bola murcha - 26/11/2018

bola murcha
 
bola murcha mais uma vez para o Corinthians, que ao ser derrotado pelo Atlético Paranaense conseguiu superar seu recorde de derrotas no século, ou seja, neste ano já perdeu por 26 vezes até o jogo no Paraná. É muita coisa para um clube de sua historia e tradições.
 
bola murcha para a arbitragem de Heber Roberto Lopes na partida entre Santos e Botafogo. Conseguiu se superar nos erros cometidos, mostrando que já é hora de parar...
 
bola murcha para o Sr. Braulio da Silva Machado que de forma absurda não marcou a infração de Uribe, atingindo com o pé, no ar, a cabeça do zagueiro gremista e marcando o primeiro gol do Flamengo. Mais um que parece ter pouca condição... E o "poste" ao lado, então...
 
bola murcha de novo ao São Paulo que novamente perdeu, e desta vez para o ruim Vasco da Gama. Aliás foi tão ruim como o adversário e pelo jeito não fica entre os quatro para a Libertadores. Jogo ruim, times ruins, muita pressão, "trabalho de gandulas" que de a muito não se via da maneira que foi, e para quem não assistiu as nove bolas á disposição eram constantemente trocadas por solicitação dos jogadores por estarem... murchas. Pratica muito usada ate os anos 80 e sob a regencia de Paulo Cesar Gusmão, hoje dirigente vascaino. Mas nada justifica a derrota tricolor, provando inclusive que o problema não era seu Treinador. Anderson Daronco arbitrou, pequenos erros e controle disciplinar sem problemas. Assim, bola murcha ás "bolas murchas" de São Januário.
 
bola murcha para Boa Esporte, Juventude, Sampaio Corrêa e Paysandu, equipes rebaixadas para a  Série C do Brasileiro. Equipes tradicionais de suas regiões terão longo caminho para a tentativa de volta em 2019.
 
bola murcha Conmebol, bola murcha futebol argentino, bola murcha futebol sulamericano, VERGONHAAAAAAAAAAAAAAAA....
 
bola murcha para o Corinthians que na sua Arena não conseguiu, mais uma vez, vencer e alegrar seu torcedor. Desta vez foi a Chapecoense que que tirou uma casquinha do Timão levando precioso ponto para casa. Primeira etapa monotona e de pouco bom futebol, segunda etapa com os visitantes perdendo, no inicio, varias oportunidades de gol. Pouco a se comentar do futebol corinthiano e que certamente quererá seu torcedor esquecer o ano de 2018. Paulo Roberto Alves Junior (de novo) não teve grandes problemas, mas tem de aprender que faltas existem para serem marcadas,e não serem omitidas para o jogo fluir mais. Isto não é problema da arbitragem e sim das equipes, e o árbitro deve unica e exclusivamente ser o zelador das regras.
 
 
"A VANTAGEM DA HONESTIDADE É QUE A CONCORRENCIA É PEQUENA..."

Fale Conosco

Segunda a Sexta - 09:00 as 18:00
Sáb. e Dom. - 07:30 as 13:30
11 3392-5440
aagsp@aagsp.com.br
Obrigado por sua visita
Volte Sempre
  

Associação de Árbitros da Grande São Paulo

Rua do Bosque, 1904

01136001

11 3392-5440

photo AAGSP - Associação de Árbitros da Grande SP
Work:
Rua do Bosque, 1904
Mauá,SP   01136001
Work:11 3392-5440