagner Nascimento Magalhães arbitrou, teve alguns pequenos erros, não interferiu no resultado mas ja vimos atuações melhores do carioca.
 
 
"VITORIA SEM LUTA É TRIUNFO SEM GLORIA"

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440