BOLA CHEIA - 24/09/2018

BOLA CHEIA
 
 
BOLA CHEIA para o Palmeiras que até aqui está impossivel fora de casa na Libertadores. Cinco jogos e nenhuma derrota, esteve agora no Chile e venceu ao Colo Colo por 2x0. Iniciou a partida "espremendo" ao adversário em seu campo, teve a felicidade de marcar seu gol com apenas tres minutos de jogo, não recuou e seguiu atacando, perdeu varias oportunidades de gol. Ja na segunda etapa as coisas mudaram, o Colo Colo veio para cima e "assustou" ao Verdão. Uma blitz sobre a área esmeraldina com sua defesa "se virando", e bem, para evitar o gol chileno. Do lado de fora começaram as estratégias do experiente Felipão e num dos poucos ataques acabou "matando o jogo" com gol de Dudu. Vantagem importante para a classificação, porém deve ter todos os cuidados. E depois da lambança da expulsão de Dedé no dia anterior, uma arbitragem nota 10 do bom uruguaio Andrés Cunha. Tomou conta do jogo, usou com perfeição técnicas de arbitragem na inibição de reclamações, usou, e bem o AV na expulsão do chileno Perez,  e não penalidade máxima de Antonio Carlos apesar de que na nossa opinião até poderia ter sido marcada. O braço estava sim colado ao corpo, mas mesmo assim o defensor executa movimento sutíl para o desvio. Não marcou depois de rever o lance mostrando-se isento a pressões interpretando como bola na mão e pelo braço estar colado ao corpo.
 
 
BOLA CHEIA novamente para o Palmeiras,  (o alternativo) agora no Campeonato Brasileiro, que venceu o Sport no Recife por 1x0 e de quebra se transformou no novo vice lider da competição, a apenas um ponto do São Paulo. Curiosamente um primeiro tempo horroroso, as equipes errando demais, e jamais se poderia esperar o que veio na sequencia no segundo tempo. Saiu com tudo o alviverde, em sete minutos perdeu, pelo menos dois gols e empurrou o Sport para seu campo. Não se abateram os mandantes, tomaram as redeas da partida e pressionaram, somente faltando o gol. E assim foi até o final com momentos de otimo futebol de Sport e Palmeiras. E novamente brilhou a estrela, e a competência, de Felipão que próximo do final fez entrar William em campo e este no primeiro toque na bola decidiu o jogo. Paulo Roberto Alves Junior foi um arbitro competente, de minimas falhas, deixando o jogo correr de maneira igualitaria e somente pecando por não punir Thiago Santos pela sequencia de faltas que cometia.
 
 
 
VOLTAR ATRÁS É MELHOR QUE PERDER-SE NO CAMINHO...

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440